Estrutura da Redação do Enem: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão

Veja os passos fundamentais para um bom texto dissertativo argumentativo. Não é incomum confundir a estrutura da introdução, do desenvolvimento e da conclusão na redação do Enem. Pra não errar mais, preste atenção em todas as dicas e garanta a nota 1000

Você já deve saber que a estrutura da redação do Enem é composta por três partes principais: 1 – Introdução;  2- Desenvolvimento;  e, 3 – Conclusão. Mas você domina a estrutura de cada parte? Sabe quais informações apresentar e qual é a melhor forma de encadear suas ideias?

A partir de agora, vou apresentar um passo a passo de como estruturar sua redação e conquistar os avaliadores, vamos lá? Nunca se esqueça destas três palavras mágicas numa Redação: Introdução; Desenvolvimento; e, Conclusão.

Conquiste a banca da primeira à última linha na redação do Enem

Você já leu uma redação sem introdução e conclusão, apenas com parágrafos de desenvolvimento? Colocando assim pode parecer estranho, mas esse é um erro bastante comum. Para que você não perca pontos valiosos, é importante dominar a estrutura de uma dissertação argumentativa – o modelo de redação cobrado no Enem. Se essa ordem não é respeitada, o leitor fica confuso e não entende qual a tese o autor está defendendo.  redação estrutura destacadaA seguir, veja as características de cada parágrafo que o seu texto deve ter para garantir a nota 1000.

Introdução

Não é sem razão que este parágrafo é chamado de introdução. É nessa parte do texto que você vai expor (apresentar) as principais questões a serem abordadas no restante do texto.  No primeiro parágrafo, o leitor terá uma dimensão geral do assunto e vai entender as razões pelas quais a discussão do problema é relevante.

E nessa hora que você deve envolver o leitor e ser criativo o bastante para instigá-lo a continuar a leitura. Uma boa forma de fazer isso é relacionar o tema a aspectos pessoais e/ou sociais. Mostre como essa questão pode afetar a vida do leitor ou como ele está relacionado a ela.redação enemUma boa maneira de treinar a introdução dos seus textos é ler, pelo menos uma vez por semana, artigos de jornais e revistas. Analise como autor utiliza as características desse gênero textual para chamar a atenção do leitor e instigar a curiosidade para o conteúdo que vem a seguir.

Veja um exemplo de Introdução:

“No último ano, o Brasil foi palco de inúmeros protestos populares. O País vinha enfrentando uma série de problemas políticos, econômicos e sociais que culminaram com o aumento das passagens de ônibus em diversas capitais. Embora tenham sido alvo de críticas no início, os manifestantes continuaram nas ruas e fizeram com o que o mês de junho de 2013 se tornasse um marco histórico”.  

Alerta vermelho: O que você não deve fazer na Introdução

O principal cuidado que você deve ter ao escrever a introdução do seu texto é não misturar os assuntos. A pluralidade de ideias deixa o texto poluído e o leitor confuso. E ainda: não mencione nenhum fato na introdução que não será explorado ao longo do texto. Foque na sua tese principal.

É recomendável evitar períodos longos no primeiro parágrafo. O espaço para produzir orações mais longas é o desenvolvimento. E mesmo assim, esse recurso deve ser usado com bastante critério.

Veja agora o Desenvolvimento da Redação

Essa parte da sua redação pode ser resumida em uma única palavra: argumentação. É aqui que as informações mais polêmicas devem aparecer. Nesse espaço, você também pode dar voz a visões opostas sobre o assunto.

Tudo o que foi levantado na introdução deve ser discutido aqui. Meu conselho é que você reserve ao menos dois parágrafos para que todos os dados e referências fiquem claras para o leitor.  Desenvolva uma ideia diferente para cada parágrafo.

Veja um exemplo de um parágrafo de desenvolvimento. O trecho abaixo é uma continuação da introdução apresentada no item anterior.

“A violência e a depredação do patrimônio público eram as principais críticas em relação aos manifestantes. Diversas agências bancárias e bens públicos foram depredados, o que, para muitas pessoas, legitimou as ações repressivas da polícia. Mas a postura dos policiais foi amplamente condenada na mídia internacional e pelos setores considerados de esquerda. A partir daí, o número de manifestantes cresceu ainda mais. Dentre as inúmeras reivindicações estava o próprio direito à manifestação. As marchas deram propulsão a uma série de protestos nacionais que reverberam até os dias de hoje”.

Alerta vermelho: O que não fazer no desenvolvimento

Como os parágrafos de desenvolvimento são mais longos, se você não estiver atento, corre o risco de repetir informações – o que acarreta na perda de pontos. O mesmo erro pode ocorrer na ânsia em convencer o leitor sobre os seus argumentos.

Outro cuidado importante é em relação aos exemplos. Eles devem ser bastante representativos para situar o leitor e estabelecer a comunicação. Imagine que seus exemplos são uma espécie de pontos luminosos do seu texto. Eles devem ser claros o bastante para dar ainda mais legitimidade aos seus argumentos.

Agora chegou a vez da Conclusão

Se a palavra-chave do desenvolvimento é argumentação, no último parágrafo o termo que você deve ter em mente é solução. Você levantou uma determinada questão ao longo do texto, certo? Agora é a hora de apresentar as possíveis saídas para o problema.

Nos parágrafos que utilizei como exemplo de introdução e desenvolvimento, optei por abordar a problemática das manifestações. Agora, acompanhe uma possível conclusão para o que foi apresentado anteriormente:

“Ao que tudo indica, os brasileiros vão seguir com as manifestações até que suas exigências sejam atendidas. Trata-se de um momento político delicado. A melhor forma de o governo lidar com essa situação é através do diálogo. As revoltas que surgiram em função da repressão sofrida pelos manifestantes mostram que a diplomacia é sempre a melhor forma de estabelecer uma conversa coerente e que gere resultado. Ao mesmo tempo, é imprescindível prestar contas e apontar melhorias para a situação atual”.

Dicas do Blog do Enem – Depois continue com o Desenvolvimento da Redação.

1: quer conquistar a banca de avaliadores? Conheça quais são os cinco passos para sua redação agradar os professores https://blogdoenem.com.br/redacao-conquistar-avaliadores/

2: está com dúvidas na hora de decidir o sinal gráfico da vírgula? Acompanhe nossas dicas:https://blogdoenem.com.br/redacao-utilizar-virgula-corretamente/
 3: você tem alguma dúvida sobre os conceitos de coesão e coerência? Entenda mais sobre o assunto aqui: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-coesao-coerencia/ 

Aula Gratuita sobre a Estrutura da Redação

Gostou das dicas? Ainda não acabou! A professora de Redação Rafaela Lôbo tem mais informações sobre a estrutura do modelo de redação cobrado no Enem. A videoaula tem 5min34 e está disponível no canal aberto do Youtube:

Dica 4: descubra quais as melhores formas de expor suas ideias em um texto dissertativo-argumentativo https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-texto-argumentativo/
Este post foi escrito por Victor Barreto. Ele  é jornalista e já atuou como professor de inglês em diversas escolas, também trabalhou como assistente editorial. Atualmente, vive em São Paulo. Realiza traduções, dá aulas particulares de inglês e atua como redator online. Twitter: @victor_toscano