Engenharia Civil: o curso de graduação e o mercado de trabalho

Antes de escolher o curso de graduação em Engenharia Civil veja como é a profissão, o mercado de trabalho, o que se aprende nas disciplinas do curso, e as notas de corte no Enem. Confira abaixo.

Passar no vestibular, na seleção do Sisu ou do Prouni para o curso de graduação em Engenharia Civil é um sonho de milhares. E há vagas! Neste post você vai saber como é o dia a dia de quem estuda Engenharia Civil, a média de salários, o mercado de trabalho e as disciplinas obrigatórias do curso. Vamos lá?

Como é o curso de Engenharia Civil?

Geometria, química, cálculo, geologia, mecânica dos solos, noções de saneamento. Está preparado para encarar todas essas disciplinas? Essas são apenas algumas das matérias do curso de Engenharia Civil. Os conteúdos abordados durante os cinco anos são relativamente abrangentes.

Além de estudar conteúdos direcionados, você vai sair da faculdade com noções de arquitetura. Durante esse período, você também verá a estrutura e os materiais referentes à construção civil, à geotecnia, ao transporte, aos recursos hídricos e, finalmente, ao meio ambiente.

Você já deve saber que todo engenheiro precisa dominar a área de exatas, certo? Essa é uma profissão para aqueles que gostam de números. Todas as disciplinas vão exigir que você compreenda os conceitos de física e de matemática.

Qual a finalidade do curso?

O principal objetivo do curso é capacitar os profissionais para sanar os problemas referentes à infraestrutura das áreas urbanas das cidades. Durante a graduação, o universitário é estimulado a desenvolver ideias criativas sobre questões de identificação e solução de problemas, considerando aspectos socioeconômicos e ambientais.

O curso também incita os acadêmicos a desenvolverem novas tecnologias referentes a sua área de atuação. Por isso todos os projetos desenvolvidos durante a faculdade devem ter a finalidade de contribuir com o bem-estar e a facilitar a mobilidade das pessoas. Os conhecimentos do engenheiro civil abrangem desde a construção de casas, edifícios, vias a estações de tratamento e outras estruturas urbanas.

O mercado de trabalho para Engenharia Civil

De maneira geral, a procura por engenheiros e engenheiras no mercado de trabalho no Brasil é elevada. Apesar do setor de construção não continuar crescendo como nos últimos anos, ainda há a necessidade de profissionais especializados.

Uma das estratégias é conquistar um estágio durante a faculdade e tentar ser efetivado. Assim, os recém-formados já saem da faculdade com uma vaga garantida. Devido às oportunidades, o prestígio e a possibilidade de uma carreira de sucesso, o curso de Engenharia Civil tem uma procura alta.

Mas não se esqueça de que o fator mais importante para sua escolha profissional não é o dinheiro. Se você se deixar levar unicamente pelo lado financeiro, corre o risco de se decepcionar quando chegar o momento de encarar o mercado de trabalho. Para evitar frustrações, leve em conta suas aptidões na hora de escolher uma profissão.

Salário médio inicial (de acordo com o CREA/SP): R$ 4.600,00.

Quer saber mais detalhes sobre a profissão? Acompanhe o vídeo preparado pela TV da UNESP (Universidade Estadual Paulista) e que apresenta as principais características do curso, da profissão e do mercado de trabalho.

O Engenheiro civil

Nenhuma profissão se encaixa tão bem ao jargão “mãos à obra”. O engenheiro civil é aquele cara que acompanha todo o processo de construção, instrui os operários e orienta o mestre de obras. As mulheres também estão ocupando bastante espaço na Engenharia Civil.

Engenharia Civil

O dever do engenheiro civil é criar e gerir projetos de construção e fiscalizar o andamento da obra. Ele é o responsável por projetar e acompanhar todas as etapas da construção. Qualquer problema que ocorra antes, durante e depois desse processo será responsabilidade desse profissional.

O engenheiro civil também responde pela segurança da construção, verifica minuciosamente todos os aspectos da obra, escolhe os materiais e fornecedores, comanda as equipes e acompanha o andamento do trabalho em todos os âmbitos − desde o cumprimento de prazos já estabelecidos e a adequação das normas de segurança, até os padrões de qualidade.

E você, consegue se imaginar exercendo todas essas atividades daqui alguns anos? Como você pode notar, essa é uma profissão que exige um senso de responsabilidade bastante grande.

Importante: participe de uma feira das profissões. Esses eventos recebem profissionais da área que podem detalhar melhor sobre o mercado de trabalho e o dia a dia profissional. Outra dica importante é conversar com engenheiros para saber se essa profissão realmente se encaixa com o seu perfil.

Qual faculdade escolher?

Tão importante quanto escolher sua profissão é se informar sobre o nível dos cursos. Não faltam faculdades no Brasil, mas, infelizmente nem todas têm a qualidade que se espera de uma instituição de nível superior.

A dica é que, além de consultar índices de desempenho, você acesse o site da instituição, verifique a grade curricular (ela foi refeita recentemente?) e o currículo dos seus futuros mestres (eles estão atualizados? São capacitados o bastante?).

As melhores universidades públicas de Engenharia Civil segundo o Enade

O conceito do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) leva em conta uma série de critérios, como: o desempenho dos estudantes do curso em uma prova realizada anualmente, o corpo docente, a infraestrutura, os recursos didático-pedagógicos, além dos programas de pós-graduação. Todos são sintetizados em um único indicador, que varia de 1 a 5. Os cursos com nota acima de 3 são considerados satisfatórios pelo Ministério da Educação.

Abaixo, lista com as universidades públicas com nota 5 no Enade de Engenharia Civil

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
  • Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp)
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
  • Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)
  • Instituto Militar de Engenharia (IME)
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Santa Catarina (IFSC)

E aí, pronto para entrar na faculdade de Engenharia Civil? Ih, ainda não é o seu curto? Então, clique aqui e consulte nosso Guia de Profissões! 

Este post foi produzido por Gustavo Henrique Ferreira Borges, redator web e acadêmico de Direito na Universidade Estadual de Montes Claros. https://br.workana.com/w/gustavo-henrique-ferreira-borges