Revise tudo sobre Conjunções, com aula grátis – Redação e Gramática

Revise as Conjunções para se garantir na Redação e nas questões de Gramática no Enem e no vestibular com as dicas da Professora Amanda Nascimento.

Alguns tópicos da gramática com os artigos, as preposições e as Conjunções parecem ser mais fáceis de assimilar que outros, como os verbos, as orações coordenadas entre outros. No entanto, esses detalhezinhos da nossa gramática não podem ser deixados de lado.

É por isso que nesse post vamos nos ater a revisar as Conjunções. De maneira simples e direta podemos definir Conjunção como: palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração. São exemplos de Conjunções: e, nem, mais, também, como, para que, conforme e segundo. Veja algumas orações utilizando Conjunções: Não gosta nem de bolo nem de docinho. Come todos os dias maçã e laranja. Agendei a reunião, conforme o seu pedido.

Assista à aula de gramática sobre Conjunções, do curso Eu vou passar, com o professor Marcelo Bernardo e fique por dentro de tudo sobre esse assunto.

Essa definição de que Conjunção é uma palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração não é o suficiente para compreendermos sua real função, ou como elas aparecem nas orações. Por isso, as conjunções são classificadas de acordo com o tipo de relação que estabelecem.

Conjunções Coordenativas – Quando as conjunções relacionam orações independentes ou sintaticamente equivalentes são chamadas de Conjunções Coordenativas. Exemplos: mas, porém, contudo, pois entre outras.

Conjunções Subordinativas – Em outros casos, as conjunções relacionam orações dependentes, ou seja, que ligam a oração principal a uma oração que lhe é subordinada, essas são chamadas de Conjunções Subordinativas. Exemplos: que, se, caso, desde que entre outras.

Agora você já está percebendo que as conjunções não são meros detalhes. Observe os exemplos e fique atento para mandar bem no Enem e no vestibular:

1 – ‘Laura comprou trigo e sua mãe fez o bolo’. – Neste exemplo temos o “e” que funciona como uma conjunção coordenativa, pois liga orações independentes.

 2 – ‘Se Laura comprar trigo, sua mãe poderá fazer o bolo’. – Temos nesta oração o “se”, que é uma conjunção subordinativa, pois liga orações dependentes.

As Conjunções Coordenativas são classificadas em aditivas, adversativas, alternativas, conclusivas e explicativas, de acordo com o sentido das relações que estabelecem. Veja os quadros que o canal Educação do portal UOL traz com as conjunções:

 

Classificação Sentido Principais conjunções
Aditivas adição, soma e, nem, mas também
Adversativas oposição, contraste mas, porém, contudo, todavia, entretanto
Alternativas alternância, exclusão ou, ou…ou, ora…ora, já…já, quer…
Conclusivas conclusão explicação quer logo, pois (posposto ao verbo), portanto
Explicativas Justificativa pois (anteposto ao verbo), porque, que

Que tal uma aula sobre Conjunções focada nas Orações Coordenadas? Assista ao vídeo do canal Vídeo aulas grátis, com a aula do Curso completo gramática:

As Conjunções Subordinativas são classificadas em integrantes e adverbiais. As integrantes introduzem orações subordinadas substantivas. As adverbiais introduzem orações que indicam uma circunstância adverbial relacionada à oração principal, são subdivididas em: causais, condicionais, consecutivas, comparativas, conformativas, concessivas, temporais, finais, proporcionais. Como você pode ver no quadro:

Classificação Sentido Principais conjunções
Integrantes sem valor semântico específico, apenas ligam orações que, se
Causais causa, motivo porque, como, já que, visto que
Condicionais Condição se, caso, desde que, contanto que
Consecutivas Conseqüência que (precedido de tão, tal, tanto), de modo que
Comparativas Comparação como, que (precedido de mais ou menos), assim como
Conformativas Conformidade como, conforme, segundo
Concessivas Concessão embora, se bem que, mesmo que, ainda que
Temporais Tempo quando, assim que, antes que, depois que
Finais Finalidade para que, a fim de que, que
Proporcionais Proporção à medida que, à proporção que

Agora vamos ver as Conjunções Subordinativas. Assista a mais um do canal Vídeo aulas grátis, com a aula do Curso completo gramática:

Vale observar que as conjunções, assim como as preposições, não exercem função sintática na oração, apenas ligam termos de mesma função sintática ou orações, por isso, são consideradas conectivos. No entanto, estabelecem relações lógicas essenciais para a construção de textos, pois funcionam como elementos de coesão.

Amanda Enem Literatura
Este post foi elaborado por Amanda Nascimento. Ela é formada em jornalismo pela Unisul. Atualmente é acadêmica do curso de Letras – Português e Literaturas, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, editora de revistas, e colaboradora do Blog do Enem. Amanda está aqui no Facebook: https://www.facebook.com/amanda.nascimento.9066 .