Buscar no Blog

História Enem – Revise com mais exercícios para sua prova!

Então, pessoal? Preparados para Enem? Teste agora seus conhecimentos com uma bateria de exercícios sobre tudo de História que o Blog do Enem já te ensinou!

Hoje, o Blog do Enem vai te dar uma mão nos exercícios. Já te ensinamos sobre a Pré-História do Homem, sobre o Egito, sobre a Mesopotâmia, sobre Esparta e sobre Atenas! Foque na revisão e também nos exercícios e vamos tirar nota 1000 no Enem em História, galera!

Dica 1: Tudo sobre a Redação no Enem: http://blogdoenem.com.br/category/cainaprova/redacao/
Dica 2: Confira todas as notas de corte do Sisu: http://blogdoenem.com.br/category/basicao/notas/
Dica 3: As melhores apostilas para você se dar bem no Enem: http://blogdoenem.com.br/category/apostila-enem/

Revise sobre os conteúdos abaixo, antes de fazer os exercícios para o Enem:

Pré-História do Homem para o Enemhttp://blogdoenem.com.br/enem-2013-pre-historia/
Grandes Civilizações para Enem – Mesopotâmia: http://blogdoenem.com.br/enem-2013-historia-mesopotamia/
Grandes Civilizações para Enem – Egito: http://blogdoenem.com.br/enem-2013-historia-egito/
Grandes Civilizações para Enem – Grécia: http://blogdoenem.com.br/enem-2013-historia-grecia-classica/

Enem 2013

EXERCÍCIOS:

1. (ENEM 2009) O Egito é visitado anualmente por milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta, desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construídos ao longo do Nilo. O que hoje se transformou em atração turística era, no passado, interpretado de forma muito diferente, pois:

a) significava, entre outros aspectos, o poder que os faraós tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos.
b) representava para as populações do alto Egito a possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos canteiros faraônicos.
c) significava a solução para os problemas econômicos, uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas riquezas, construindo templos.
d) representava a possibilidade de o faraó ordenar a sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem em obras públicas, que engrandeceram o próprio Egito.
e) significava um peso para a população egípcia, que condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças e superstições.

2. (UFRS 2011) Na África, durante a Antiguidade, entre 3000 a.C. e 322 a.C., desenvolveu-se o primeiro Império unificado historicamente  conhecido, cuja longevidade e continuidade ainda despertam a atenção de arqueólogos e historiadores. Esse império

a) legou a humanidade códigos e compilações de leis.
b) desenvolveu a escrita alfabética, dominada por amplos setores da sociedade.
c) retinha parcela insignificante do excedente econômico disponível.
d) sustentou a crença de que o caráter divino dos reis se transmitia exclusivamente pela via paterna.
e) dependia das cheias do rio Nilo para a prática da agricultura.

3. (ENEM 2008) Ao visitar o Egito do seu tempo, o historiador grego Heródoto (484 – 420/30 a.C.) interessou-se por fenômenos que lhe pareceram incomuns, como as cheias regulares do rio Nilo. A propósito do assunto, escreveu o seguinte: “Eu queria saber por que o Nilo sobe no começo do verão e subindo continua durante cem dias; por que ele se retrai e a sua corrente baixa, assim que termina esse número de dias, sendo que permanece baixo o inverno inteiro, até um novo verão. Alguns gregos apresentam explicações para os fenômenos do rio Nilo. Eles afirmam que os ventos do noroeste provocam a subida do rio, ao impedir que suas águas corram para o mar. Não obstante, com certa freqüência, esses ventos deixam de soprar, sem que o rio pare de subir da forma habitual. Além disso, se os ventos do noroeste produzissem esse efeito, os outros rios que correm na direção contrária aos ventos deveriam apresentar os mesmos efeitos que o Nilo, mesmo porque eles todos são pequenos, de menor corrente.” (Heródoto. História (trad.). livro II, 19-23. Chicago: Encyclopaedia Britannica Inc. 2.ª ed. 1990, p. 52-3 (com adaptações)).
Nessa passagem, Heródoto critica a explicação de alguns gregos para os fenômenos do rio Nilo. De acordo com o texto, julgue as afirmativas abaixo.

I- Para alguns gregos, as cheias do Nilo devem-se ao fato de que suas águas são impedidas de correr para o mar pela força dos ventos do noroeste.
II- O argumento embasado na influência dos ventos do noroeste nas cheias do Nilo sustenta-se no fato de que, quando os ventos param, o rio Nilo não sobe.
III- A explicação de alguns gregos para as cheias do Nilo baseava-se no fato de que fenômeno igual ocorria com rios de menor porte que seguiam na mesma direção dos ventos.

É correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) II.

c) I e II.

d) I e III.

e) II e III.

4. (Enem) Segundo Aristóteles, “na cidade com o melhor conjunto de normas e naquela dotada de homens absolutamente justos, os cidadãos não devem viver uma vida de trabalho trivial ou de negócios — esses tipos de vida são desprezíveis e incompatíveis com as qualidades morais —, tampouco devem ser agricultores os aspirantes à cidadania, pois o lazer é indispensável ao desenvolvimento das qualidades morais e à prática das atividades políticas”.(VAN ACKER, T. Grécia. A vida cotidiana na cidade-estado. São Paulo: Atual, 1994).

O trecho, retirado da obra Política, de Aristóteles, permite compreender que a cidadania

a) possui uma dimensão histórica que deve ser criticada, pois é condenável que os políticos de qualquer época fiquem entregues à ociosidade, enquanto o resto dos cidadãos tem de trabalhar.
b) era entendida como uma dignidade própria dos grupos sociais superiores, fruto de uma concepção política profundamente hierarquizada da sociedade.
c) estava vinculada, na Grécia Antiga, a uma percepção política democrática, que levava todos os habitantes da pólis a participarem da vida cívica.
d) tinha profundas conexões com a justiça, razão pela qual o tempo livre dos cidadãos deveria ser dedicado às atividades vinculadas aos tribunais.
e) vivida pelos atenienses era, de fato, restrita àqueles que se dedicavam à política e que tinham tempo para resolver os problemas da cidade.

5. (UDESC) São fontes indispensáveis para o conhecimento dos primeiros tempos daquilo que viria a se constituir na civilização grega os poemas “Ilíada” e “Odisséia“, atribuídos a Homero. Seus versos tratam, sobretudo, de episódios e consequências relacionadas com a seguinte alternativa:

a) o domínio do fogo ofertado aos homens por Prometeu;

b) a longa guerra contra a cidade de Tróia;

c) a implantação da democracia em Atenas;

d) os combates e batalhas da Guerra do Peloponeso;

e) a conquista da Grécia pelas tropas romanas.

6. (Fei) Atenas foi considerada o berço do regime democrático no mundo antigo. Sobre o regime democrático ateniense, é CORRETO afirmar que:

a) Era baseado na eleição de representantes para as Assembléias Legislativas, que se reuniam uma vez por ano na Ágora e deliberavam sobre os mais variados assuntos.

b) Apenas os homens livres eram considerados cidadãos e participavam diretamente das decisões tomadas na Cidade-Estado.

c) Os estrangeiros e mulheres maiores de 21 anos podiam participar livremente das decisões tomadas nas assembléias da Cidade-Estado.

d) Era erroneamente chamado de democrático, pois negava a existência de representantes eleitos pelo povo.

e) A inexistência de escravos em Atenas levava a uma participação quase total da população da Cidade-Estado na política.

RESPOSTAS:

  1. Questão  de prova anulada.  Muita confusão neste ano de 2009 no Enem. A resposta no Gabarito era letra A. O Egito era um estado teocrático, ou seja, o faraó era considerado um representante dos deuses na terra. Esta imagem do governante tornava sua autoridade indiscutível, despótica. Assim, grandes contingentes humanos foram escravizados e muitos monumentos foram erguidos para representar esta autoridade. Mas vale ressaltar que no caso da construção das pirâmides, hoje,  as teorias mais aceitas, dizem que estes monumentos não foram erguidos por escravos, mas por trabalhadores livres. Então, o que fazer num caso assim?  Não se preocupe, este tipo de erro resulta em anulação da questão. O importante é você saber a resposta correta.
  2. Esse enunciado refere-se ao Egito, Estado Teocrático organizado por volta de 3200 a.C., a partir de comunidades de camponeses estabelecidas ao longo do rio Nilo. O Egito desenvolveu uma economia agrária extremamente dependente do regime de cheias e vazantes do rio, daí ser considerada uma sociedade hidráulica.
  3. Esta questão mistura conhecimentos de História e Geografia. Ao utilizar a fala de Heródoto, a questão foge da frase clássica que se tornou lugar comum – “O Egito é uma dádiva do Nilo” – e busca outra abordagem. Observando a fala do Historiador fica fácil encontra a resposta correta.
  4.  B  – O Filósofo grego Aristóteles considerava que o trabalho era um entrave, tanto para quem se dedica à política como para os pensadores. Por este motivo somente os grupos privilegiados poderiam exercer plenamente sua cidadania, pois não precisavam destinar seu tempo para outras atividades.
  5. B – As duas obras remetem a Guerra de Tróia, a Ilíada narra a guerra e seu desfecho e a Odisséia o retorno de Odisseu, herói grego, a sua terra natal Ítaca.
  6. B – A democracia ateniense previa apenas a participação de cidadãos livres na política. Isso excluía mulheres, escravos e estrangeiros.

Enem 2013

Confira o Simulado Enem 2013 – Clique AQUI.

Confira Como se preparar para o Enem 2013 – Clique AQUI.

Agora que você já sabe tudo sobre a História Enem, que tal conhecer nossa rede de blogs?

– Blog do Fies

– Blog do Prouni

– Blog do Sisu

Gostou do post? Use os botões abaixo e ao lado para espalhar por suas redes sociais (sabemos que o Facebook está aberto ai no cantinho do seu computador). E, claro, também usar os espaços para comentários abaixo, deixando sua critica, sugestão e também xingamentos.

Nossas redes sociais:

Facebook: /RedeEnem (Clique AQUI para saber como receber TUDO sobre o Enem 2013)

Twitter: @RedeEnem

Canal no Youtube: Rede Enem

Google+ : Rede Enem