Conheça os tipos de advérbios – Português Enem

Quer aprender sobre advérbios? Neste post você vai saber como eles são classificados na gramática e sua função. Revise português para o Enem!

O advérbio é a palavra que modifica o verbo, exprimindo determinada circunstância (tempo, modo, intensidade etc). Eles podem modificar adjetivos e também outro advérbio.

advérbios

Frequentemente o advérbio não é representado por uma única palavra, mas por um conjunto de palavras. A esse conjunto é dado o nome de locução adverbial. As locuções adverbiais se formam por preposição mais substantivo, preposição mais adjetivo e preposição mais advérbio.

Por exemplo: às vezes, às duas, de repente, em princípio, por acaso, sem pressa, de modo nenhum, de maneira alguma, de uma vez por todas, aos trancos e barrancos, de quando em quando… algumas vezes, muitas vezes, certa vez, um dia, dentro em pouco, via de regra, dia a dia, pouco a pouco, frente a frente, etc.

Os advérbios e as locuções adverbiais são classificados segundo suas circunstâncias. A gramática apresenta apenas sete circunstâncias adverbiais: afirmação, negação, modo, tempo, lugar, dúvida e intensidade.

No entanto, existem (algumas) outras circunstâncias, como causa, concessão, conformidade, finalidade, condição, meio, instrumento, assunto, companhia, preço, quantidade, referência, ordem, medida, peso, matéria, proporção, reciprocidade, substituição, favor, exclusão, inclusão, consequência/conclusão. Estas circunstâncias são expressas, geralmente, por locuções adverbiais.

Vamos conhecer alguns advérbios e locuções adverbiais?

Afirmação: sim, decerto, certo, mesmo, deveras…

Locuções adverbiais: com efeito, sem dúvida (alguma), com certeza, na realidade, de
fato, por certo.

Terminados em -mente: certamente, positivamente, fatalmente, indubitavelmente, efetivamente, incontestavelmente, indiscutivelmente, verdadeiramente, realmente, seguramente.

Negação: não, tampouco (= também não; carrega uma ideia de inclusão + negação), nem, sequer.

Locuções adverbiais: de modo algum, de maneira alguma, de forma alguma, de modo nenhum, por nada, de nada, em hipótese alguma…

Terminados em -mente: absolutamente.

Tempo: afinal, agora, amanhã, amiúde (frequentemente), antes, ontem, cedo, depois, enfim, entrementes (enquanto isso), hoje, jamais, nunca, sempre, outrora (em tempos passados), tarde, já, mais, doravante (de agora em diante), logo, embora, quando, anteontem, breve, então.

Locuções adverbiais: ao vivo, à noite, à tarde, de dia, de manhã, pela madrugada, em breve, de tempos em tempos, de vez em quando, um dia, certa vez, esta semana, no entretanto.

Terminados em -mente: atualmente, constantemente, imediatamente, provisoriamente, sucessivamente, eventualmente, concomitantemente, esporadicamente, oportunamente, terminantemente (= de vez), normalmente/geralmente (frequência), temporariamente, provisoriamente, transitoriamente, semestralmente, bimestralmente, semanalmente, finalmente.

Lugar: aqui, cá, ali, aí, lá, acolá, abaixo, acima, adentro, adiante, avante, afora, além, aquém, algures (em algum lugar), alhures (em outro lugar), nenhures (em nenhum lugar), atrás, fora, dentro, embaixo, longe, perto, detrás, defronte.

Locuções Adverbiais: em domicílio (com verbos ou nomes estáticos), a domicílio (com verbos ou nomes dinâmicos), de longe, de perto, por detrás, por perto, à direita, à esquerda, ao lado, de dentro, à distância.

Terminados em -mente: externamente, internamente, interiormente, proximamente, lateralmente.

Dúvida: acaso, porventura, talvez, quiçá.

Locuções adverbiais: por ventura, por acaso (Celso Cunha coloca ‘por acaso’ entre as de modo).

Terminados em -mente: possivelmente, provavelmente, supostamente…

Intensidade: assaz, bastante, demais, mais, meio, todo, menos, nada, muito, tão, tanto, quanto, quão, quase, algo, pouco, sobremodo, sobremaneira, que, como.

Locuções adverbiais: de todo, de muito, de pouco, em excesso, por completo.

Terminados em -mente: demasiadamente, completamente, totalmente, extremamente, altamente, obviamente, absolutamente (a maioria dos advérbios modificadores de outros advérbios e adjetivos são de intensidade).

Advérbios interrogativos: onde, como, quando e quanto.

Variação em Grau – Apesar do advérbio ser classificado como palavra invariável, certos advérbios admitem variação de grau, mas não variam em gênero e número. São dois tipos: o comparativo e o superlativo.

O comparativo pode ser de:

• Igualdade: Ele chegou tão cedo quanto o colega.
• Superioridade: Ele chegou mais cedo que (do) o colega.
• Inferioridade: Aquela menina escreve menos depressa (do) que eu.

O grau superlativo pode ser apenas absoluto (sintético ou analítico):

• Sintético: a alteração de grau é feita pelo acréscimo de um sufixo ao advérbio (uso de sufixo -íssimo ou -issimamente):

Ex.: Ele estava muitíssimo bêbado. / Ele acordou apressadissimamente.

• Analítico: a alteração de grau é feita com o auxílio de outro advérbio, no caso, um advérbio de intensidade (uso de advérbio de intensidade modificando outro advérbio, sem sufixo):

Ex.: Cheguei muito cedo. / Ela corre bem mal.

Emprego dos advérbios:

1 – Quando se coordenam vários advérbios terminados em -mente, pode usar esse apenas no último advérbio.

2 – Antes de particípios não se devem usar as formas irregulares do comparativo de superioridade (melhor, pior) não se devem usar as formas irregulares do comparativo de superioridade (melhor, pior), e sim as formas analíticas (mais bem, mais mal).

3 – Na linguagem popular, costumamos usar o sufixo diminutivo (-inho) para dar valor superlativo, ou seja, para dizer que algo está maior ou mais próximo. Ex.: Ele chegou cedinho. (no sentido de muito cedo).

4 – Ainda na linguagem popular, repetimos o advérbio para intensificar algo dito na frase, por exemplo: Parto logo, logo.

Quer saber mais sobre os advérbios, veja essa videoaula do professor Fábio Alves:

Vamos praticar?

1) (PUC)  No período:

“Da própria garganta saiu um grito de admiração, que Cirino acompanhou, embora com menos entusiasmo”,

A palavra destacada expressa uma idéia de:

a) explicação.
b) concessão.
c) comparação.
d) modo.
e) conseqüência.

2) (Fuvest 1999)  O espectador de olhar imediatista talvez tenha dificuldade para apreender a principal qualidade de KENOMA. Tal mérito não ocupa a tela de modo escancarado, mas por meio do acúmulo de imagens. É preciso aceitar o ritmo cadenciado e os silêncios da narrativa para perceber a sintonia da direção com o ambiente retratado – um grotão esquecido do Brasil, registrado por uma câmera realista, às vezes documental, mas com toques lúdicos.

Mérito significativo em se tratando de um relato de investigação sobre uma realidade social e geográfica distante dos realizadores. Ainda mais em uma época tomada por filmes cujo ritmo acelerado impede a permanência das imagens na retina e a apreensão de seus significados após a sessão.
(ÉPOCA, 31/08/98, p. 89)

No 2o. período do texto, o advérbio NÃO localizar-se-ia melhor se posto imediatamente antes do elemento que está negando:

a) tal mérito.
b) a tela.
c) de modo escancarado.
d) por meio do acúmulo.
e) de imagens.

3) (UM-SP) Na frase “As negociações estariam meio abertas só depois de meio período de trabalho”, as palavras destacadas são, respectivamente:

a) adjetivo, adjetivo
b) advérbio, advérbio
c) advérbio, adjetivo
d) numeral, adjetivo
e) numeral, advérbio

4) Em todas as opções há dois advérbios, exceto em:

a) Ele permaneceu muito calado.
b) Amanhã, não iremos ao cinema.
c) O menino, ontem, cantou desafinadamente.
d) Traqüilamente, realizou-se, hoje, o jogo.
e) Ela falou calma e sabiamente.

Gabarito:

1 – Alternativa B

2 – Alternativa C

3 – Alternativa B. A palavra “meio” destacada tem o sentido de ”mais ou menos”, e não de ”metade”, por isso trata-se de um advérbio (modifica o verbo estar), ao contrário do que acontece com o outro vocábulo meio que se encontra na frase: esse sim um numeral, pois dá a ideia de metade de um período; já a palavra ”depois”, que também é um advérbio, está indicando um tempo.

4 – Alternativa A.

Curso Enem Gratuito

Quer aumentar suas chances no próximo Exame Nacional do Ensino Médio e mandar bem nas Notas de Corte do Enem? Estude com as apostilas e aulas gratuitas do Curso Enem Gratuito. Todas as matérias do Exame e ainda as Dicas de Redação. Acesse aqui.

curso enem gratuito blue fino

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Su, com base em manuais gramaticais. A maioria dos exemplos são do Livro “A Gramática para Concursos Públicos”, do professor Fernando Pestana. A professora é Licenciada Plena em Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Pará (UFPA).