Os Métodos Científicos ‘Indutivo’ e ‘Dedutivo’. Veja para o Enem

Entenda as lógicas do pensamento Indutivo e do pensamento Dedutivo. Elas estão na origem do Método Científico, que revolucionou o mundo das ciências. É conteúdo clássico para o Enem. Confira!

Você sabe o que é método científico? Não? Não se preocupe! Nós vamos te ajudar a revisar os diferentes métodos científicos para você se dar bem na prova de biologia do Enem e nos vestibulares!

A Biologia é a ciência que estuda os seres vivos ou, mais especificamente, as características dos seres vivos e a maneira como eles interagem entre si e com o meio. Através da Biologia podemos compreender as mudanças lentas na anatomia dos seres vivos através dos processos evolutivos.

Porém, para estudar tudo isso não podemos nos tornar cientistas errantes, como dos filmes e desenhos animados, que simplesmente “descobrem” uma série de novidades. Há que se ter método, descrição e organização classificatória para que o conhecimento adquirido tenha validade científica.

Um Método científico, resumidamente falando, pode ser definido como uma rotina de procedimentos para averiguar uma ideia e chegar a uma conclusão cientificamente aceita.

Existem vários tipos de métodos, mas podemos classificá-los em dois grupos principalmente: métodos dedutivos e métodos indutivos.

Veja o Método Dedutivo

No método dedutivo, o indivíduo faz uma série de observações sobre determinada ocorrência e deduz uma conclusão a partir dessas observações. Neste método, o pesquisador observa generalidades para chegar a conclusões para casos particulares.

Podemos exemplificar os passos do método dedutivo da seguinte maneira: “todas as aves possuem penas, as galinhas têm penas, logos elas são aves.”

Você deve estar pensando “tudo bem, a conclusão está correta”. Mas, veja, se observação sobre as aves fosse a seguinte: “todas as aves voam, as galinhas não voam, logo elas não são aves”. Observe que a partir dessa observação generalizada chegamos a uma conclusão errônea sobre um caso em particular, pois as galinhas são aves, apesar de não voarem.

Sendo assim, o método dedutivo tem caído em desuso, uma vez que a dedução de uma conclusão a partir de observações depende da interpretação de cada indivíduo.

Dica 1: Que tal revisar também taxonomia e as principais regras de nomenclatura científica? Então veja este super post com vídeo-aulas da Khan Academy e dicas da professora Juliana Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-taxonomia-nomenclatura/

Para continuar  esta revisão, veja esta vídeo-aula do professor Rubens Oda, do canal Descomplica, e depois veja o resumo sobre o Método Indutivo:

E aí, gostou do vídeo? Beleza! Agora, para completar os seus estudos sobre métodos científicos, veja o resumo que preparamos para você sobre o Método Indutivo.

O Método indutivo:

Esse método é praticamente o oposto do método dedutivo. No método indutivo várias hipóteses são testadas, observando um número razoável de casos particulares para chegar a uma conclusão generalizada.

No Método Indutivo a hipótese é testada a partir de uma série de etapas e experimentos controlados para chegar a determinada conclusão.Biologia - Métodos Científicos

 

As principais etapas do método indutivo são: observação de um fato; formulação de um problema ou uma “pergunta” para algo que precisa ser explicado; elaboração de hipóteses ou respostas possíveis para o problema levantado; realização de experimentos para testar a hipótese ou as diferentes hipóteses; análise dos resultados seguida de conclusão a partir dos dados coletados.

Dessa maneira, segue-se um certo padrão, que valida os resultados e coleta uma série de dados que podem corroborar para comprovar as conclusões. Por tal motivo, o método indutivo é o mais utilizado atualmente.

Atenção: Para explicar suas conclusões a partir de fenômenos observados, os cientistas utilizam leis e teorias. É importante saber as principais diferenças entre esses termos, veja só:

Leis: As leis são generalizações que descrevem fenômenos regulares que se repetem sob determinadas condições. Podemos ter como exemplo as Leis de Mendel, que descrevem mecanismo de hereditariedade.

Teorias: Muitas pessoas utilizam o termo “teoria” como sinônimo para “hipótese”, o que está errado – cientificamente falando. Hipótese é o termo utilizado para uma possível resposta, não necessariamente correta, para explicar determinado fenômeno.

Já o termo “teoria”, cientificamente falando, é utilizado para designar um conjunto de leis, conceitos e modelos para explicar variados fenômenos. Um exemplo de teoria é o conjunto de conhecimentos obtidos por Darwin para explicar a evolução.

É sempre bom salientar, querido(a) candidato(a), que as teorias e leis postuladas por diferentes cientistas não são verdades absolutas, uma vez que, com os avanços científicos e tecnológicos podem, estas teorias e leis podem novamente ser testadas e reformuladas.

Dica 2: Que tal revisar a teoria evolutiva mais aceita atualmente? Então veja este post com vídeo aulas da Khan Acedemy e do professor Paulo Jubilut: https://blogdoenem.com.br/darwin-evolucao-neodarwinismo/

Exercícios

Agora que você já conhece os principais métodos científicos, que tal testar seus conhecimentos?

1) ( BiologiaFuvest) No texto a seguir, reproduzido do livro Descobertas acidentais em ciências, de Royston M. Roberts (Campinas, Papirus, 1993), algumas frases referentes a etapas importantes na construção do conhecimento cientifico foram grifadas e identificadas por um numeral romano:

“Em 1889, em Estrasburgo, então Alemanha, enquanto estudavam a função do pâncreas na digestão, Joseph Von Mering e Oscar Minkowski, removeram o pâncreas de um cão. No dia seguinte, um assistente de laboratório chamou-lhes atenção sobre o grande número de moscas voando ao redor da urina daquele cão.

(I) Curiosos sobre por que as moscas foram atraídas à urina, analisaram-na e observaram que esta apresentava excesso de açúcar.

(II) Açúcar na urina é um sinal comum de diabetes. Von Mering e Minkowski perceberam que estavam vendo pela primeira vez a evidência da produção experimental de diabetes em um animal.

(III) O fato de tal animal não ter pâncreas sugeriu a relação entre esse órgão e o diabetes. […] Muitas tentativas de isolar a secreção foram feitas, mas sem sucesso até 1921. Dois pesquisadores, Frederick G. Bating, um jovem médico canadense, e Charles H. Best, um estudante de medicina, trabalhavam no assunto no laboratório do professor John J. R. MacLeod, n Universidade de Toronto. Eles extraíam a secreção do pâncreas de cães.

(IV) Quando injetaram os extratos (secreção do pâncreas) nos cães tornados diabéticos pela remoção de seu pâncreas, o nível de açúcar no sangue desses cães voltou ao normal, e a urina não apresentava mais açúcar”.

A alternativa que identifica corretamente cada uma das frases grifadas com cada uma das etapas de construção do conhecimento cientifico é:

Biologia - Métodos Científicos

Resposta: E.

2)    Observa-se que as bananeiras inibem o crescimento de outras espécies de vegetais plantadas próximo a elas. Para verificar se essa inibição é provocada por uma substância produzida pelas bananeiras, o melhor procedimento será

a) comparar o crescimento das outras espécies cultivadas com extrato de bananeiras, em ambiente com a mesma intensidade luminosa.

b) comparar o crescimento das outras espécies em cultivos com e sem aplicação de extrato de bananeiras.

c) comparar o crescimento das outras espécies cultivadas com extratos de bananeiras, em diferentes temperaturas.

d) analisar quimicamente extratos das bananeiras e de outras espécies.

Resposta: B.

3) (Biologia – UFMG) Um estudante decidiu testar os resultados da falta de determinada vitamina na alimentação de um grupo de ratos. Colocou então cinco ratos em uma gaiola e retirou de sua dieta os alimentos ricos na vitamina em questão. Após alguns dias, os pelos dos ratos começaram a cair. Concluiu então que esta vitamina desempenha algum papel no crescimento e manutenção dos pelos. Sobre essa experiência podemos afirmar:
a) A experiência obedeceu aos princípios do método científico, mas a conclusão do estudante pode não ser verdadeira.
b) A experiência foi correta e a conclusão também. O estudante seguiu as normas do método científico adequadamente.
c)  A experiência não foi realizada corretamente porque o estudante não usou um grupo de controle.
d) O estudante não fez a experiência de forma correta, pois não utilizou instrumentos especializados.
e) A experiência não foi correta porque a hipótese do estudante não era uma hipótese passível de ser testada experimentalmente.

Resposta: C.

Dica 3: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 4: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/

Juliana Biologia Enem - Métodos Científicos Os textos e exemplos acima sobre Métodos Científicos foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos