História Astronômica da Terra e o Movimento de Translação – Geografia Enem

Comece hoje a descobrir os segredos do planeta que habitamos: a Terra. Venha estudar um pouco de astronomia e conhecer um dos movimentos do nosso planeta: A translação.

Muitas vezes não nos damos conta que existe uma série de aspectos que permitem a nossa existência no planeta Terra.  A relação do nosso Planeta com o Sol é um destes. Veja o que é o Movimento de Translação.

A história astronômica da Terra demonstra que muita coisa teve acontecer, desde o surgimento do Universo até hoje para que possa haver vida por aqui. Uma prova disso, é o movimento de translação e suas consequências. Hoje é pacífico na ciência e nas observações mais básicas que ‘a terra gira em torno do Sol’, e de que ela faz uma rotação torno do próprio eixo, provocando a sensação de ‘dias e noites’.

Mas, muita gente morreu queimada na fogueira porque dizia isso na Idade Média! O ciclo anual do movimento da terra em uma órbita elíptica em torno do Sol é chamado de Movimento de Translação. As quatro estações do ano são determinadas por este movimento e as distâncias e a posição em que coloca a terra em relação ao Sol. Veja na imagem:As Quatro Estações

O deslocamento da Terra para promover a trajetória da Tanslação ao redor do Sol ocorre à incrível velocidade de 107 mil quilômetros por hora. O tempo que se gasta para fechar uma órbita completa é de 365 dias, cinco horas, e  média da Terra ao descrever essa órbita é de 107.000 km por hora, e o tempo necessário para completar uma volta é de 365 dias, 5 horas e aproximadamente 48 minutos.

O nome que os humanos dão a este período é o de ‘um ano’. Mas, como a conta não é ‘exatamente’ a de um ano no calendário, nos relógios e cronômetros, para compensar esta diferença a solução encontrada foi realizar a cada quatro anos um ‘ano bissexto’, que tem 366 dias, com a criação do ’29 de fevereiro’.

Que tal  agora uma viagem espacial?

Essa revisão levará para lugares além da Terra e o(a) conduzirá às alturas do desempenho nas questões de Geografia do Enem!

Astronômica da Terra e o Movimento de Translação

Extima-se que há aproximadamente 14 bilhões de anos uma enorme explosão deu origem ao Universo.   O que havia antes disso era uma grande massa adensada de matéria que, de repente, foi liberada através dessa explosão que ficou conhecida como ‘Big Bang”.   A partir daí, surgiram uma série de eventos que foram configurando o Universo que visualizamos, ao menos parcialmente, através do céu.

Os Corpos Celestes – Toda essa energia e matéria em suspensão foi, ao longo de muitos milhões de anos, desdobrando-se em diversos corpos celestes com características bastante distintas entre si. Dessas, talvez as mais poderosas, são as estrelas que são capazes, através da imensa massa que possuem, de reunir uma série de corpos celestes que orbitam no seu entorno.

Essa é a configuração que permitiu que surgissem bilhões de galáxias e, dentro delas, outros tantos sistemas “governados” pelas estrelas.

Curso Enem Gratuito – Veja o Curso Enem Online do Blog do Enem. Acesso gratuito 24h por dia a conteúdos, vídeos e apostilas gratuitas com todas as matérias do Enem. Acesso gratuito aqui.

Curso Enem Online
Curso Enem Online Gratuito. Veja!

Dica – Que tal aprender sobre como a Terra é representada nos Mapas? Aprenda mais sobre as formas de representação da Terra.

Mas e o Sol? E a Terra!?

Uma das galáxias formadas foi a Via Láctea, que possui milhões de estrelas. Dentre elas, o Sol. Apesar de toda dependência que há em relação ao “Astro-Rei”, comparando-o com outras estrelas, o Sol é relativamente pequeno, tendo a classificação de estrela anã. Pequena ou não, o fato é que no seu entorno, formou-se o Sistema Solar que reúne diversos corpos celestes que orbitam a sua volta.

Entre eles, há nove planetas, que são caracterizados como corpos celestes, sem luz própria que possuem massa suficiente para ter formato esférico e atarem outros corpos celestes devido a seu campo gravitacional. Um dos planetas do Sistema Solar é a Terra.

Mais precisamente, é o terceiro planeta mais distante do Sol e, devido a diminuta massa que possui, há apenas um satélite natural que nos orbita: a Lua. Para se ter uma ideia, Saturno, o segundo maior planeta do Sistema Solar, tem 60 satélites naturais conhecidos.

Extima-se que a formação da Terra se deu há 4,5 bilhões de anos. Sério? Tudo isso?

Como mensurar uma escala de tempo tão longa parece impossível, o astrônomo Carl Sagan (1934-1996) criou o Calendário Cósmico. Ele condensou toda a história do Universo, desde o “Big Bang” até os dias de hoje, em um ano do nosso calendário, com os 365 dias que estamos acostumados. Nesse calendário, considerou-se que o primeiro segundo do ano foi a grande explosão.

Pra se ter uma ideia do quão lento foi todo esse processo, segundo o Calendário Cósmico, a Via Láctea, galáxia na qual o Sistema Solar está inserido, surge apenas em março; o Sol e os planetas, apenas em agosto. Ou seja, a Terra, como se conhece atualmente, é bastante recente.

Interessante, não é?

O fato é que apenas muito recentemente que produziu-se maior conhecimento sobre os mistérios que se escondem no que está além do céu que vemos todo dia. A tecnologia permitiu ao Homem ter mais informações e até imagens do Universo, incluindo a possibilidade de conhecer a superfície e/ou composição dos demais astros que compõem a imensidão que está além do nosso planeta.

Via Láctea
A Via-Láctea

Calendário Cósmico
Calendário Cósmico

Então, gostou da história do nosso planeta? Fascinante,não é!? Então, para ficar complementar o conteúdo e finalizar sua revisão, veja esta super videoaula!

 

Agora, que tal você testar seus conhecimentos?

1) Convencionou-se no meio científico que a origem do Universo se deu a aproximadamente 14 bilhões de anos através de uma grande explosão.

Essa grande explosão é chamada de:

a) Boom.
b) Fogo original.
c) Gênese.
d) Big Bang.
e) Big Crash.

2)Assinale a alternativa que reúne apenas características do Sistema Solar.

a) Possui mais de umas centena de planetas.
b) Possui apenas um planeta que possui água .
c) Entre os astros nele contidos estão planetas, meteoros, cometas e satélites.
d) É regido por uma das maiores estrelas que se tem conhecimento.
e) 11 planetas orbitam o Sol.

GABARITO

1 – D
2 – C

Este artigo foi escrito por Douglas de Barros Oliveira .Douglas é professor de Geografia, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina,  com 12 anos de experiência na docência e especialista em tecnologia na aprendizagem.