Parnasianismo, seu contexto histórico e suas características – Literatura Enem

Tema que tem presença marcada no Vestibular e Enem, esse post é essencial pra você que quer gabaritar em Literatura! Leia-o, com atenção, assista ao vídeo e pratique com os exercícios, o Parnasianismo!

O Parnasianismo é uma manifestação poética da época do Realismo, ainda que, em questões ideológicas, não mantinham características em comum com os romancistas desse período.

Originado na França, esteticamente se considera a “arte pela arte”, ou “a arte sobre a arte”, com os poetas distantes das transformações do fim do século XIX e começo do século XX. No Brasil o grande destaque foi Olavo Bilac com as clássicas estrofes de Ora (direis) ouvir estrelas… Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura;
Ouro nativo, que, na ganga impura,
A bruta mina entre os cascalhos vela..

O novo jeito estético é manifestado a partir do fim da década de 1870, indo até a Semana de Arte Moderna (em certos casos foi além de 1922 e, inclusive hoje em dia, pode-se notar resquícios característicos do parnasianismo em muitos sonetos contemporâneos).

Templo de Nike
Templo de Nike

A poética parnasiana, posicionada contra o comportamento romântico, se baseava no binômio objetividade temática/oculto da forma: a primeira surge negando o sentimentalismo romântico, tentando alcançar a impassibilidade, assim como a impessoalidade.

A oposição ao subjetivismo decadente era resultado de uma poesia universalista, cheia de descrições objetivas e impessoais. Já o racionalismo, que foi retomado junto das formas perfeitas da Antiguidade Clássica, fez com que surgisse uma poesia voltada para a filosofia, porém bastante artificial.

Sobre a produção literária, são conhecidos escritores como Alberto de Oliveira, Raimundo Correia e Olavo Bilac.

O culto da forma tem-se como característica mais marcada da poética parnasiana. Sua forma fixa representada pelos sonetos, a métrica dos versos chamados alexandrinos, ou seja, 12 sílabas poéticas, além dos decassílabos perfeitos.

A rima, empregada com perfeição, é rica e clara. Todas essas características se contrapõem aos versos livres e brancos. Resumindo, como afirma Olavo Bilac, é o endeusamento da Forma:

Quero que a estrofe cristalina.

Dobrado ao jeito

Do ourives, saia da oficina

Sem um defeito..

Assim, procedo. Minha pena

Segue esta norma.

Por te servir, Deusa Serena.

Serena Forma.

Importante: o Parnasianismo é, na poesia, o que a prosa é no Realismo. Ou seja, se opõe ao estilo romântico, pois buscava a perfeição na forma e trabalhava temas universais.

Então, leve em conta que, o Parnasianismo, como poesia realista, tem as seguintes características:

  • Poesia aristocrática
  • A arte é luxo
  • Rigor formal
  • Panteísmo
  • O poeta descreve
  • Volta à cultura clássica
  • Poema frio
  • Positivismo
  • Impassividade
  • Afastamento
  • Preferência pelo soneto
  • Aniquilamento do eu
  • A beleza do poema está na forma
Assista ao vídeo no YouTube, sobre as características do Parnasianismo, do professor Diogo Mendes, do Descomplica:
Parte 1:
Parte 2:

Não deixe de exercitar o conteúdo! Abaixo seguem alguns exercícios para colocar em prática o tema desse post:

Exercícios

1- (CEFET-PA) Leia os versos:

Esta, de áureos relevos, trabalhada
De divas mãos, brilhantes copa, um dia,
Já de  aos deuses servir como cansada,
Vinda do Olimpo, a um novo deus servia.

Era o poeta de Teos que a suspendia.
Então e, ora repleta ora esvaziada,
A taça amiga aos dedos seus tinia
Todas de roxas pétalas colmada. 

(Alberto de Oliveira)

Assinale a alternativa que contém características parnasianas presentes no poema:

a) busca de inspiração na Grécia Clássica, com nostalgia e subjetivismo;

b) versos impecáveis, misturando mitologia clássica com sentimentalismo amoroso;

c) revalorização das ideias iluministas e descrição do passado.

d) descrição minuciosa de um objeto e busca de um tema ligado à Grécia antiga.

e) vocabulário preciosista, de forte ardor sensual

 

2- (UFPE) É incorreto afirmar que, no Parnasianismo:

a) a natureza é apresentada objetivamente;

b) a disposição dos elementos naturais (árvores, estrelas, céu, rios) é importante por obedecer a uma ordenação lógica;

c) a valorização dos elementos naturais torna-se mais importante que a valorização da forma do poema;

d) a natureza despe-se da exagerada carga emocional com que foi explorada em outros períodos literários;

e) as inúmeras descrições da natureza são feitas dentro do mito da objetividade absoluta, porém os melhores textos estão permeados de conotações subjetivas.

 

3- (FESP) Com relação ao Parnasianismo, é correto afirmar:

a) É sentimentalista;

b) Assume uma visão crítica da sociedade;

c) Seus autores estiveram sempre atentos às transformações do final do século XIX e início do seguinte;

d) O seu traço mais característico é o endeusamento da forma;

e) Seu poeta mais expressivo, Olavo Bilac, defendeu um retorno à arte barroca.

 

Gabarito

  • D
  • C
  • D

 

O texto foi escrito pela professora Analice, formada em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp. Atualmente é mestranda em Literatura na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, professora de português na rede particular de ensino de Florianópolis e colaboradora do Blog do Enem. Facebook: http://www.facebook.com/analice.andrade