Hidrografia do Brasil: principais rios e Bacias Hidrográficas. Geografia Enem

E aí, já ouviu dizer que o Brasil tem água sobrando? Que em uma provável guerra por água, o Brasil seria o alvo? Pois bem, digamos que o Brasil tem um “poder” aquífero bem grande. Revise Geografia para o Enem!

Hidrografia do Brasil: Está aqui, no Brasil, a maior rede hidrográfica do mundo, com 55.457 km²! Seus rios se destacam pela profundidade, largura e extensão.

Na maioria deles, suas nascentes estão em áreas de baixas altitudes. Geralmente são rios exorréicos com foz em estuário. A formação de relevo do Brasil fez com que esses rios fossem divididos em bacias hidrográficas, com características peculiares. 1

Veja as Principais Bacias Hidrográficas

Bacias Hidrográficas são aquelas que apresentam um rio principal e seus afluentes. Com isso, temos as seguintes Bacias no país:

  • Bacia Amazônica: é a maior bacia do mundo, com o maior rio do mundo em extensão, profundidade, largura e vazão d’água. É a única bacia que tem sua nascente principal fora do país. Apesar de ser caracteristicamente de planície, muito utilizado para o transporte (considerado “a estrada” da região Norte do país), pela quantidade de água e a forte correnteza, tem grande potencial hidrelétrico. Importante fonte de água para a floresta.
  • Bacia do Tocantins-Araguaia: nasce na parte central do país e segue em direção ao norte. São os dois rios que se encontram, formando uma foz. Também fundamental para o transporte. Os rios da região foram bastante degradados por conta da mineração. Hoje, a Empresa Vale utiliza muito o rio para o transporte de suas produções em Carajás. É a maior bacia totalmente brasileira.
  • Bacia do São Francisco: nasce em Minas Gerais, na Serra da Canastra, vai em direção ao Sertão Nordestino e tem sua foz entre os estados de Alagoas e Sergipe. Leva riqueza ao sertão, tornando o solo fértil por onde passa, mas está sofrendo muito com a perda de volume de água por conta da interrupção do fluxo de alguns afluentes, abastecimento de cidades e propriedades agropecuárias. O “prolongamento” do rio São Francisco, a chamada transposição, que é a tentativa de levar água para áreas que não são banhadas naturalmente pelo rio, pode diminuir o fluxo de água até a foz, prejudicando diretamente a “vida” do rio.
  • Bacia do Paraguai: situada na região Centro-Oeste, principalmente nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, é caracteristicamente de planície, muito utilizada para o transporte. Há poucos investimentos nesse setor pela baixa diversidade de produção na região, afirma o governo. Os rios dominam a vida na área do Pantanal, pois no período de chuvas, os rios tendem a aumentar consideravelmente o nível, alagando as regiões mais baixas, forçando os pecuaristas a deslocarem os gados periodicamente. Libera suas águas para a bacia do rio Paraná.
  • Bacia do Paraná: caracteristicamente planáltica, tendo o maior potencial hidrelétrico instalado do país, é nela que estão furnas e Itaipu, por exemplo. Libera suas águas para a bacia do rio Uruguai.
  • Bacia do Uruguai: rios de planície, bastante utilizados para o transporte. É a bacia que libera as águas para o oceano Atlântico.

Dica do Blog: As Bacias do Paraguai, do Paraná, e do Uruguai vão se juntar ‘mais abaixo’ no mapa da América do Sul, e formar a Bacia do Rio da Prata, ou Bacia Platina.

Veja as Bacias Secundárias no Brasil:

  • Dentre as bacias secundárias, que são as bacias que não apresentam um rio principal, mas são vários pequenos rios, geralmente vindo dos planaltos em direção ao oceano Atlântico, temos:
  • Bacia do Norte-Nordeste
  • Bacia do Leste
  • Bacia do Sul-Sudeste

Lembrando que o Brasil é muito pobre em formações lacustres, ou seja, a formação de lagos. No litoral, é bastante comum termos lagunas, os “lagos” com ligação ao mar.

O Aquífero Guarani

Quanto às águas subterrâneas, o Brasil também figura entre os maiores detentores, no entanto, temos vários lençóis freáticos e temos a maior parte do maior aquífero do mundo, o Aquífero Guarani, que está nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul, abrangendo ainda o Paraguai, Argentina e Uruguai.2

Então, ficou alguma dúvida com relação ao conteúdo? Pronto pra detonar na prova do Enem? Não, então dá uma olhadinha na Videoaula e depois se manda a fazer os exercícios a seguir, ok? Bons estudos!

Dica: confira nossa videoaula feita especialmente para seus estudos!

Exercícios

1 – (FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ) A rede hidrográfica brasileira apresenta, dentre outras, as seguintes características:

a) grande potencial hidráulico, predomínio de rios perenes e predomínio de foz do tipo delta.

b) drenagem exorréica, predomínio de rios de planalto e predomínio de foz do tipo estuário.

c) predomínio de rios temporários, drenagem endorréica e grande potencial hidráulico.

d) regime de alimentação pluvial, baixo potencial hidráulico e predomínio de rios de planície.

e) drenagem endorreica, predomínio de rios perenes e regime de alimentação pluvial.

2 – (IFCE – com adaptações) Sobre as características da hidrografia brasileira, são feitas as seguintes afirmações:

I. Considerando-se os rios de maior porte, só é encontrado regime temporário no sertão nordestino, onde o clima é semiárido, no restante do país, os grandes rios são perenes.

II. Predominam os rios de planalto em áreas de elevado índice pluviométrico. A existência de muitos desníveis no relevo e o grande volume de água possibilitam a produção de hidroeletricidade.

III. Na região Amazônica, os rios são muito utilizados como vias de transporte, e o potencial hidrelétrico é amplamente aproveitado.

Está correto o que se afirma em:

A) I apenas.

B) I e II apenas.

C) I e III apenas.

D) II e III apenas.

E) I, II e III.

3 –  (FAC. AGRONOMIA E ZOOTECNIA de Uberaba) Leia as afirmativas abaixo sobre a hidrografia brasileira:

I. É a maior das três bacias que formam a Bacia Platina, pois possui 891.309 km2, o que corresponde a 10,4%  da área do território brasileiro.

II. Possui a maior potência instalada de energia elétrica, destacando-se algumas grandes usinas.

III. Em virtude de suas quedas d’água, a navegação é difícil. Entretanto, com a instalação de usinas hidrelétricas, muitas delas já possuem eclusas para permitir a navegação.

Estas características referem-se à bacia do:

a) Uruguai
b) São Francisco
c) Paraná
d) Paraguai
e) Amazonas

GABARITO

1 – B

2 – B

3 – C

Os textos e exemplos acima foram produzidos pelo professor Leandro, formado em Geografa pela Udesc. Leandro é professor de Geografia em escolas da Rede Particular de Ensino da Grande Florianópolis.