Morfologia: a Formação das Palavras no idioma Português

Veja a Morfologia na Formação das Palavras: Derivação, Composição e também os Neologismos para melhorar a sua Interpretação de textos e mandar bem na Redação.

Morfologia é o estudo sobre a Formação das Palavras – Toda palavra tem uma origem, uma raiz. Veja como é simples: para criar uma palavra, podemos utilizar como base elementos já existentes na língua, adotar um termo de origem estrangeira ou alterar o significado de uma palavra já existente.

Democracia, por exemplo, e que está na boca de todo mundo (contra ou a favor), tem origem na Grécia Antiga, na cidade de Atenas. Demo significa povo, em grego. Cracia significa governo. Demo + Cracia = Governo pelo do povo. Então, assim você “compreende” a palavra, e domina a sua origem. Conhece a Morfologia.

Para as expressões  que são criadas originalmente, o nome deste processo de Formação das Palavras dentro da Morfologia recebe o nome de neologismo. Na língua portuguesa, existem muitos processos de formação de palavras. Os mais comuns são: Derivação e Composição. Confira no resumo gratuito:

A Formação das Palavras no Português

A – Formação de Palavras por Derivação: É o processo que consiste em formar uma palavra, chamada derivada , a partir de outra chamada primitiva. A derivação pode ser de seis tipos:

A.1 – Prefixal – ocorre quando há acréscimo de um prefixo a um radical. Exemplo de palavra prefixal: incapaz ( in + capaz)

A.2 – Sufixal – ocorre quando há acréscimo de um sufixo a um radical. Exemplo de palavra sufixal: espaçoso (espaç + oso)

A.3 – Parassintética – ocorre quando há acréscimo simultâneo, isto é, ao mesmo tempo, de um prefixo e de um sufixo a um radical. Exemplo de palavra parassintética: empalidecer (em + palid + ecer)

A.4 – Prefixal e sufixal – ocorre quando há acréscimos não simultaneamente de um prefixo e de um sufixo a um radical. Exemplo de palavra sufixal e prefixal: infelizmente (in + feliz + mente)

A.5 – Regressiva – ocorre quando a palava surge a partir de uma redução (ou regreção). Por exemplo, a palavra choro, é uma redução do verbo chorar.

A.6 – Imprópria – É o que ocorre com palavras que são homônimos perfeitos. Ou seja, elas são escritas e pronunciadas da mesma forma, mas ocupam classes gramaticais diferentes. Exemplo: Porque x Porquê . O primeiro Porque é uma conjunção, enquanto Porquê funciona como substantivo.Morfologia - A formação de palavras

Observações Importantes:

Para verificar se a derivação é parassintética ou prefixal e sufixal, elimine o sufixo ou o prefixo e veja se a forma que sobra constitui uma palavra existente na língua.

  • Assim:
  • (em)palidecer – “palidecer” – forma inexistente
  • Empalid(ecer) _ “empálido” – forma inexistente
  • Assim, você pode concluir que ao radical palid houve acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo.
  • Veja agora outro exemplo:
  • (in)felizmente – felizmente – forme existente
  • Infeliz(mente) – infeliz – forma existente

 

Espertinho(a) como és já sabes que junto ao radical feliz houve acréscimo não simultâneo de prefixo e sufixo! Fácil, não é mesmo?quadrinho

Derivação regressiva – ocorre quando há eliminação de morfemas (desinências, sufixos, etc.) no final da palavra. Exemplo: criticar – crítica             chorar – choro

Derivação imprópria – ocorre quando há mudança no sentido e na classe gramatical da palavra. Exemplo: ualmente tornou-se comum a transmissão por satélite. (substantivo).  Morava numa das cidades-satélite de Brasília. (adjetivo)

Composição

Este processo consiste em formar palavras por meio da união de dois ou mais radicais. Ela pode ser de dois tipos: Justaposição ou aglutinação.

  • Na justaposição não se altera nenhuma das palavras componentes:
  • Ex.: beija-flor, pontapé, bem-me-quer, figo-da-índia.
  • Na aglutinação ocorre perda de alguns sons nas palavras componentes:
  • Outrora (outra + hora), planalto (plano + alto)

 

Onomatopeia e Redução na Morfologia

A onomatopeia se dá através do uso de palavras que imitam aproximadamente sons e ruídos produzidos por armas de fogo, sinos, campainhas, veículos, instrumentos musicais, vozes de animais, etc.Onomatopeia MorfologiaJá a redução consiste em apresentar palavras de modo resumido com o objetivo de economizar tempo e espaço na comunicação falada e escrita. São palavras formadas por esse processo:

  1. As siglas: ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio)
  2. As abreviações: moto (motocicleta), foto (fotografia)
  3. As abreviaturas: h (hora (s)), min (minuto(s))

Derivação

E como nossa língua é viva, muda e se molda todos os dias, o tempo inteiro acrescentamos algumas palavras estrangeiras no nosso dia-a-dia. Chamamos isto de estrangeirismo.Estrangeirismo

O que é Morfologia? 

É claro que você já sabe: Morfologia é o estudo sobre a Formação das Palavras. Você aprende sobre a origem, a composição, e com isso domina melhor o significado delas para fazer bom uso na interpretação de textos, na comunicação oral ou escrita, e para mandar bem na redação!

As Classes de Palavras

Agora, para completar  a sua revisão, veja com a professora Jéssica Fiorini quais são as Classes de Palavras:

Muito bons estes resumos do Curso Enem Gratuito.

Agora hora de fixar melhor testando seus conhecimentos. Vamos aos exercícios?

Morfologia & Formação das Palavras

1- Os elementos mórficos sublinhados estão corretamente classificados nos parênteses, exceto em:
a)  aluna (desinência de gênero);
b)  estudássemos (desinência modo-temporal);
c)  reanimava (desinência número-pessoal);
d)  deslealdade (sufixo);
e)  agitar (vogal temática).

2- Tendo em vista o processo de formação de palavras, não é exemplo de hibridismo:
a)  automóvel;
b)  sociologia;
c)  alcoômetro;
d)  burocracia;
e)  biblioteca.

3-(AL) Tendo em vista a estrutura das palavras, o elemento sublinhado está incorretamente classificado nos parênteses em:
a) velha (desinência de gênero);
b)  legalidade (vogal de ligação);
c)  perdeu (tema);
d)  organizara (desinência modo-temporal);
e) testemunhei (desinência número-pessoal).

4- O processo de formação da palavra sublinhada está incorretamente indicado nos parênteses em:
a)  Só não foi necessário o ataque porque a vitória estava garantida. (derivação parassintética);
b)  O castigo veio tão logo se receberam as notícias. (derivação regressiva);
c)  Foram muito infelizes as observações feitas durante o comício. (derivação prefixal);
d)  Diziam que o vendedor seria capaz de fugir. (derivação sufixal);
e)  O homem ficou boquiaberto com as nossas respostas. (composição por aglutinação).

5- Tendo em vista o processo de formação de palavra, todos os vocábulos abaixo são parassintéticos, exceto:
a)  entardecer;
b)  despedaçar;
c)  emudecer;
d)  esfarelar;
e)  negociar.

6-  É exemplo de palavra formada por derivação parassintética:
a)  pernalta;
b)  passatempo;
c)  pontiagudo;
d) vidraceiro;
e)  anoitecer.

7- Todas as palavras abaixo são formadas por derivação, exceto:
a)  esburacar;
b)  pontiagudo;
c)  rouparia;
d)  ilegível;
e)  dissílabo.

8-  “Achava natural que as gentilezas da esposa chegassem a cativar um homem”. Os elementos constitutivos da forma verbal grifada estão analisados corretamente, exceto:
a)  CHEG – radical;
b) A – vogal temática;
c)  CHEGA – tema;
d)  SSE – sufixo formador de verbo;
e)  M – desinência número-pessoal.

9- O elemento mórfico sublinhado não é desinência de gênero, que marca o feminino, em:
a) tristonha;
b)  mestra;
c) telefonema;
d)  perdedoras;
e)  loba.

10- A afirmativa a respeito do processo de formação de palavras não está correta em:
a)  Choro e castigo originaram-se de chorar e castigar, através de derivação regressiva;
b)  Esvoaçar é formada por derivação sufixal com sufixo verbal frequentativo;
c)  O amanhã não pode ver ninguém bem. – a palavra sublinhada surgiu por derivação imprópria;
d)  Petróleo e hidrelétrico são formadas através de composição por aglutinação;
e)  Pólio, extra e moto são obtidas por redução.

11-O processo de formação de palavras é o mesmo em:
a)  desfazer, remexer, a desocupação;
b)  dureza, carpinteiro, o trabalho;
c)  enterrado, desalmado, entortada;
d)  machado, arredondado, estragado;
e)  estragar, o olho, o sustento.

12- O processo de formação da palavra amaciar está corretamente indicado em:
a)  parassíntese;
b)  sufixação;
c)  prefixação;
d)  aglutinação;
e) justaposição.

 

Gabarito:

  • C, 2- E, 3- C, 4- A, 5- E, 6- E, 7- B, 8- D, 9- C, 10- B, 11-C, 12-A
 Gisele Português

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Gisele Garcez para o Blog do Enem. Gisele é formada em Letras pela UNISUL, especialista em Linguística, Gramática,Literatura e Produção Textual da Língua Portuguesa. Dá aulas de Língua Portuguesa em escolas da Grande Florianópolis desde 1998. Facebook.