Temas de Redação Enem – Atualidades servem para cobrar análise de conteúdo

Dica para você que está se preparando para o Enem: fique ligado nos principais acontecimentos do Brasil e do mundo! Podem virar Tema de Redação no Enem.

O Enem não traz questões específicas de atualidades, mas os principais acontecimentos dos últimos anos podem servir como pretexto para que determinados conteúdos sejam cobrados principalmente como Tema da Redação. O quanto você lembra sobre a Primavera Árabe? E o que tem a dizer sobre a vinda de médicos estrangeiros para o Brasil, principalmente de Cuba, programa Mais Médicos? Se você não soube ao certo como responder essa pergunta, inclua na sua rotina de estudos para o Enem a leitura de notícias! Vale se informar via internet, revistas, jornais, televisão…o importante é estar ligado!

O especialista em Enem do cursinho Henfil, Mateus Prado, explica que as atualidades não caem mesmo na prova de forma direta. “As atualidades são muito importantes, principalmente para a redação, mas podem cair como pano de fundo das questões”, analisa. “Ninguém vai cobrar quem é o presidente do Egito ou quando começou a primavera árabe. A prova irá pedir cognição para você relacionar com conquistas de direito, democracia, por exemplo”.

Prado acredita ainda que estar por dentro dos acontecimentos ajuda no processo de formação de opinião. “Elas são fundamentais para que os candidatos consigam defender argumentações e saibam respeitar os direitos humanos, o meio ambiente e a defesa de minorias”.

A equipe do site da UOL pediu para o diretor pedagógico do cursinho pré-Enem da Abril, Rui Alves Gomes de Sá, e a professora da Unesp, Tania de Luca, elaborarem uma lista de possíveis temas da atualidade que podem dar as caras no Enem! Confira o resultado, já com alguns temas atualizados pelo Blog do Enem:

– Médicos estrangeiros no Brasil

Os governos do Brasil e Cuba, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde, anunciaram, em maio de 2014 a vinda de 6.000 médicos cubanos para trabalharem nas regiões mais carentes do país, no Programa Mais Médicos. Muitos deles desertaram e fugiram para os Estados Unidos. O Governo de Cuba proíbe que estes médicos tenham convívio social no Brasil..

– Redução da maioridade penal

Após homicídios e outros delitos causados por menores de idade no país, o debate da redução da maioridade penal foi retomado. Uma pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) afirma que a ação é defendida por mais de 90% dos brasileiros. Contudo, órgãos e entidades, como a OAB, acreditam que a medida não diminuirá a criminalidade. A Câmara dos Deputados votou e aprovou Emenda Constitucional reduzindo parcialmente a maioridade para 16 anos em alguns casos. A matéria ainda não foi votada pelo Senado Federal.

– Crise Econômica Mundial – A Zora do Euro

“Ela está colocando em risco a própria ideia de Europa. Existe um grave problema aqui. A França acabou de se assumir como país em depressão (em 2013)”, analisa Tania. A crise continuou com maior vigor com a falência anunciada da Grécia, que gastou os empréstimos que obteve e  não conseguiu produzir uma economia forte para pagar as dívidas.

– Primavera Árabe e o novo Êxodo Humano

Em 2012 e 2013 o mundo assistiu com simpatia a chamada Primavera Árabe. Mas, nos anos que se seguiram os países daquela região entraram novamente em colapsos por ditaduras religiosas muçulmanas ou regimes militares.  A Síria entrou em guerra civil e se desintegrou. Surgiu um novo movimento terrorista chamado de Estado Islâmico que promove decapitações ao vivo na internet e que explode monumentos da história da humanidade. A Europa está recebendo milhares de refugiados de conflitos originados de guerras religiosas dentro do próprio islamismo.

– Tensão entre as Coreias

A Coreia do Norte tem um presidente-ditador um tanto bizarro. Como o país detém a tecnologia da bomba atômica e de mísseis de médio alcance o ditador norte-coreano volta e meia ameaça a vizinha Coréia do Sul e até os Estados Unidos de ataques com armas nucleares. Ele se declara em “estado de guerra” com o Sul e praticamente o resto do mundo.

– Vazamento sobre espionagem nos Estados Unidos

“É uma questão superinteressante. Agora não temos apenas o WikiLeaks”, analisa Tania.

Tania acredita ainda que a questão das relações homafetivas na França seria um tema conveniente de ser abordado no Enem  desde 2013, mas duvida da possibilidade. “Não sei se em um país tão conservador, e ainda mais com a vinda do papa Francisco, o examinador poderia ter essa vontade”, opina. “Mas é muito bom para entender as novas relações sociais”.

Vale lembrar que esse ano teremos dois centenários: do escritório Rubem Braga e do poeta e compositor Vinicius de Moraes. 

Para ficar por dentro de todos esses assuntos, não tem outro jeito, é preciso muita leitura! Então aproveite a tarde de hoje e comece a entender o que está acontecendo com o mundo!

Enem 2013 atualidades thatcher