Lima Barreto – Literatura Enem

Conheça a história a as obras dos principais mestres da Literatura Brasileira em mais uma aula de Literatura Enem. Estude agora sobre a vida de Lima Barreto

Lima Barreto

Nasceu e morreu no Rio de Janeiro (1881-1922). Mestiço de origem humilde, expressou em suas obras a discriminação sofrida na vida real. É consciente de nossos verdadeiros problemas, ao mesmo tempo em que critica aquele nacionalismo ufanista, exagerado, utópico, herança do Romantismo. Seu estilo, tão criticado pelos ainda parnasianos de sua época, é outro ponto de contato com o Modernismo: é leve, coloquial, aproxima-se da linguagem jornalística. Lima Barreto teve sérios problemas com o álcool e chegou a ser recolhido duas vezes ao hospício. Veja um trecho de Clara dos Anjos, em que a questão racial é abordada.

No entanto, sua principal obra é Triste fim de Policarpo Quaresma. Escrito por Lima Barreto, foi levado a público pela primeira vez em folhetins, publicados, entre Agosto e Outubro de 1911, na edição da tarde do Jornal do Commercio do Rio de Janeiro. Em 1915, também no Rio de Janeiro, a obra foi pela primeira vez impressa em livro, em edição do autor.

figura_06.jpgCena do filme “Policarpo Quaresma: herói do Brasil”

O romance discute principalmente a questão do nacionalismo, mas também fala do abismo existente entre as pessoas idealistas e aquelas que se preocupam apenas com seus interesses e com sua vida comum. Com uma narrativa leve que em alguns pontos chega a ser cômica, mas sempre salpicada de pequenas críticas a vários aspectos da sociedade, a história se torna mais tensa apenas quando o autor analisa a loucura e, no seu final, quando são feitas duras críticas ao positivismo e ao presidente Floriano Peixoto (1891-1894).

Dica 1 – Conheça a história do autor de “O Sítio do Picapau Amarelo” nesta aula de Literatura Enem sobre Monteiro Lobato – https://blogdoenem.com.br/monteiro-lobato-literatura-enem/

O autor optou por escrever a narrativa numa linguagem próxima à informal falada entre os cariocas. Ela se desenvolve em torno de Policarpo Quaresma, brasileiro extremamente nacionalista, e é dividida em três partes, cada uma contendo cinco capítulos.

Obras

Romance: Recordações do escrivão Isaías Caminha (1909); Triste Fim de Policarpo Quaresma e Numa e ninfa (1915); Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá (1919); Clara dos Anjos (1948).
Conto: Histórias e sonhos (1920).
Sátira: Os Bruzundangas (1923); Coisas do reino do Jambom (1953).

Escreveu ainda crônicas, memórias e crítica literária.

Saiba mais sobre Lima Barreto nesta aula do canal PORTUGUÊS BFC, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=E_vXc3hQ4X8?list=PLqLbLpANc6gxc549gDSzKdR8Tej6NVp5X]

 

Desafios

Leia o texto para responder às questões de 01 a 05.

Sua excelência

[O ministro] vinha absorvido e tangido por uma chusma de sentimentos atinentes a si mesmo que quase lhe falavam a um tempo na consciência: orgulho, força, valor, satisfação própria etc. etc.

Não havia um negativo, não havia nele uma dúvida; todo ele estava embriagado de certeza de seu valor intrínseco, das suas qualidades extraordinárias e excepcionais de condutor dos povos. A respeitosa atitude de todos e a deferência universal que o cercavam, reafirmadas tão eloquentemente naquele banquete, eram nada mais, nada menos que o sinal da convicção dos povos de ser ele o resumo do país, vendo nele o solucionador das suas

dificuldades presentes e o agente eficaz do seu futuro e constante progresso.

Na sua ação repousavam as pequenas esperanças dos humildes e as desmarcadas ambições dos ricos. Era tal o seu inebriamento que chegou a esquecer as coisas feias do seu ofício… Ele se julgava, e só o que lhe parecia grande entrava nesse julgamento.

As obscuras determinações das coisas, acertadamente, haviam-no erguido até ali, e mais alto levá-lo-iam, visto que, só ele, ele só e unicamente, seria capaz de fazer o país chegar ao destino que os antecedentes dele impunham.

(Lima Barreto. Os bruzundangas. Porto Alegre: L&PM, 1998, pp. 15-6)

Questão 01

Na frase – A respeitosa atitude de todos e a deferência universal que o cercavam… –, a palavra destacada pode ser substituída, sem prejuízo do sentido original, por:

a) constrição.

b) consideração.

c) distância.

d) discriminação.

e) defesa.

Dica 2 – Relembre sobre as principais características do Pré-Modernismo em mais esta aula de revisão para Literatura Enem – https://blogdoenem.com.br/pre-modernismo-literatura-enem/

Questão 02

Tomando-se em sentido denotativo a descrição do ministro, é coerente dizer que se trata de uma pessoa:

a) altruísta.

b) dissimulada.

c) presunçosa.

d) alcoolizada.

e) perseverante.

Questão 03

Assinale a alternativa que interpreta corretamente o emprego dos pronomes possessivos destacados nas passagens do segundo parágrafo.

a) Os dois primeiros fazem referência ao personagem descrito; os dois últimos, a país.

b) Os dois primeiros fazem referência ao personagem descrito; os dois últimos, a agente eficaz.

c) Todos os pronomes fazem referência ao personagem descrito.

d) Os dois primeiros fazem referência ao enunciador do texto (o narrador); os dois últimos, ao personagem que aquele descreve.

e) Os dois primeiros fazem referência ao enunciador do texto (o narrador); os dois últimos, a povos.

Dica 3 – Revise sobre as principais características do Simbolismo em mais esta aula preparatória para prova de Literatura Enem – https://blogdoenem.com.br/simbolismo-literatura-enem/

Questão 04

Assinale a alternativa em que a nova posição dos pronomes átonos, na frase reescrita, está de acordo com a norma-padrão do português escrito.

a) A respeitosa atitude de todos e a deferência universal que cercavam-no…

b) As obscuras determinações das coisas acertadamente o haviam erguido até ali.

c) Ele julgava-se e só o que parecia-lhe grande entrava nesse julgamento.

d) (…) uma chusma de sentimentos atinentes a si mesmo que quase falavam-lhe.

e) As obscuras determinações das coisas, acertadamente, mais alto levariam-no.

Questão 05

A palavra que apresenta, em sua formação, um prefixo e um sufixo formador de adjetivo é:

a) esperanças.

b) sentimentos.

c) unicamente.

d) respeitosas.

e) extraordinárias.

 

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!