Engenharia Biomédica: o curso de graduação e o mercado de trabalho

Parece estranho o nome deste curso, pois liga 'engenharia' à área da saúde. Mas, a proposta é esta mesma: criar soluções de engenharia para questões da área da saúde. Veja abaixo o que é o curso de graduação em Engenharia Biomédica, a profissão, e o mercado de trabalho.

A Engenharia Biomédica é a área que cuida da produção de equipamentos biomédicos, odontológicos e médicos voltados para tratamentos e diagnósticos. A profissão foi regulamentada no Brasil em 2008, mas já existe em outros países há mais de 40 anos.

Mesmo sendo ainda uma graduação nova em nosso País ela já tem destaque entre os cursos de Engenharia por causa da grande demanda de utilizar tecnologia a favor da medicina. Vale  tanto para diagnosticar e prevenir problemas de saúde, quanto para solucionar questões como próteses e outros equipamentos de apoio à recuperação ou qualidade de vida.

Dica 1: Engenharia Biomédica demanda muito aprendizado em matérias de saúde e engenharia. Você manda bem nessas áreas? Descubra aqui o que mais cai na prova de biologia e matemática no Enem.

Quem é o engenheiro biomédico?

biomedicinaO engenheiro biomédico é o profissional que desenvolve, monta, projeta e faz a manutenção de equipamentos. Por ter conhecimentos e habilidades em eletrônica e informática, também pode criar softwares e outros equipamentos para otimizar equipamentos e máquinas utilizadas por profissionais de saúde.

O profissional que se forma no curso de graduação de Engenharia Biomédica ainda pode fazer pesquisas científicas paar decobrir materiais e instrumentos biomédicos ou gerenciar a área de compras dessas máquinas.

Dica 2 – Veja as notas de corte para todos os cursos de engenharia, medicina, direito e administração no Sisu: https://blogdoenem.com.br/notas-corte-universidades/

O curso de graduação em Engenheria Biomédica

O curso de graduação de Engenharia Biomédica é bastante interdisciplinar, mesclando matérias de saúde e de engenharia. As disciplinas ensinada durante o curso compreendem matérias de ciências médicas, exatas e biológicas. Na área das exatas, há disciplinas como física, informática, matemática e tecnologia da computação.

Na área biológica, há fisiologia, biomecânica, telemedicina, anatomia e bioquímica. Entre outras matérias que podem ser dadas durante a graduação, há programação, algoritmos e cálculos. O tempo médio do curso é de 5 anos e as universidades costumam solicitar estágios supervisionados e trabalho de conclusão de curso.

Assista ao vídeo produzido pela Pontifícia Universidade de São Paulo (PUC-SP) sobre o curso de Engenharia Biomédica, e aprenda mais sobre essa área:

Dica 3 – Quer mandar bem no Enem e no Vestibular? Estude com as apostilas gratuitas que o Blog do Enem selecionou para você. Dicas de todas as matérias: https://blogdoenem.com.br/apostilas-gratis/

5 cursos de Engenharia Biomédica com conceito 5 no Enade

O conceito do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) leva em conta uma série de critérios, como: o desempenho dos estudantes do curso em uma prova realizada anualmente, o corpo docente, a infraestrutura, os recursos didático-pedagógicos, além dos programas de pós-graduação.
Todos são sintetizados em um único indicador, que varia de 1 a 5. Os cursos com nota acima de 3 são considerados satisfatórios pelo Ministério da Educação.
* Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP);
* Instituto Nacional de Telecomunicação (INATEL);
* Universidade Federal de Uberlândia (UFU);
* Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
* Faculdade do Centro Leste (UCL).

Mercado de trabalho para Engenharia Biomédica

engenharia-biomedicaO mercado de trabalho para engenheiros biomédicos ainda é novo, por isso a demanda é grande quando comparada à mão de obra qualificada disponível. A maior demanda para esse tipo de profissional é em grandes hospitais, pois neles as máquinas e equipamentos precisam de manutenção ou reparos constantemente.
A especialização de Engenharia Clínica é a que mais cresce, mas também é possível trabalhar em institutos de pesquisa, empresas de certificação de qualidade e universidades. São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais são os estados que mais empregam esse tipo de profissional. O seu salário inicial médio, por 6 horas por dia de trabalho, é de R$ 4.068,00.

Perfil do profissional após a formação

O profissional formado em Engenharia Biomédica deve gostar de trabalhar em equipe, ter rapidez de raciocínio e habilidades com cálculos e números. Na área de informática, o profissional pode desenvolver softwares para diagnosticar doenças. Na área de equipamentos, pode desenvolver, projetar e gerenciar equipamentos hospitalares.

Post escrito por Natália Marinho, que é formada em Comunicação Social – Jornalismo. Trabalha com produção de conteúdo, revisão, manutenção de redes sociais. Já trabalhou para empresas como Submarino Viagens, Americanas, Compara Online, Beleza na Web e Yahoo!.
Twitter: https://twitter.com/natimarinho