As Cruzadas: Guerras e movimentos religiosos na Idade Média – História Enem

Vamos estudar sobre as Cruzadas? O movimento das Cruzadas faz parte do conteúdo sobre a Idade Média e Feudalismo. Cai no Enem e nos vestibulares. Veja aqui com a professora Carla Regina da Silva.

As Cruzadas foram expedições militares religiosas promovidas por adeptos da Igreja Católica em confronto com adeptos do Islamismo entre o final do século XI (primeira Cruzada) até o século XIII (oitava e nona Cruzadas).

O objetivo religioso declarado pelas Cruzadas era libertar Jerusalém, na Palestina (chamada Terra Santa), que se encontrava em poder dos muçulmanos. Jerusalém era (e é) considerado território sagrado por Cristão, Muçulmanos, e Hebreus. E em troca da conquista de Jerusalém os cruzados receberiam da Igreja Católica o perdão pelos seus pecados e a vida eterna no céu.

As Cruzadas, lideradas por reis ou príncipes europeus, foram formadas por uma multidão heterogênea de homens, mulheres e até mesmo crianças.  Essas expedições levavam enormes bandeiras com uma cruz vermelha ao centro e seus participantes costuravam uma cruz de tecido sobre a roupa como sinal de voto prestado. Surgiu daí o nome “Cruzada”, que passou a ser usado apenas no século XIII com o declínio do movimento.

Dica 1 – Antes de continuar, que tal revisar o conteúdo sobre o poder da Igreja Católica na Idade Média neste post especial que o blog do Enem preparou para você? https://blogdoenem.com.br/igreja-catolica-idade-media/ O poder da Igreja Católica na Idade Média

Transformações na Sociedade Medieval

Você sabia que a partir do século XI a sociedade medieval começou a sofrer profundas transformações que contribuíram para a efetivação do movimento cruzadista?

  • Fim das invasões bárbaras e estabilidade européia;
  • Aumento da produção de alimentos e da população.

Este rápido aumento da população fez com que a produção de alimentos não fosse suficiente para alimentar o número crescente de pessoas. Muitos servos foram expulsos dos feudos senhoriais, tornando-se uma massa de miseráveis.  Alem disso, muitos nobres não herdavam o feudo uma vez que só o primogênito tinha direito sobre a posse da terra. Este excedente populacional foi utilizado na campanha das Cruzadas!

Em 1095 o papa Urbano II convocou os fiéis a participarem das Cruzadas. Milhares de pessoas atenderam o chamado do papa. Mas será que todos estavam imbuídos de sentimento religioso? Fique atento, havia vários interesses em jogo!

  • Os nobres aderiram às Cruzadas em busca de riquezas e terras no Oriente;
  • Os servos viam nas Cruzadas uma oportunidade de melhorar suas condições de vida, rompendo com os laços de servidão que os prendiam aos senhores feudais;
  • Os mercadores, principalmente os das cidades de Gênova e Veneza, que se interessavam em retomar o comércio com a Ásia Menor pelo mar Mediterrâneo.
Dica 2 – Apostila Enem Gratuita para você revisar Império Romano, Idade Média, Feudalismo, Grandes Navegações e Descobertas: https://blogdoenem.com.br/historia-apostila-enem-gratuita/

Das nove cruzadas nenhuma conseguiu atingir seu objetivo principal de maneira permanente. A cada ocupação Cristão seguia-se uma ocupação muçulmana.

A última Cruzada foi realizada em 1271 e 1272, com uma expedição liderada pelo Príncipe Eduardo I, da Inglaterra, e que permitiu aos Cristãos a permanência em Jerusalém. Porem, em 1291 os muçulmanos retomaram o controle da região, pondo fim ao ciclo das Cruzadas.

A partilha da Palestina e a criação do Estado de Israel

Em 1947, no redesenho dos territórios do Oriente Médio após o final da 2ª Guerra Mundial, foi realizado um Tratado sob os auspícios da Organização das Nações Unidas estabelecendo um Plano de Partilha da Palestina.

Em seguida, em 1948 foi criado o Estado de Israel. Jerusalém foi estabelecida como a capital pelo povo judeu. Mas, ao mesmo tempo, tem partes que são consideradas sagradas pelos Cristãos e Muçulmanos. Como você pode observar neste pequeno resumo, vêm de muito longe estes conflitos.

Um balanço sobre as Cruzadas – Perspectiva histórica:

Apesar de todos estes problemas e do insucesso na conquista definitiva de Jerusalém naquele tempo, as Cruzadas contribuíram para acelerar o processo de transformações na sociedade medieval. Vamos ver quais foram elas? Confira na lista:

  • Aumento do comércio entre o Oriente e o Ocidente;
  • Recuperação da importância do Mar Mediterrâneo;
  • Enriquecimento dos comerciantes italianos de Gênova, Veneza, Pisa e Nápoles;
  • Entrada de grande quantidade de produtos orientais no Ocidente (canela, pimenta, cravo, perfumes etc.);
  • Introdução de novas técnicas comerciais, agrícolas e industriais;
  • Contato cultural entre o Ocidente e o Oriente;
  • Renascimento das cidades, surgimento da burguesia e das trocas monetárias;
  • Enfraquecimento do sistema feudal.

 

Filmes sobre as Cruzadas – Você tem interesse em saber mais sobre as Cruzadas? Então que tal assistir alguns filmes sobre o tema? Veja abaixo a lista que o Blog do Enem preparou para você!

  • Cruzada (Kingdom of Heaven): direção de Ridley Scott. Estados Unidos/Inglaterra/Espanha: 20th Century Fox Film Corporation, 2005. (145 min.) Este filme narra a história de um jovem ferreiro que descobre ter sangue nobre e junto a outros cavaleiros ingressa em uma Cruzada para defender a Terra Santa.
  • Arn – O Cavaleiro Templário: Direção de Peter Flinth. Suécia: Paramount Pictures, 2009. (128 min.). O filme narra a história de amor entre Arn Magnusson e Cecília, separados pela guerra entre cristãos e muçulmanos, quando Arn é enviado como cavaleiro templário para a Terra Santa.

Aula Gratuita sobre As Cruzadas

Veja uma revisão em vídeo para você aprender de vez sobre as Cruzadas. É uma aula com o professor Dimas, do curso Hexag Medicina:

Dica 3 – O que mais cai nas provas de Ciências Humanas no Enem? Veja aqui as principais questões e as melhores dicas para Filosofia, Sociologia, História e Geografia: https://blogdoenem.com.br/category/cainaprova/humanas/ .


 

Exercício: Agora chegou a sua vez! Responda a esta questão de vestibular que o blog do Enem preparou para você!

(UNIFOR/CE) Leia atentamente o trecho a seguir.

Deixai os que outrora estavam acostumados a se baterem, impiedosamente, contra os fiéis, em guerras particulares, lutarem contra os infiéis (…) Deixai os que aqui foram ladrões tornarem-se soldados. Deixai aqueles que outrora se baterem contra seus irmãos e parentes, lutarem agora contra os bárbaros, como devem. Deixai os que outrora foram mercenários, a baixos salários, receberem agora a recompensa eterna. (…) Papa Urbano II, em Clermont, França, em 1095. In.: Leo Huberman. História da riqueza do homem. Trad. São Paulo: Zahar, 1984. p. 28.

O Papa Urbano II, no Concílio de Clermont, convocou os cristãos a retornarem à Terra Santa, ocupada pelos muçulmanos, dando origem:

(  ) A- às expedições militares motivadas exclusivamente pelo sentimento religioso de retomar as terras da cristandade aos infiéis;
(  ) B- ao movimento da cristandade em direção ao Oriente unicamente para estabelecer relações comerciais com os muçulmanos;
(  ) C- às expedições religiosas da Igreja Bizantina para manter contato mais próximo com os muçulmanos, importantes para o controle da região;
(  ) D- às expedições cristãs empreendidas contra os muçulmanos, motivadas pelo fervor religioso, conquistas territoriais e interesses econômicos;
(  ) E- às expedições cristãs organizadas pela Igreja com o intuito de conquistar terras e fortuna para a nobreza do Império Bizantino.

Resposta: a resposta correta é a letra “d”.

Cruzadas Enem

Com o objetivo de combater os infiéis e convertê-los ao cristianismo o Papa Urbano II iniciou as Cruzadas (campanhas militares).

A essas tentativas de recuperação e expansão dos domínios católicos nobres se dirigiam ao Oriente com o intuito de conseguir terras e riquezas, mercadores italianos queriam ampliar suas atividades comerciais retomando o comércio com o Oriente e os servos estavam interessados em melhorar suas condições de vida, rompendo com os laços de servidão que os prendiam aos senhores feudais.

Portanto, as Cruzadas foram motivadas não apenas pelo fervor religioso, mas também por interesses econômicos e conquistas territoriais.

O texto desta aula foi preparado pela professora Carla Regina da Silva para o Blog do Enem. Carla é formada em licenciatura e bacharelado em História pela UFSC. https://www.facebook.com/carla.regina.779.