Faltam:
para o ENEM

Botânica: Angiospermas e Gimnospermas. Biologia no Enem e Vestibular

Características e Propriedades das Plantas Gimnospermas e Angiospermas. Veja também as Monocotiledôneas e as Dicotiledôneas para revisar Botânica para o Enem e o Vestibular. Aula Gratuita.

Botânica é o Ramo da Biologia responsável pelo estudo das plantas (reino Plantae ou Metaphyta). Todo ano caem questões no Enem e nos Vestibulares. Bora lá revisar!

A classificação botânica considera uma ordem de complexidade das estruturas e de evolução das plantas. No reino Plantae, incluem-se algumas algas e todos os outros vegetais. Este reino é agrupado em 12 divisões, mas pode-se separar as plantas em quatro grupos principais que abrangem cerca de 350.000 espécies descritas: Briófitas, Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas. Veja nesta imagem a Evolução das Plantas (fonte Mundo Biologia). 

Características gerais de plantas

  • Eucariontes (com carioteca).
  • Pluricelulares.
  • Com parede celular.
  • Autótrofos fotossintetizantes (produzem o próprio alimento a partir da presença de luz).
  • Meiose espórica (ciclo de vida com alternância de gerações).Plantas Eucariontes

Veja as Plantas Briófitasfigura_79.jpg

Representantes das Briófitas

  • Musgos, hepáticas e antóceros – Hábitat e características gerais
  • São vegetais de pequeno porte que habitam principalmente solos úmidos e ambientes sombreados. Espécies predominantemente terrestres, com algumas dulcícolas e sem registros de espécies marinhas.
  • São vegetais sem vascularização (atraqueófitos). A água é transportada de forma relativamente lenta, por difusão celular.
  • Os musgos possuem rizóides (filamentos) para fixação e absorção de água e sais minerais do ambiente. Possuem também filóides clorofilados e um caulóide delicado. Já as hepáticas crescem deitadas junto ao solo. Os antóceros são talosos.

Biologia Enem

Ciclo reprodutivo das Briófitas

As briófitas geralmente são dióicas, não possuem flores, sementes ou frutos. Os gametas dependem da água para que haja fecundação.

Reproduzem-se por alternância de gerações. Há uma fase haplóide, produtora de gametas (gametófito). O gametófito é a fase mais desenvolvida e duradoura, faz o ciclo sexuado, permanecendo vivo após a produção dos gametas. A outra fase é diplóide, produtora de esporos (esporófito). O esporófito faz o ciclo assexuado e degenera após produzir e liberar os esporos.

O gametófito possui rizóides, caulóides e filóides clorofilados. Já o esporófito não tem clorofila, possui uma haste cujo ápice se diferencia na cápsula onde os esporos são produzidos.

O órgão de reprodução do musgo é o gametângio, produzido no ápice do gametófito. O gametângio pode ser: anterídio – masculino, produtor de gametas pequenos, biflagelados e móveis (anterozóides); ou arquegônio – feminino, produtor de gametas grandes e imóveis (oosferas). Veja na imagem:Biologia Enem

Os gametófitos (n) sexualmente maduros produzem gametângios, nos quais são produzidos os gametas (n). Os anterozóides dos musgos masculinos chegam ao musgo feminino sendo transportados por borrifos de chuva, então nadam até o arquegônio. A fecundação do anterozóide (n) na oosfera (n) ocorre no arquegônio e forma o zigoto (2n).

O zigoto se desenvolve sobre o gametófito feminino (n) e origina o esporófito (2n) produtor de esporos. Os esporos (n) são produzidos por meiose dentro da cápsula e são liberados no ambiente. Cada esporo germina e brotos são formados, denominados protonemas. O protonema pode ser feminino ou masculino e origina um novo gametófito, que reinicia o ciclo.

Classificação

  • Classe Hepaticae: Hepáticas. Encontradas em formas talóides e folhosas.

figura_82.jpg

  • Classe Anthocerotae: Antóceros. Possuem gametófito taloso.

figura_83.jpg

  • Classe Musci: Musgos. Gametófitos separados em filóides, caulóides e rizóides.

figura_84.jpg

Pteridófitas: Samambaias, avencas, xaxins e cavalinhas.

figura_85.jpg

Hábitat e características gerais das Pteridófitas

Vivem preferencialmente em locais úmidos e sombreados. São vegetais terrestres de porte elevado, podendo chegar a vários metros de altura. São diferenciados em raízes, caules e folhas. O caule é geralmente subterrâneo, com desenvolvimento horizontal. Em algumas pteridófitas, como os xaxins, o caule é aéreo. Possuem tecidos especializados de transporte (traqueófitos). Em geral, cada folha desses vegetais se divide em muitas partes menores chamadasfolíolos.figura_86.jpg

Ciclos reprodutivos nas Plantas Pteridófitas

São vegetais dióicos que não possuem flores, sementes e frutos. Reproduzem-se por alternância de gerações e dependem de água para a fecundação.figura_87.jpg

Nas pteridófitas o esporófito é que possui cloroplastos, é complexo e duradouro. Sendo assim, a samambaia (2n) é uma planta assexuada produtora de esporos. Já o gametófito é transitório e independente.

Dica 2 – Estude sobre a fisiologia e as classificações dos Artrópodes e dos Equinodermos. Saiba tudo sobre essas espécies do Reino Animal nesta aula de Biologia Enem – https://blogdoenem.com.br/artropodes-e-equinodermos-biologia-enem/

Nas épocas de reprodução, formam-se ossoros na superfície inferior das folhas das samambaias. Em cada soro, são produzidos inúmeros esporos (n) por meiose. Os esporos amadurecem e os soros se abrem, para que caiam no ambiente.

Cada esporo liberado pode germinar e originar um protalo (n), que é uma planta sexuada, produtora de gametas. Assim o protalo é o gametófito, que contém anterídeos ou arquegônios onde se formam anterozóides (n) eoosferas (n) respectivamente.

No interior do protalo, existe água em quantidade suficiente para que o anterozóide se desloque em direção à oosfera para fecundação. O zigoto (2n) formado se desenvolve e origina o embrião.

O embrião, então, se desenvolve e forma uma nova samambaia (2n), que é um novo esporófito que reinicia o ciclo assexuado.figura_88.jpg

Classificação das Pteridófitas

  • Filicínea (Pteropsida):estão incluídas neste grupo as samambaias e as avencas, que são muito conhecidas e usadas como plantas ornamentais.figura_89.jpg
figura_90.jpg
  • Licopodinea (Licopsida):estão incluídas neste grupo as plantas do gênero Lycopodium, uma planta rasteira, e Selaginella, que é confundida com musgo, por possuírem folhas pequenas e delicadas.
figura_91.jpg
figura_92.jpg
  • Equisetinea (Sphenopsida):estão incluídas neste grupo as plantas do gênero Equisetum. As mais conhecidas são as cavalinhas.

figura_93.jpg

  • Psilofitinea (Psilopsida):estão incluídas neste grupo as plantas do gênero Psilotum.

figura_94.jpg

As Plantas Gimnospermasfigura_95.jpg

Representantes das Gimnospermas: Pinheiros, sequóias e ciprestes.

Hábitat e características gerais das Gimnospermas

As gimnospermas são vegetais traqueófitos, tipicamente terrestres e vivem preferencialmente em ambientes frios ou temperados. Possuem grande porte, podendo ultrapassar 90 metros de altura. A maioria das gimnospermas não perdem suas folhas no outono e inverno, são alongadas como agulhas e recobertas por uma camada dura e impermeável.

As gimnospermas possuem raízes, caule e folhas. Possuem também ramos reprodutivos com folhas modificadas chamadasestróbilos (unissexuados), que quando bem desenvolvidos são conhecidos como cones.figura_96.jpg

Ciclos reprodutivos das Planas Gimnospermas

Reproduzem-se por alternância de gerações, mas independem da água para a fecundação. Há produção de sementes nuas, originadas nos estróbilos femininos, mas não encerradas em frutos.

Existem plantas que possuem apenas os estróbilos masculinos e não possuem estróbilos femininos e vice-versa. Mas os dois tipos de estróbilos podem ocorrer numa mesma planta.figura_97.jpg

O estróbilo masculino produz pequenos esporos chamadosgrãos de pólen e o feminino produz óvulos que abrigam megásporos.

O estróbilo masculino se abre e o vento transporta grande quantidade de grãos de pólen até o estróbilo feminino. Então, cada grão de pólen pode formar um tubo polínico, onde se origina o gameta masculino, chamado núcleo espermático. No interior de cada óvulo, um megásporo se desenvolve e forma arquegônio.

No arquegônio está a oosfera, o gameta feminino. Um zigoto é formado após a fecundação e se desenvolve, originando um embrião. O embrião vai se formando e o óvulo se transforma em semente. A semente quando colocada na natureza por algum agente disseminador, pode germinar e originar uma nova planta.figura_98.jpg

Classificação das Gimnospermas

  • Cicadinae – Gênero Cyca (palmeira-de-ramos ou palmeira-de-sagu). Essas plantas possuem um tronco grosso e as folhas ficam expostas todas no cume. Todas são dióicas.figura_99.jpg
  • Ginkgoinae – É reconhecida somente o Ginkgo biloba neste grupo.figura_100.jpg
  • Coniferae – Pinheiros, Araucárias, Sequóias, Tuias e Ciprestes. São árvores enormes, com troncos grossos, geralmente as folhas e galhos são longos e finos.figura_101.jpg
figura_102.jpg
  • Gnetinae – Gêneros Ephedra e Gnetum são as representantes.
figura_103.jpg
figura_104.jpg

Angiospermas

figura_105.jpg

Representantes

Cana-de-açúcar, milho, arroz, trigo, aveias, cevada, bambu, centeio, lírio, alho, cebola, banana, bromélias, orquídeas, feijão, amendoim, soja, ervilha, lentilha, grão-de-bico, pau-brasil, ipê, peroba, mogno, cerejeira, abacateiro, acerola, roseira, morango, pereira, macieira, algodoeiro, café, girassol e margarida.

Hábitat e características gerais

São plantas vasculares. Principais produtores de matérias orgânicas nos ecossistemas terrestres, sendo fonte de alimento para diversos animais.

Ciclos reprodutivos

figura_106.jpg

As angiospermas possuem raiz, caule, folha, flor, semente e fruto. Reproduzem-se por alternância de gerações onde a planta adulta é o esporófito (2n) que origina o gametófito masculino maduro (tubo polínico) e feminino (saco embrionário). Não dependem da água para fazer fecundação, pois o tubo polínico transporta os gametas masculinos até a oosfera.

As flores coloridas e perfumadas são formadas por: pedúnculo, receptáculo e verticilos florais (cálice, corola, androceu e gineceu). No interior da antera, existem os microsporângios onde a célula-mãe forma os micrósporos por meiose. Cada micrósporo (n) origina um grão de pólen, que é o gametófito masculino. Dentro do grão de pólen estão a célula geradora e a célula vegetativa (formadora do tubo).

No interior do ovário está o óvulo, cuja célula-mãe forma o megásporo (n) por meiose. Esse esporo sofre divisões e origina oito células haplóides que formam o saco embrionário, que é o gametófito feminino.

O grão de pólen é levado por agentes polinizadores até o estigma, onde germina e forma o tubo polínico contendo os gametas masculinos. A célula geradora dividi-se para formar dois núcleos espermáticos. Um fecunda a oosfera e forma o zigoto, enquanto o outro fecunda os dois núcleos polares e forma a célula-mãe do albúmen. Essa célula triplóide sofre mitoses e origina o endosperma que vai nutrir o embrião.figura_107.jpg

O embrião se desenvolve no óvulo cujos tecidos perdem água e formam a semente que originará uma nova planta. As paredes do ovário hipertrofiam para formar o fruto.figura_108.jpg

Classificação

Os cotilédones são folhas modificadas e estão associadas com a nutrição das células embrionárias que vão originar a nova planta. Assim, as angiospermas podem ser classificadas como monocotiledôneas (um cotilédone) ou dicotiledôneas (dois cotilédones).

Monocotiledôneas

Dicotiledôneas

Raiz

fasciculada (“cabeleira”)

pivotante ou axial (principal)

Caule

em geral, sem crescimento em espessura (colmo, rizoma, bulbo)

em geral, com crescimento em espessura (tronco)

Distribuição de vasos no caule

feixes líbero-lenhosos “espalhados”(distribuição atactostélica = irregular)

feixes líbero-lenhosos dispostos em círculo (distribuição eustélica = regular)

Folha

invaginante: bainha desenvolvida; uninérvia ou paralelinérvia. Incompletas

peciolada: bainha reduzida; pecíolo; nervuras reticuladas ou peninérvias. Completas

Flor

trímera (3 elementos ou múltiplos)

dímera, tetrâmera ou pentâmera

Embrião

um cotilédone

dois cotilédones

Exemplos

bambu; cana-de-açúcar; grama; milho; arroz; cebola; gengibre; coco; palmeiras.

eucalipto; abacate; morango; maçã; pera; feijão; ervilha; mamona; jacarandá; batata.

Botânica - Monocotiledõneas e Dicotiledôneas

Saiba mais sobre Botânica nesta aula do canal Aulalivre.net, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

Desafios

Questão 01

(UDESC 2008) O Reino Plantae é constituído por diferentes grupos de plantas, nos quais se encontram as Briófitas (filo/divisão Bryophyta) e as Pteridófita (filo/divisão Pterophyta). A respeito dessas plantas, assinale a alternativa incorreta.

a) Na reprodução das Briófitas e Pteridófitas, a meiose ocorre para formação de esporos.

b) Briófitas e Pteridófitas possuem um sistema eficiente de vasos condutores de seiva.

c) Briófitas e Pteridófitas dependem da água para a reprodução, pois seus gametas são flagelados.

d) Briófitas e Pteridófitas apresentam alternância de gerações, sendo as gerações duradouras as gametofídicas e esporofídicas, respectivamente.

e) Pteridófitas possuem raízes, caule e folhas verdadeiras, enquanto as Briófitas possuem rizoides, cauloides e filoides

Questão 02

(UMC-SP) Utilizando-se de uma das alternativas, complete corretamente o texto a seguir.

“As samambaias desenvolvem, do lado inferior das folhas maduras, formações escuras, denominadas soros e que são constituídas por reuniões de esporângios. Os esporângios produzem esporos, que, caindo em lugar favorável, desenvolvem-se originando uma pequena planta”:

a) haploide, que é o esporófito.

b) haploide, que é o prótalo.

c) diploide, que e o prótalo.

d) diploide, que é o esporófito.

e) diploide, que o gametófito.

Questão 03

(UFSC 2011) A coberturavegetaloriginal doestado de Santa Catarina compreende dois tipos de formação:florestasecampos. Asflorestas, que ocupavam 65% doterritório catarinense, foram bastante reduzidas por efeito de devastação. As florestas nas áreas doplanalto serrano apresentam-se sob a forma deflorestasmistas deconíferas (araucárias) elatifoliadase, na baixada e encostas da Serra do Mar, apenas comofloresta latifoliada. Oscampos ocorrem como manchas dispersas no interior dafloresta mista. Os mais importantes são os de São Joaquim, Lages, CuritibanoseCampos Novos.

Texto adaptado de: ATLAS ESCOLAR DE SANTA CATARINA. Secretaria de Estado deCoordenação Geral e Planejamento. Subsecretaria de Estudos Geográficos e Estatísticos. Rio de Janeiro: Aerofoto Cruzeiro, 1991. p. 26. Imagem disponível em: http://www.plantasonya.com.br/dicas-e-curiosidades/gimnospermas.htmlAcesso em: 14 set. 2010.

figura_110.jpg

A foto mostra e o texto cita as coníferas (araucárias), uma representante do grupo das gimnospermas.

Sobre este grupo, é correto afirmar que:

01 – o grupo das gimnospermas é evolutivamente mais recente do que o grupo das angiospermas.

02 – ao longo do processo evolutivo das plantas, as gimnospermas apresentaram uma novidade evolutiva em relação às pteridófitas: a presença de sementes.

04 – outra novidade importante apresentada pelas gimnospermas em relação ao grupo das pteridófitas ocorre no processo da fecundação. Este, nas gimnospermas, é independente da presença de água no estado líquido.

08 – as araucárias são plantas monoicas, isto é, plantas que possuem em um mesmo indivíduo flores masculinas e femininas.

16 – o processo de polinização das gimnospermas é dependente de insetos e pássaros, os quais são atraídos pelos nectários na base de suas flores.

32 – as coníferas são vegetais que não atingem grandes alturas (com altura média de 10 metros), com exceção das araucárias.

Questão 04

(UNICAMP) A polinização é o processo de transferência do grão de pólen até as proximidades do gametófito feminino. Após o processo de polinização, os dois gametas masculinos produzidos pelas angiospermas fecundam:

a) Oosfera e célula média.

b) Oosfera e endosperma.

c) Óvulo e célula média.

d) Oosfera e endosperma secundário.

Questão 05

(PUC-SP) Analise as seguintes características apresentadas pelas plantas:

I. As folhas, ricas em cloroplastos, garantem a realização da fotossíntese.

II. A ocorrência de meiose para a produção de esporos garante a variabilidade genética dos futuros gametófitos, dos gametas originados por essa geração haploide e dos futuros esporófitos.

III. O sistema vascular, composto por xilema e floema, garante a distribuição de substâncias por todo o corpo da planta.

Associando um pinheiro (gimnosperma) e uma samambaia (pteridófita) às características é correto afirmar que:

a) Um pinheiro apresenta apenas as características I e II.

b) Uma samambaia apresenta apenas as características II e III.

c) Um pinheiro e uma samambaia apresentam as características I, II e III.

d) Um pinheiro e uma samambaia apresentam apenas as características I e III.

e) Um pinheiro apresenta apenas a característica III, enquanto uma samambaia apresenta apenas a característica II.

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!