Biologia Genética no Enem: Entenda Árvores Genealógicas com o Heredograma

As questões de Biologia Genética sempre cobram a Transmissão das Características Hereditárias. É importante você entender o Heredograma para ver a transmissão dos genes nos sistemas de reprodução sexuada, como ocorre nos seres humanos. Veja aula gratuita.

Para compreender por que herdamos determinadas características genéticas, muitas vezes é fundamental que conheçamos o histórico biológico dos indivíduos afetados e de seus familiares.

Para isso é importante organizar as características investigadas em um esquema, ao qual chamamos de heredograma ou árvore genealógica. Os heredogramas costumam introduzir questões de genética nas provas de biologia dos vestibulares. Revise agora com a professora Juliana Evelyn Santos.

Quando tentamos descobrir os padrões de herança de determinada característica, geralmente realizamos cruzamentos testes, como Mendel realizou com suas ervilhas. Porém, isto não é possível quando pensamos na espécie humana. Por questões éticas, não podemos realizar cruzamentos dirigidos em seres humanos.

Por tais motivos, para entendermos os padrões de herança nos seres humanos, precisamos investigar o histórico familiar que cada indivíduo afetado pela característica que estamos estudando. Isto permite ao geneticista saber se a característica analisada é de fato herdada e de que maneira é herdada. E, para organizar os dados obtidos com esta investigação, organizamos um gráfico: o heredograma.

O heredograma consiste na representação de indivíduos, suas características e parentesco através de símbolos. Por exemplo, os indivíduos do sexo masculino, são representados por quadrados. Já as mulheres são indicadas por círculos. Quando um indivíduo é afetado pela característica analisada, o símbolo aparece pintado. Casamentos são indicados por um traço ligando as laterais de dois símbolos.

Agora, veja o quadro abaixo com os principais símbolos de um heredogramaExistem algumas regras durante a montagem de um heredograma que também pode ajudar você a entendê-lo:

  1. – Cada geração ocupa uma linha do heredograma, e é indicada por um algarismo romano (I, II, III, IV…).
  2. – Cada indivíduo é indicado por algarismos arábicos (1,2,3,4…) e sua numeração se inicia da esquerda para direita. A numeração começa de 1 em cada geração.
  3. – Os filhos de um casal são organizados por ordem de nascimento.

Os heredogramas adoram aparecer nos vestibulares e no Enem, pois eles permitem explorar uma série de conceitos genéticos e principalmente determinar o padrão de herança genética de uma característica. Portanto, saber analisá-los é essencial para você se dar bem nas questões de genética. Vamos, então, “esmiuçar” um exemplo? Veja o heredograma a seguir: Biologia Árvore Genealogica

A primeira coisa que você pode tentar descobrir ao observar este heredograma é se a característica analisada é condicionada por um gene recessivo ou dominante. Uma dica para ajuda-lo a descobrir: procure no heredograma casais fenotipicamente iguais que tiveram um ou mais filhos diferentes deles.

Se esta característica estiver presente, com certeza, meu querido, minha querida, a característica analisada é causada por um gene recessivo. Isto aconteceu, pois o caráter permaneceu oculto no casal e apareceu no filho.

Depois que você descobriu que tipo de gene condiciona a característica analisada, o segundo passo é mais simples: você deve localizar os homozigotos recessivos. No caso acima, como você sabe, a característica analisada é causada por um gene recessivo, por isso, os indivíduos afetados, indicados pelos símbolos pintados, são os indivíduos homozigotos recessivos.

Importante: Para finalizar a análise do heredograma, é importante lembrar-se de duas coisas:

1ª) Em um par de genes alelos, um veio do pai e o outro veio da mãe. Se o indivíduo analisado é homozigoto recessivo (possui dois alelos recessivos para um mesmo loco gênico), ele recebeu um gene recessivo de cada genitor.

2ª) Se um indivíduo é homozigoto recessivo, ele envia o gene recessivo para todos os seus filhos, uma vez que ele só tem esse tipo de alelo. Dessa forma, é fácil encontrar os outros genótipos dos outros integrantes do heredograma. Então, antes de finalizar o exercício, é importante que você saiba todos os genótipos presentes na árvore genealógica.

Sabendo disso, vamos pensar um pouco mais na árvore genealógica acima:

 1 – A primeira linha, ou geração, indica um casal em que a mulher é afetada.

2 – Já a segunda linha, possui quatro indivíduos, em que nenhum é afetado pela característica analisada.

3 – Na terceira geração vemos que há dois indivíduos, em que o do sexo masculino é afetado.

A partir disso, podemos notar duas informações importantes:

*A característica é produzida por um gene recessivo, pois o casal 1-2 da segunda geração é fenotipicamente idêntico, porém produziu um filho com característica diferente.

** Provavelmente, esta não é uma herança ligada ao sexo, uma vez que está afetando igualmente ambos os sexos.

Para concluir esse assunto, veja esta vídeo-aula do Professor Paulo Jubilut, do canal Biologia Total:

Dica 2: Está encontrando dificuldades para compreender? Então, é hora de relembrar os conceitos básicos de genética e a primeira lei de Mendel. Veja aqui este post que tem videoaula da Khan Academy e resumo da professora Juliana Evelyn dos Santos sobre a Lei de Mendel: https://blogdoenem.com.br/biologia-introducao-genetica/

Agora que você já aprendeu a “desvendar” a simbologia dos heredogramas, que tal resolver dois exercícios para testar seus conhecimentos?

1)(PUC-RS) A Doença de Huntington (DH) é uma anomalia autossômica com caráter dominante cuja manifestação ocorre na fase adulta, com uma progressiva perda do controle motor e problemas psiquiátricos como demência e distúrbios afetivos. No heredograma a seguir, os indivíduos afetados por DH estão indicados em negro.

Biologia Puc

As afirmativas abaixo se referem aos possíveis genótipos dos indivíduos indicados no heredograma.

Assinale, nos parênteses, V para as verdadeiras e F para as falsas.

(     ) Os indivíduos I-1, I-2, II-1 e II-3 são homozigotos.

(     ) Os indivíduos II-1 e II-3 são heterozigotos.

(     ) Os indivíduos II-2 e II-4 são heterozigotos.

(     ) Os indivíduos III-1, III-2, III-3 e III-4 são homozigotos.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

a) F – V – F – V

b) F – V – V – F

c) V – F – V – F

d) V – F – F – V

e) V – F – V – V

Resposta: alternativa A. O casal I-1 I-2 teve um filho com fenótipo igual ao seu e outro diferente. Logo, este casal não pode ter homozigose para a característica analisada. Sendo assim, os indivíduos afetados podem ser homozigotos dominantes ou heterozigotos. Já os indivíduos não afetados, serão homozigotos. Neste heredograma, a partir dos dados analisados, podemos dizer que a característica avaliada é produzida a partir de um gene dominante.

2) (UFPR) Na genealogia a seguir, os indivíduos assinalados com preto apresentam uma anomalia determinada por um gene dominante.

Biologia UFPRAnalisando essa genealogia, é correto afirmar:

a) Todos os indivíduos afetados são homozigotos.

b) Todos os indivíduos não afetados são heterozigotos.

c) Apenas o indivíduo I:1 é heterozigoto.

d) Apenas os indivíduos I:1; II:1 e II:5 são heterozigotos.

e) Apenas os indivíduos I:1 e I:2 são homozigotos.

Resposta: alternativa D.

Dica 3: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Dica 4: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.