Engenharia de Agrimensura: o curso de graduação e o mercado de trabalho

Antes de escolher sua profissão, pesquise e descubra como é o mercado de trabalho e quais são as principais disciplinas na graduação. Hoje você vai conhecer tudo sobre o curso de graduação em Engenharia de Agrimensura!

A Engenharia de Agrimensura é responsável pela análise topográfica. Ciência que remonta ao antigo Egito, quando eram medidos os espaços agricultáveis próximos ao Nilo, a agrimensura vem ganhando espaço a cada dia com o advento de diversas tecnologias, como sensores, satélites e o GPS.

O que se faz na Engenharia de Agrimensura? – Está no escopo de atribuições deste profissional preparar informações sobre o terreno para a instalação de obras urbanas e de construção civil, além de realizar um levantamento de informações sobre o solo e o relevo.

A agrimensura também tem destaque na criação de mapas e interpretação de dados geográficos, o que gera a confusão sobre as atribuições do agrimensor, do cartógrafo e do geógrafo.

Segundo o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), a única diferença entre os engenheiros é que eles podem assumir algumas atividades que não cabem aos cartógrafos.

No entanto, a diferenciação do trabalho dos geógrafos não é definida. A resposta sobre essas diferenças não está consolidada e é, inclusive, bastante recorrente em congressos da área.

De qualquer maneira, tanto engenheiros agrimensores quanto cartógrafos e geógrafos têm um cenário bastante promissor no futuro. Isso porque o governo federal aprovou o Novo Código Florestal e, assim, criou o Cadastro Ambiental Rural (CAR) em 2012.

O CAR tem como objetivo regularizar todas as propriedades rurais do Brasil através de um cadastro georreferenciado, delimitando quais as Áreas de Proteção Permanente (APP), Reserva Legal (RL) e remanescentes de vegetação nativa.

Para se ter uma ideia do tamanho do mercado de trabalho, o Brasil possui cerca de cinco milhões de propriedades em zonas rurais. Entenda mais sobre Orientação e Cartografia neste post do Blog do Enem:https://blogdoenem.com.br/enem-2013-geografia-cartografia/

O curso de graduação em Engenharia de Agrimensura

Nos primeiros anos, o curso se baseia nas disciplinas básicas das engenharias, entre elas Cálculo, Física e Desenho, somadas a grades mais específicas, como coleta e processamento de dados e representação espacial.

Com o decorrer da graduação, os alunos passam a ter mais contato com conhecimentos referentes à topografia, cartografia, geoprocessamento e sensoriamento remoto. Além disso, o curso prevê prática laboratorial e pesquisas de campo.

engenharia de agrimensura

O aluno deve desenvolver talentos e conhecimentos que unam as atividades técnicas à capacidade de contribuir para a solução de problemas sociais e ambientais.  A formatura só é possível após o estágio supervisionado e a entrega do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

O mercado de trabalho para o engenheiro de agrimensura

Além do mercado aberto pelo Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural, o profissional é bastante requisitado por prefeituras para a realização de cadastro técnico tanto rural quanto urbano de municípios, além dos sistemas de cadastro para a cobrança do IPTU.

Outro setor que emprega bastante o profissional formado em Engenharia de Agrimensura é o de construção civil, como obras de infraestrutura e exploração de minas.

É importante destacar que muitos dos postos de trabalho estão em locais onde a demanda por obras é alta, por isso o profissional precisa estar disposto a morar em locais que nem sempre oferecem a infraestrutura das grandes cidades.

Dica 2: Saiba mais sobre Projeção Cartográfica: https://blogdoenem.com.br/projecoes-cartograficas-geografia-enem/

O perfil do profissional após a formação

O engenheiro agrimensor está apto a realizar demarcação territorial, levantar dados para cobranças e tributos em cidades, planejar redes de saneamento, mensurar recursos naturais e mapear, entre outros.

Além disso, com base em uma formação que engloba as novas tecnologias, ele também é capaz de interpretar imagens de satélite e fotos aéreas, planejar linhas de transmissão de energia, elaborar cartas e mapas terrestres, náuticos e aeronáuticos.

Post escrito por Ana Luísa Funchal. Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).