Geofísica: curso, profissão e mercado de trabalho

Tem curiosidade de saber como é a vida do profissional de Geofísica e o que se estuda no curso? Então confira e tire as suas dúvidas!

Profissão: Quer saber mais sobre o curso de Geofísica? O Blog do Enem tira as suas dúvidas. Leia o post sobre a graduação e o mercado de trabalho na área.

Você já pensou que toda a superfície da Terra – cerca de 510 milhões de Km² – é apenas uma das partes de sua estrutura? E que abaixo da superfície há pelo menos três camadas principais e várias outras estruturas conhecidas como mantos e descontinuidades, com aspectos, temperaturas e composições diferentes? Isso é apenas uma parte do trabalho do geofísico, que estuda ainda todos os processos dinâmicos e fenomenais (elétricos, magnéticos, gravitacionais, sísmicos e térmicos) do planeta através das leis da Matemática, da Física e da Química.

GEOFÍSICA

É o geofísico também que calcula a movimentação do solo e dos vulcões, que mede a intensidade de fenômenos como maremotos e terremotos. Além disso, investiga as composições físico-químicas dos oceanos e das formações rochosas. Com certeza a profissão e o mercado de trabalho do geofísico são desafiadoramente atraentes.

Dica 1 – Já escolheu a sua profissão? Veja aqui as 10 melhores e as 10 piores profissões para conseguir emprego e ter um bom salário.

Conheça o perfil do geofísico

As principais características do geofísico são: gostar das ciências da terra, facilidade em lidar com aspectos abstratos, capacidade de observação, análise de dados de forma dinâmica, respeito ao meio ambiente e à sustentabilidade.

O diploma é conseguido depois de quatro anos, em média, de um curso de graduação, mas, para atuar na área é preciso ter registro no órgão fiscalizador competente da área. As matérias fundamentais do curso são Matemática, Estatística, Física e Geologia. Na grade curricular estão também disciplinas como as de Mineralogia, Propriedades Físicas e Químicas de Minerais e Rochas, Petrografia, Meteorologia, Métodos Geoelétricos, Perfilagem Geofísica, Geoquímica de Ambientes Superficiais e Elementos de Geodésia.

O campo de trabalho é imenso, mas pode ser dividido em dois grandes grupos: a Geofísica Pura e a Aplicada. A primeira engloba trabalhos mais didáticos e de pesquisa, já na segunda são aplicados os conceitos e as pesquisas nos trabalhos de campo.

Dica 2: Confira detalhes sobre os cursos, seus mercados de trabalho e dicas de estudo que o Blog do Enem selecionou para você.

Instituições que oferecem o curso de Geofísica

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), apenas a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) tem Conceito de Curso (CC) a nível 5, mas não há qualquer avaliação feita pelo Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). As demais universidades públicas que oferecem Geofísica são a Universidade Federal do Pará (UFPA), a Fundação Universidade Federal do Pampa (Unipampa), a Universidade Federal Fluminense (UFF), a Universidade de Brasília (UNB), a Universidade Federal da Bahia (UFBA), a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa).

A base do currículo é composta por Matemática, Física e Geologia, mas você encontrará também várias matérias técnicas, como as voltadas para a prospecção de água, petróleo e gás. O interessante no curso é que, além de muitos cálculos, há também muito trabalho em campo e em laboratório.

Você pode saber mais sobre a graduação em Geofísica assistindo a este vídeo sobre o curso na USP.

Mercado de trabalho é bastante amplo

A chamada geofísica de exploração é um dos campos que mais tem vagas a oferecer, principalmente na indústria petroleira. Neste ramo o geofísico pode atuar, desde a área de exploração, até a de coleta e interpretação de dados, para a escolha da melhor estratégia de extração naquele determinado ponto, sempre com foco na preservação do meio ambiente. Só a área petrolífera abocanha entre 90% e 95% do mercado de trabalho, principalmente no Rio de Janeiro, mas também em Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo.

A geofísica ambiental e a geofísica marinha, no entanto, também são outras duas áreas de atuação bastante promissoras – como tudo que tenha a ver com sustentabilidade, aliás. Dessa forma, o profissional cumpre um importante papel no diagnóstico ambiental, no monitoramento de impactos e na prospecção de bens minerais, do meio ambiente e das águas subterrâneas, especialmente no reconhecimento dos recursos minerais marinhos, impulsionado iniciativas do Governo Federal. Exemplos disso são o  Plano Setorial dos Recursos do Mar (PSRM) e o Programa de Avaliação da Potencialidade Mineral da Plataforma Continental Jurídica Brasileira (Remplac).

O mercado de trabalho para o geofísico, no entanto, ainda vai muito além, como o trabalho de avaliação da estabilidade do solo para a realização de grandes obras, área especialmente aquecida nos estados do Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo, Espírito Santo e Amazônia, tanto para o setor de mineração, quanto para a construção de barragens e shopping centers.

Saiba quais são as principais especializações

Para quem está pensando em seguir a carreira, nada melhor do que ter uma ideia de todas as atividades que poderá desenvolver. Veja aqui algumas das principais:

Construção Civil – Faz o estudo das características do solo antes do início de uma obra, fazendo a verificação da sua viabilidade e avaliando a vulnerabilidade do projeto. Indica o tipo de construção e os materiais adequados em relação ao solo, avalia a possibilidade de abalos sísmicos e térmicos na região e localiza dutos de água e gás para a implementação de tubulações em loteamentos e terrenos.

Ambiental – Investiga a degradação do ecossistema, analisando o impacto de grandes obras (túneis, viadutos, metrô etc) e monitora a poluição dos lençóis d’água e a degradação do solo.

Mineração – Localiza reservas minerais através da análise de coletas em laboratórios.

Engenharia do Petróleo – Colhe e analisa informações que resultem na descoberta de novas reservas petrolíferas. Além disso, pode trabalhar em equipes multidisciplinares no acompanhamento da extração do petróleo.

Geofísica Fundamental – Desenvolve pesquisas nas áreas da sismologia (abalos sísmicos), geomagnetismo (campo magnético terrestre), geotermia (fenômenos térmicos ocorridos no interior do planeta), geodinâmica (deformações da crosta) e gravimetria (distribuição de massa da terra).

Dica 3 – Veja as Notas de Corte em todas as Universidades Públicas no Estado de São Paulo e que adotaram a nota do Enem para selecionar os estudantes: https://blogdoenem.com.br/notas-corte-universidades/
Dica 4 – Tirar uma nota boa no Enem faz toda a diferença na sua vida.  Estude com as apostilas e aulas gratuitas que o Blog do Enem selecionou para você: https://blogdoenem.com.br/apostilas-gratis/

Com as variações climáticas ocorridas nos últimos anos em todo o mundo, o mercado de trabalho expandiu bastante, abrindo caminho, principalmente, para o estudo dos fenômenos naturais impulsionados pelo aquecimento global na estrutura terrestre. Já para quem pretende trabalhar na área do petróleo, outro curso bastante interessante é o de Engenharia de Petróleo.