Gramática Enem – O uso do hífen em palavras compostas por prefixação

Palavras compostas por prefixos. Pré, co, anti, contra, super, infra, ex... Quando o hífen deve ser usado ou não e como ficam estas palavras depois do acordo ortográfico?

Gramática - Hífen e as palavras compostas por prefixação

Depois de entendermos quais como o hífen deve ser empregado, vamos rever as regras que regem o uso do hífen com diversos prefixos e elementos composição.

Você lembra o que é um prefixo? Rapidamente, os prefixos são morfemas que se colocam antes dos radicais com a finalidade de modificar o seu sentido. Ou seja, são trechos de palavras utilizados especificamente para mudar o significado do núcleo de uma palavra. Estrutura e infraestrutura: ao acrescentar o prefixo infra-, acrescenta-se o sentido de posição interior, então, quando falamos de infraestrutura, estamos falando do que está relacionado ao interior da estrutura.

O uso do hífen junto aos prefixos é motivo de muita reclamação entre estudantes da língua portuguesa que aprenderam as suas regras de um jeito e viram-se tendo que aprender tudo outra vez com a imposição do acordo ortográfico. Embora a entrada em vigor efetiva tenha sido adiada para 2016, escolas, editoras de livros e a grande maioria de produtores de materiais de leitura já estão ensinando e utilizando a nova norma.

O Enem, especificamente, só passará a cobrar efetivamente o uso das novas normas a partir de 2016, mas já está prestando atenção a estas mudanças e inserindo, gradativamente questões sobre o assunto. Portanto, é muito importante aprender o que muda e o que permanece igual. Conforme o professor de português Maurício Leopoldo, ”Quanto mais o aluno mostra o domínio da grafia, melhor. O ideal é saber o máximo possível de todo o conteúdo”.

Então bora aprender sobre o hífen e prefixos sem dificuldades.

compartilhe

Regra geral

Letra H

A letra “H” é uma letra sem personalidade, sem som. Em “Helena”, não tem som; em “Hollywood”, tem som de “R”. Portanto, não deve aparecer encostado em prefixos:

pré-história
anti-higiênico
sub-hepático
super-homem

Letras iguais separa, letras diferentes junta

Quando a última letra do prefixo é a mesma que a primeira letra do radical, devem ser separadas por hífen:

anti-inflamatório
arqui-inimigo
supra-auricular
sub-bibliotecário

Letras “R” e “S”

Quanto ao “R” e o “S”, se o prefixo terminar em vogal, a consoante deverá ser dobrada e não é necessário o uso do hífen:

suprarrenal (supra+renal)
ultrassonografia (ultra+sonografia)
minissaia
antisséptico
contrarregra

Se o prefixo terminar em consoante, deve-se, sim, usar o hífen:

sub-reino
ab-rogar
sob-roda

Agora, quando dois “R” ou “S” se encontram, permanece a regra geral para letras iguais: separa!

super-requintado
super-realista
inter-resistente

O hífen continua a ser usado

Diante dos prefixos “ex-, sota-, soto-, vice- e vizo-“:

Ex-diretor
Ex-hospedeira
Sota-piloto
Soto-mestre
Vice-presidente
Vizo-rei

Diante de “pós-, pré- e pró-“, quando tem som forte e acento.

pós-tônico
pré-escolar
pré-natal
pró-labore
pró-africano
pró-europeu
pós-graduação

Diante de “pan-, circum-, quando juntos de vogais.

pan-americano
circum-escola

Atenção! “Circunferência” – é junto, pois está diante da consoante “F”.

Não se usa o hífen diante de “co-, re-, pre-” (sem acento)

coordenar
coordenação
coordenador
coobrigar
cooperação
cooperativa

reedição
refazer
reescrever
relembrar
reutilização
reelaborar

preestabelecer
preexistir
prever

O ideal para memorizar essas regras, lembre-se, é conhecer e usar pelo menos uma palavra de cada prefixo. Quando bater a dúvida numa palavra, compare-a à palavra que você já sabe e escreva-a duas vezes: numa você usa o hífen, na outra não. Qual a certa? Confie na sua memória! Uma delas vai te parecer mais familiar.

[box type=”warning” ]Atenção! Não confunda o travessão com o hífen: o travessão (—) é um sinal de pontuação mais longo do que o hífen (-). [/box]

Quando você estiver estudando e bater aquela dúvida sacana quanto ao uso do hífen em uma palavra, acesse o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), que, em sua 5ª edição, está atualizado conforme as novas regras do acordo ortográfico. Lá você poderá consultar a grafia de qualquer palavra consagrada pela Academia Brasileira de Letras.

Além do VOLP para tirar minhas dúvidas, eu faço uso de uma tabela feita pela editora Abril para indicar o uso ou não do hífen em cada caso. Ela é bem simples de ler e você pode resolver sua dúvida rapidamente.

Tabela_Hifen-page-001