Como fazer a conclusão para a redação do Enem e vestibulares

Para fazer uma boa conclusão na redação Enem você precisa de 3 elementos: conectivo de conclusão, retomada dos objetivos do texto e a proposta de intervenção. Veja!

Depois de ter ficado um tempão preparando a introdução e o desenvolvimento, você já não aguenta mais aquela redação e ainda tem que fazer a conclusão. Então, resolve escrever qualquer coisa para se livrar. Esse é um dos grandes erros nas redações dos vestibulares e do Enem. Mas não precisa ficar preocupado porque neste post você vai aprender passo a passo como fazer uma ótima conclusão!

Como fazer uma conclusão

Não importa o tipo de texto: sempre bate aquela dúvida do que escrever na conclusão. Enquanto alguns fazem um grande resumo do que escreveram até então, outros apenas param de escrever e deixam o último parágrafo do desenvolvimento finalizar o texto.

Contudo, você deve sempre lembrar que, na estrutura de uma redação, a conclusão tem função de retomada. A ideia de concluir tem a ver com relembrar o seu leitor a respeito do que você tratou no decorrer do texto. Sendo assim, você deve retomar o que escreveu nos parágrafos de desenvolvimento de uma maneira bastante resumida. Não é o momento de expor ideias novas.

Apesar disso, a conclusão de uma redação não pode ser somente sobre o que você já escreveu. Ela precisa de algo a mais. No Enem, esse “algo a mais” é a proposta de intervenção. Por isso, vamos dedicar uma parte desta aula para te ensinar como fazer a conclusão do Enem com proposta de intervenção.

Mas, como os outros vestibulares não fazem esse exigência, em seguida também ensinaremos opções de conclusão para qualquer texto dissertativo-argumentativo.

Se você ainda não sabe como escrever a introdução e o desenvolvimento, antes de continuar veja nossa aula completa sobre como fazer uma redação.

Como fazer uma conclusão na redação do Enem

A professora Dani do Curso Enem Gratuito tem um modelo que garante uma conclusão perfeita para a redação do Enem! Você pode assistir à videoaula dela e também seguir o passo a passo em texto logo depois do vídeo.

Lembrando que você não precisa, necessariamente, seguir este modelo para obter nota mil. Existem outras formas de concluir sua redação do Enem. A ideia aqui é fornecer uma regra que você pode usar sem medo de errar.

Essa regra se divide em três partes: uso de conectivo de conclusão, retomada do objetivo e proposta de intervenção.

1- Conectivo para conclusão

Primeiramente, você deve lembrar que o parágrafo de conclusão sempre deve iniciar com um conectivo. Você pode usar “portanto” ou “dessa forma”, por exemplo. Abaixo você pode conferir uma lista de conectivos para iniciar a primeira frase da sua conclusão.

  • por isso
  • assim
  • assim sendo
  • então
  • logo
  • enfim
  • portanto
  • em conclusão
  • para terminar
  • em síntese
  • em resumo
  • por último
  • em suma
  • por fim
  • resumidamente
  • diante disso
  • desse modo
  • dessa forma
  • dessa maneira
  • destarte
  • dessarte

Lembrando que o uso de conectivos sempre ajuda a manter a coesão e a coerência do seu texto.

2- Retomada do objetivo

Depois de usar o conectivo, você deve retomar os objetivos da sua redação. É importante que, antes de começar a escrever, você defina o objetivo do seu texto. Além disso, cada parágrafo de desenvolvimento também deve ter um objetivo.

Portanto, você deve deve relembrar do objetivo do seu primeiro parágrafo de desenvolvimento e depois o objetivo do segundo. Caso você tenha escrito três parágrafos de desenvolvimento, retome o argumento do terceiro também.

3- Proposta de intervenção

Se você já fez o Enem ou já viu uma proposta de redação do exame, deve lembrar que logo depois do tema é requisitado que o candidato elabore uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Esse é um trecho muito importante da proposta de redação e que não deve ser ignorado. Só a proposta de intervenção já vale 200 pontos da nota da sua redação.

Os corretores da redação não esperam que durante o tempo de prova você encontre uma solução para o problema tematizado. Eles somente esperam que você exponha alguma ação que ajude no enfrentamento do problema. Não precisa ser nada inédito, só precisa ser uma intervenção bem estruturada.

Mas, como fazer uma proposta de intervenção correta e completa? Ela precisa ter 5 elementos:

  1. Ação (o que?)
  2. Agente (quem?)
  3. Efeito (para quê?)
  4. Modo (como?)
  5. Detalhamento (explicação e exemplos)

Portanto, não é suficiente citar uma intervenção de maneira genérica, sem explicar quem seria o responsável ou de que forma seria colocada em prática.

Exemplo de proposta de intervenção

Para que você entenda melhor, trouxemos o exemplo de uma proposta de intervenção que recebeu a pontuação máxima de 200 pontos. A redação é do Enem 2018, que teve como tema “a manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Lembre-se que este trecho não é a conclusão inteira, é somente a proposta de intervenção.

“Por isso, para combater tal manipulação, é necessário que o Ministério da Educação, com o auxílio de escolas, promova saraus e campanhas, em diversas mídias de massa que mostrem a importância dos jovens buscarem fontes variadas de informação, por meio de incentivo à leitura de jornais, livros e sites confiáveis, com a finalidade de criar uma população com grande senso crítico, podendo discernir notícias falsas, barrando-as e, consequentemente, beneficiando o regime democrático”.

Veja os cinco elementos presentes no exemplo:

  • Ação: “promova saraus e campanhas”.
  • Agente: “Ministério da Educação, com o auxílio de escolas”.
  • Efeito: “para combater tal manipulação”, “com a finalidade de criar uma população com grande senso crítico, podendo discernir notícias falsas, barrando-as e, consequentemente, beneficiando o regime democrático”.
  • Modo: “por meio de incentivo à leitura de jornais, livros e sites confiáveis”.
  • Detalhamento: “em diversas mídias de massa que mostrem a importância dos jovens buscarem fontes variadas de informação”.
Como fazer uma conclusão para a redação do Enem
Os três passos de uma conclusão para a redação do Enem.

Passo a passo da Conclusão

Você lembra que além de retomar o que você já escreveu no texto, sua conclusão precisa de “algo a mais”? Como os vestibulares não exigem proposta de intervenção, vamos te apresentar outras três opções: fazer um prognóstico, propor uma solução ou retomar a introdução. Além disso, você pode usar essas dicas em outras ocasiões, como uma tarefa da escola, por exemplo. Entenda cada uma das opções a seguir.

Prognóstico

Você pode fazer um prognóstico no seu parágrafo de conclusão, ou seja, uma previsão com base em questões tratadas no decorrer do texto. Mas, lembre-se: você não pode trazer nenhuma ideia nova para a conclusão. Essa previsão deve estar atrelada aos argumentos que você já utilizou na redação.

Por exemplo, imagine que você está escrevendo sobre pena de morte e queira se posicionar contra esse tipo de punição. Para isso, você quer se utilizar da ideia de que a pena de morte não funcionaria no Brasil.

Se você tivesse escrito um parágrafo mostrando que em países onde existe pena de morte não houve diminuição nos índices de criminalidade, poderia “prever” que o mesmo ocorreria no Brasil. Ou seja, você faz um prognóstico com base no que já foi discutido no seu texto.

Propor uma solução

Uma segunda forma de trazer algo a mais para o seu parágrafo de conclusão é propor uma pequena solução para o problema tratado no texto. Pense no mesmo exemplo da redação sobre pena de morte. Já que os índices de criminalidade não haviam diminuído, você pode fazer outras sugestões.

Por exemplo: fazer mudanças no funcionamento do sistema carcerário ou maiores investimentos nas formas de punição que já existem. Não há necessidade de fazer grandes detalhamentos sobre como essas medidas seriam postas em prática. Essa proposta serve mais para você demonstrar que sabe que o problema ainda não foi resolvido do que para realmente fazer uma intervenção.

Retomar a introdução

Por último, a terceira forma de terminar sua conclusão é retomando a introdução. Se você assistir nossa videoaula sobre como fazer uma introdução, verá que devemos começar a introdução trazendo um contexto. Sendo assim, antes de entrar na temática propriamente dita, partimos de algo mais amplo. Na conclusão, você pode retomar esse contexto.

Mais uma vez, vamos voltar ao exemplo de redação sobre pena de morte. Suponha que você tenha utilizado como contexto dados sobre os altos índices de violência no Brasil. Essa informação é mais ampla do que “pena de morte”. Mas como fazer para retomar o contexto na conclusão?

Imagine que você está escrevendo a conclusão da redação e já retomou a ideia do seu primeiro parágrafo de desenvolvimento, que seria que a criminalidade não diminui com pena de morte. Então, retomou a ideia do segundo parágrafo de desenvolvimento, que seria que não se pode combater violência com mais violência.

Por fim, você retomaria o contexto argumentando que a pena de morte não faria o Brasil ter uma melhor posição em rankings de violência. Dessa forma, você mostraria que traçou um objetivo e conseguiu cumpri-lo ao longo do texto.

Para entender ainda melhor como concluir uma redação de vestibular, veja esta videoaula da prof. Dani. 

Introdução e desenvolvimento

Ficou com dúvidas sobre as outras partes da redação? Veja nosso resumo de como fazer a introdução e os parágrafos de desenvolvimento.

Introdução 

A introdução equivale ao primeiro parágrafo. Nessa parte você fará a apresentação do problema e de suas principais abordagens. Sua tese principal também deve estar aqui. Os argumentos que vão explicar e defender seu ponto de vista estarão nos parágrafos seguintes. Dessa forma, você irá direcionar o olhar do leitor para seguir sua linha de raciocínio.

Desenvolvimento 

Os dois ou três parágrafos depois da introdução compõem o desenvolvimento. É a partir do segundo parágrafo que você vai defender a tese apresentada na introdução.

Cada parágrafo do desenvolvimento deve apresentar argumentos que sustentem as afirmações anteriores. Dessa forma, será possível analisar de forma profunda e contextualizar sua ideia principal.

Veja como fazer nestes 10 exemplos de Redação Enem Nota 1000. Você logo vai perceber que também dá para chegar lá.

Por fim, assista também à videoaula a seguir para você aprender as regras gerais de um texto dissertativo-argumentativo:

Este post sobre Redação Enem foi elaborado pelo professor Wilson Rochenbach Nunes para o Blog do Enem, e teve edições da redatora Ana Cristina Peron. Wilson é formado em Letras pela Unilassale Canoas – RS e Mestre em Linguística Aplicada pela PUCRS. Dá aulas de Português para concursos em cursos da Grande Florianópolis e Grande Porto Alegre desde 2002.