Lógica Aristotélica – Revisão de Filosofia para o Enem

É comum falarmos: “Lógico que é assim”. “Isto é lógico”. É comum ouvirmos que as questões do ENEM são questões de lógica. Mas o que é lógica? Qual sua função? Vamos aprender? Não fique de fora dessa!

A palavra lógica vem do grego “logiké”, está relacionada à palavra “logos”,que significa razão, palavra, discurso, estudo. Em suma, a palavra lógica está relacionada com a maneira de raciocinar, de forma acertada.

Segundo Aristóteles, a lógica tem como objetivo o estudo do pensamento, para que este seja correto. O objetivo da lógica, portanto, é o silogismo.

Mas o que é mesmo Silogismo? Vamos relembrar?

Do grego “syllogismós” significa conexões de ideias, raciocínio. É um raciocínio que segue a dedução, constituído por duas premissas e uma conclusão. Premissa significa proposição, isto é, o que vem antes. A primeira proposição é chamada de premissa maior, vem em seguida a segunda que é chamada premissa menor e encerra o raciocínio com a conclusão.

Ficou complicado? Vamos exemplificar para que vocês entendam melhor.

Você já ouviu o exemplo clássico “Todo homem é mortal. Sócrates é homem. Logo, Sócrates é mortal”. Este silogismo é do próprio Aristóteles, vamos esquematizá-lo:

Premissa maior: Todo homem é mortal

Premissa menor: Sócrates é homem

Conclusão: Logo, Sócrates é mortal.

Dica 1: Quer estudar um pouco de mais Aristóteles? Então se prepare para o ENEM estudando a vida de Aristóteles.

Lógica Aristotélica

Tipos de silogismo

Dedução

A dedução parte de premissas universais para se chegar a uma conclusão particular. E exemplo citado no silogismo é uma dedução. Parte de que todos os homens são mortais. Esta premissa é universal. Qualquer nome que eu colocar na premissa menor, terá a mesma conclusão.

Indução

É o contrário da dedução, parte de dados particulares para se chegar a uma conclusão geral. Por exemplo: na segunda-feira acordo cedo e vejo que o sol surgiu no horizonte às 6 horas. Na terça-feira acordo cedo e o sol aparece no horizonte às 6 horas. Faço a mesma experiência quarta, quinta e sexta e em todas as ocasiões o sol nasceu às 6 horas. Concluo que o sol nasce todos os dias por volta das 6 horas.

Hipotético

O silogismo hipotético é uma possibilidade de acontecer ou ser. Ele inicia com a condição Se… então…  Por exemplo, se segunda der sol então vou de moto. Segunda amanheceu com sol. Logo, vou de moto.

Falácias

As falácias são formas de argumento que parecem válidas, mas, ao serem examinadas minuciosamente percebe-se que não são; por exemplo: todas as crianças gostam de bala. Pedro é uma criança. Logo, Pedro gosta de bala. Este raciocínio parece estar correto, mas é uma falácia, porque a premissa maior parte de um pressuposto falso. Podemos dizer que a maioria das crianças gosta de bala, mas não podemos dizer que são todas.

Ainda ficou com dúvida sobre silogismo e falácia? Então tire suas dúvidas assistindo este vídeo:

Princípio de identidade

É o princípio que afirma que uma coisa só é igual a ela mesma. Vamos dar um exemplo para ficar melhor. Quando você está andando pela rua e vê dois camaros amarelos do mesmo modelo e ano costuma dizer que são iguais. Pelo princípio da identidade você está cometendo um erro. Há semelhança entre eles, mas não igualdade. Dentro deste princípio a igualdade existe quando é ela mesma. Neste sentido, portanto, jamais teremos duas coisas ao mesmo tempo.

Dica 2: Prepare-se para o Enem e estude um pouco mais de filosofia, conheça a teoria de Ato e potência de Aristóteles.

Princípio de não contradição ou de contradição

É o princípio afirma que duas afirmações contraditórias não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo. Este princípio é complementado pelo Princípio do Terceiro Excluído. Este princípio afirma que ou as coisas são ou não são. Não pode existir um meio termo.

Conclusão: A lógica é um raciocínio que nos leva ao pensar correto.  No entanto, para se chegar este pensar correto, ela pode ser classificado em vários tipos de raciocínios, como: dedução, indução, hipotética e falácia.

Ficou com dúvidas? Então acesse esse link que tira suas dúvidas do que é lógica:

Agora chegou a sua vez. Vamos ver se entendeu este conteúdo? Resolva essas questões de vestibulares sobre este assunto:

(UFFS) Existem certas características básicas que diferenciam os argumentos dedutivos dos indutivos. Analise as características abaixo:

1) A conclusão encerra informação que nem implicitamente estava contida nas premissas.
2) Se todas as premissas forem verdadeiras, a conclusão também será, necessariamente.
3) Toda a informação ou conteúdo factual da conclusão já estava, pelo menos implicitamente, contido nas premissas.
4) Se todas as premissas são verdadeiras, a conclusão é provavelmente – porém não necessariamente – verdadeira.

Assinale a alternativa que relaciona corretamente as características acima ao respectivo tipo de argumento.

(a) 1. dedutivo; 2. dedutivo; 3. indutivo; 4. indutivo.
(b) 1. dedutivo; 2. indutivo; 3. indutivo; 4. dedutivo.
(c) 1. dedutivo; 2. indutivo; 3. dedutivo; 4. indutivo.
(d) 1. indutivo; 2. dedutivo; 3. dedutivo; 4. indutivo.
(e) 1. indutivo; 2. indutivo; 3. dedutivo; 4. dedutivo.

Resposta: d

(UFFS)Com relação à lógica dita clássica, é incorreto afirmar:

(a) O objeto da lógica é a proposição, que é a expressão dos juízos formulados pela razão humana
(b) A lógica estuda e define as regras do raciocínio correto, porém não é de sua competência estabelecer os princípios que as proposições devem seguir.
(c) Quando se atribui um predicado a um sujeito, temos uma proposição.
(d) O raciocínio lógico se expressa através de proposições conectadas, e essa conexão chama-se silogismo.
(e) Existem determinados princípios que toda proposição e todo silogismo devem seguir para serem considerados verdadeiros.

Resposta: b

Considere a seguinte frase: Se todo homem é mortal e Sócrates é homem, então Sócrates é mortal. Essa frase é:

I um argumento com premissas e conclusão verdadeiras.
II uma proposição com antecedente e consequente.
III um argumento condicional verdadeiro.
IV uma proposição condicional verdadeira.
V um argumento categórico verdadeiro.

Estão CERTOS apenas os itens:

a) I e III.
b) I e IV.
c) II e IV.
d) II e V.
e) III e V.

Resposta: c

Considere o seguinte argumento:

A esmeralda E1 é verde.

A esmeralda E2 é verde.

 

A esmeralda En é verde.

Logo, a esmeralda En+1 é verde.

Esse argumento é:

I uma dedução, cujas premissas têm como consequência uma conclusão verdadeira.

II uma abdução, cuja conclusão explica aquilo que está enunciado nas premissas.

III uma indução, cujas premissas podem ser verdadeiras e a conclusão pode ser falsa.

IV um argumento cuja conclusão sempre preserva a suposta verdade das premissas.

V um argumento cuja conclusão não preserva a suposta verdade das premissas.

Estão CERTOS apenas os itens

a) I e III
b) I e IV.
c) II e V.
d) II e IV.
e) III e V.

Resposta: e

Gilson Luiz Corrêa
Gilson Luiz Corrêa, bacharel em Filosofia pela UNISUL, Licenciatura em Filosofia pela UFSC, Psicopegadogia pela FMP. Professor do Colégio Catarinense. Facebook:
https://www.facebook.com/gilsonluiz.correa