Gêneros Textuais – Veja outros gêneros de texto além da Redação Enem

Conheça outros gêneros textuais além da dissertação argumentativa cobrada na redação do Enem. A seguir, você vai aprender a escrever uma carta, um manifesto, uma notícia e uma lei. Confira abaixo.

Você já deve saber que o modelo de texto cobrado na prova de redação do Enem é a dissertação argumentativa. Mas hoje, vou convidar você a investigar comigo e compreender outros gêneros textuais tão importantes quanto esse.

A ideia é não só aprender outras formas de texto existentes como incentivá-lo a escrever em formatos diferentes. Mesmo que esses textos não sejam cobrados na redação do Enem, eles podem ajudar você a desenvolver sua escrita de forma mais acurada. Vamos lá?

Como produzir uma Lei, um Manifesto e uma Carta – A vida em sociedade é controlada por leis, não é mesmo? Por isso é importante conhecê-las. O estilo de texto que chamamos de Lei é um dos gêneros mais específicos e difíceis de encontrar.Gêneros Textuais – Redação EnemAs pessoas que cometem algum tipo de crime são punidas através de uma lei específica que determina a punição a ser recebida.

Esse é um gênero literário próprio do domínio jurídico. São textos bastante peculiares, com um formato bem diferente. Caso você tenha a oportunidade de folhear a Constituição, vai encontrar em cada página itens como artigos, parágrafos, incisos, alíneas. Cada subdivisão trata de um assunto diferente.

Manifesto

Um manifesto é um texto que convida à ação. Geralmente trata de assuntos polêmicos referentes à política ou questões sociais. O estilo é bastante persuasivo, já que o objetivo é justamente mudar os problemas aos quais o conteúdo se refere.

Um manifesto nunca tem um cunho individualista. Os argumentos se direcionam para o público. Em geral, é composto por:

  • Título: é a síntese do que será tratado no texto, de modo simples e objetivo;
  • Desenvolvimento: mostra o posicionamento dos autores, que representam o grupo que deseja se manifestar, com argumentos que reforcem sua proposta;
  • Data e local, além de assinatura dos representantes da manifestação.

red-generos-textuaisDica 1: Você já sabe o que é uma dissertação argumentativa? Se ainda estiver com alguma dúvida, dê uma pequena parada e faça a revisão sobre os fundamentos para uma boa redação. Veja o que é a Redação no Enem, e como produzir um texto dissertativo-argumentativo: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-dissertativo-argumentativo/

Carta

Você que faz parte de uma geração que praticamente nasceu com um computador nas mãos, provavelmente nunca viu ou escreveu uma carta. Esse é o gênero mais pessoal que existe e talvez o que mais se aproxime das conversas e chats online.

O assunto, em geral, é livre. A carta é escrita para um único destinatário. Nela, devem conter uma apresentação com a data e o local de emissão, um desenvolvimento e uma despedida. Não se esqueça da assinatura final. Há ainda as cartas argumentativas, que são desenvolvidas com a abordagem de apenas um tema.

Dica 2: Você domina os conceitos de coesão e coerência? Descubra aqui https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-coesao-coerencia/

Notícia

A notícia é composta por uma formatação bastante específica. O nível de detalhes é elevado e a objetividade também. Não há espaço para muitas argumentações. O que conta aqui é o trabalho de pesquisa e investigação. Quanto mais dados relevantes, melhor será a matéria.

Esse gênero literário é composto pelas seguintes partes:

  • Manchete – também chamada de título principal do texto, é onde se apresenta o assunto da reportagem de forma clara. A manchete também deve despertar a atenção do leitor;
  • Subtítulo – É uma espécie de pequena descrição, que sintetiza a ideia-chave da reportagem;
  • Lead – em tradução literal, a partir do inglês, é o que lidera. Então se trata do primeiro parágrafo, mais precisamente da primeira frase, na qual será apresentada a visão geral da reportagem, com o principal dado, para que o leitor já descubra, de cara, do que se trata o texto. No lead são respondidas as questões centrais: Quem? Onde? O que? Como? Quando? Por quê?
  • Parágrafos de desenvolvimento – Aqui, evidentemente, será explorado todo o desenrolar da notícia, com o maior grau de detalhamento e objetividade possível.

Lembre-se de que notícias são pertinentes ao jornalismo. Portanto, é necessária muita clareza e isenção.

Dica 3: você conhece todas as escolas literáias? Que tal revisar o assunto? https://blogdoenem.com.br/literatura-escolas-literarias-2/

Charge

Apesar de ter mais ilustração do que texto, a charge também é considerada um gênero textual. A ideia é expressar alguma ironia sobre determinado assunto ao leitor.  É muito comum que os autores das sátiras critiquem ou façam uma sátira sobre algum fato ou acontecimento.

Narrativa e Descrição

Todos os demais estilos de texto têm alguma característica em comum. Em geral contam uma história que pode ser real ou não.  O texto ocorre em uma época e um espaço determinado, envolvem determinados personagens e podem se localizar em qualquer tempo: presente, passado ou futuro.

É bastante comum que o escritor utilize de elementos do mundo real para geral identificação com o leitor. Esses são os gêneros literários que possuem maior liberdade de escrita. É o caso de: contos, fábulas, crônicas, depoimentos, piadas, romances, novelas.

A descrição pode ser definida como uma foto feita por meio de palavras escritas. Tamanho o detalhamento do texto, quase enxergamos os objetos, pessoas e lugares descritos. Nesse tipo de texto, o leitor consegue ter uma ideia bastante profunda do assunto. Os escritores usam e abusam dos adjetivos. A noção de tempo, porém, não é importante.

Dica 4: se você alguma dúvida sobre o estilo de redação cobrado pelo Enem, confira as dicas do professor Martim Vicente Carrello: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-dissertativo-argumentativo/

Outros gêneros textuais

Dissertação argumentativa

Esse é o gênero literário cobrado na redação do Enem. A seguir, apresentamos as características desse tipo de texto para que você garanta a nota máxima na prova de Redação do Enem.

Nessa redação você precisa se posicionar a respeito de um problema e apresentar argumentos que justifiquem seu ponto de vista – ou tese – e, ao final, propor uma solução.

Dentro de sua tese, você pode mostrar sua opinião, para que a redação ganhe em propriedade e personalidade – o que tende a agradar à banca examinadora. Os argumentos devem ser expostos de modo organizado, claro e fluido. A divisão do texto argumentativo-dissertativo é:

  • Introdução – Aqui a ideia central de seu texto será apresentada, ou seja, você deve ler com atenção o que foi proposto pelo enunciado da redação e pelos textos auxiliares. Seu texto deve retomar o problema apresentado no tema e, ao mesmo tempo,revelar a sua visão sobre o assunto proposto;
  • Desenvolvimento – Pode ter a extensão de um a três parágrafos. Nessa parte, você irá apresentar seus argumentos e defender seu ponto de vista. Em termos de organização, o ideal é escrever um argumento por parágrafo. Assim, o leitor não ficará confuso e será mais fácil de entender o seu texto;
  • Conclusão – Neste último parágrafo, a tese é retomada. A diferença é que agora uma solução deve ser apontada para a questão apresentada no enunciado da redação e reforçada pelos textos de apoio. A conclusão não pode ter mais de um parágrafo.
Dica 5: como defender suas ideias em um texto dissertativo-argumentativo: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-texto-argumentativo/

Quer ver uma dicas bem legais sobre Gêneros Textuais?  Separe dez minutinhos do seu tempo para acompanhar osmacetes da professora Rafaela Lobo. A videoaula sobre interpretação de texto e tipologia textual está disponível no canal aberto do Youtube

Este post foi escrito pelo professor Martim Vicente Carrello. Ele é natural do Rio de Janeiro (capital). É formado em História e Letras, com especialização e mestrado em literatura brasileira. Martim é apaixonado por educação, tendo atuado desde a educação infantil até o ensino superior. https://www.facebook.com/martim.silva.752