Construção do pensamento humano e o surgimento da Sociologia

Você gostaria de aprender mais a respeito do surgimento do pensamento moderno e da Sociologia como forma de analisar as transformações ocorridas na sociedade? Então veja este post de Sociologia para o Enem!

A Sociologia analisa os fenômenos sociais que ocorrem no cotidiano, já que vivemos em sociedade e estamos sempre em relação. Se observarmos os fenômenos sociais veremos que nos indagamos sempre sobre eles: porque existem as desigualdades?

1Porque os governos administram de uma forma e não de outra? O que nos mobiliza a contestar e em outro momento a aceitar? Porque existe o preconceito de classe, gênero, etnia ou religião? Porque existem as classes sociais? Porque nos colocamos muitas vezes acima de outros? A sociologia transforma o senso comum em objeto de estudo.

Utiliza-se de conceitos e de teorias para nos ajudar a refletir sobre as certezas que temos e as coloca sob análise, modificando muitas vezes a percepção que temos de nossa rotina, alterando a maneira como enxergamos nossa vida e o mundo ao redor. Quanto mais conhecemos o funcionamento da sociedade, os interesses, grupos, valores e instituições, maior capacidade temos de intervir na realidade e transformá-la.

A Sociologia nasce na segunda metade do século XIX, e para entendermos seu surgimento é preciso que utilizemos dos recursos históricos. Durante a maior parte da história do Ocidente a população era predominantemente agrícola. No início do século X, quando se deu o surgimento das cidades, de áreas comerciais e industriais, grande parte da população ainda vivia no campo e tinha a agricultura como sua fonte de riqueza. Somente a partir do século XV, em fins da idade média, ocorrem as grandes transformações na estrutura das sociedades.

2

3Na idade média, período anterior, a religião comandava todos os aspectos da vida. A igreja católica acreditava que Deus era o centro e a explicação de todas as coisas. A posição social melhor de uns do que de outros, quem deveria deter o poder, o que se poderia fazer com o dinheiro e mesmo a regulação do tempo, eram aspectos determinados por Deus.

O tempo pertencia a Deus e os homens não poderiam usar segundo seus interesses próprios. A natureza regulava a outra parte da vida, já que era uma sociedade agrária. Acreditava-se que a natureza pertencia a Deus, desse modo não era permitido que pessoas comuns alterassem seu curso, a modificasse ou freasse seus caminhos.

A sociedade medieval também é caracterizada pela praticamente não existência de mobilidade social, ao nascer camponês ou proprietário de terras dificilmente se teria sua condição alterada. É uma sociedade estratificada, em que existem diferenças sociais, conforme análise da Sociologia.

Na modernidade o pensamento se modifica, deixa-se de pensar na vida organizada em torno de atividades a serem cumpridas segundo o ritmo da natureza e de obrigações ditadas pela religião. A explicação científica foi ganhando cada vez mais relevância em detrimento da religiosidade. A sociedade então passa a ser vista como construção do trabalho e da invenção humana, deste modo, os indivíduos tem a liberdade de modificá-la em benefício da humanidade. A ciência moderna começa a se constituir tendo como princípio a razão, ideia de observar fatos e fenômenos e dar explicações lógicas.

4 Mesmo com as cidades mais desenvolvidas por meio do comércio e a chamada Revolução Científica prosperando, boa parte das pessoas no século XVII ainda viviam no campo e ainda se sustentava a ideia de que a sociedade estava presa a uma estrutura hierárquica monárquica, baseada na ideia de que os homens nasciam desiguais.

Contudo, no final do século, surge um novo movimento formado por intelectuais, que veio a desabrochar no século XVIII, o chamado Iluminismo. Trata-se da ideia do predomínio da razão sobre a fé. A proposta era a de que as pessoas poderiam modificar a sociedade, e não mais ficarem na dependência da vontade de Deus.

Deste modo acreditou-se que as desigualdades sociais poderiam ser superadas em nome de uma sociedade mais humana. A capacidade do homem em mudar o que era fruto da ação dos próprios homens contribuiu para o surgimento da Sociologia. Essa ideia inspirou a Revolução Americana em 1776 e a Revolução Francesa em 1789. As críticas eram com relação a exploração dos plebeus e entre eles os burgueses que sentiam-se limitados em suas negociações.

Os iluministas pregavam ideias de igualdade, inspirando assim o lema da Revolução Francesa: liberdade, igualdade e fraternidade. Como consequência da Revolução houve a queda da monarquia, a “declaração dos direitos do homem e do cidadão” e o rompimento da crença da imobilidade social.

5No século XVIII, a Revolução Industrial, fruto das inovações técnicas, modificou profundamente a sociedade, alterou o modo de trabalho, aliou as máquinas ao trabalho humano, a fábrica tornou-se o local de trabalho e este passou a ser contratado livremente, pelos chamados capitalistas, donos dos meios de produção, que pagavam os salários.

Com o tempo se pode perceber que os ideais da Revolução Francesa não eram verdadeiros, o sistema capitalista, consolidado no século XIX, trouxe progresso econômico, liberdade de pensamento, mas com este sistema veio as desigualdades, desmandos e explorações. O capitalismo baseia-se na propriedade privada, no mercado e no lucro, e na relação proletariado (empregado) e burguesia (empregador, donos dos meios de produção), que por si só divide desigualmente a sociedade.

A Sociologia surge ao procurar compreender as transformações sofridas pela sociedade moderna nos campos político, econômico e intelectual e se pergunta como os indivíduos reagiram a estas mudanças. Algumas perguntas emergentes na época precisavam ser analisadas e respondidas, tais como a ideia de que todos agora são cidadãos, com direitos iguais, então o que fez com que a sociedade se dividisse de modo desigual?

A Sociologia só pode surgir nesta época e não anteriormente devido a liberdade de pensamento conquistada somente nesse período. Trata-se de um campo em que as ideias precisam ser debatidas, expostas, contrastadas, como forma de construção do conhecimento.

Dica – Para saber mais sobre o nascimento da Sociologia assista a aula bastante esclarecedora neste vídeo do professor Demetrius Ávila do canal VestEnem:

Questões:

1- (UFMA) Os principais fatos histórico-sociais que propiciaram o surgimento da sociologia foram:
a) a Revolução dos cravos em Portugal e a Revolução Moçambicana.
b) a Revolução Industrial e a Revolução Francesa.
c) a Revolução Russa e a Revolução Chinesa.
d) a Revolução Mexicana e a Revolução Nicaragüense.
e) a Revolução Cubana e a Revolução Chinesa.

2- (UFMA) O modo de produção que se caracteriza pela relação entre trabalho assalariado e capital é definido como modo de produção:
a) asiático.
b) camponês.
c) mercantilista;
d) capitalista.
e) socialista.

3- (Unicentro) Considerando-se as grandes mudanças que ocorreram na história da humanidade, aquelas que aconteceram no século XVIII — e que se estenderam no século XIX — só foram superadas pelas grandes transformações do final do século XX. As mudanças provocadas pela revolução científico-tecnológica, que denominamos Revolução Industrial, marcaram profundamente a organização social, alterando-a por completo, criando novas formas de organização e causando modificações culturais duradouras, que perduram até os dias atuais. (DIAS, 2004, p. 15).

Sobre o surgimento da Sociologia e as mudanças ocorridas na modernidade, é correto afirmar:

a) A intensificação da economia agrária em larga escala nas metrópoles gerou o êxodo para o campo.
b) O aparecimento das fábricas e o seu desenvolvimento levou ao crescimento das cidades rurais.
c) O aumento do trabalho humano nas fábricas ocasionou a diminuição da divisão do trabalho.
d) A agricultura familiar desse período foi o objeto de estudo que fez surgir as ciências sociais.
e) A antiga forma de ver o mundo não podia mais solucionar os novos problemas sociais.

Curso Enem Gratuito

Quer aumentar suas chances no próximo Exame Nacional do Ensino Médio e mandar bem nas Notas de Corte do Enem? Estude com as apostilas e aulas gratuitas do Curso Enem Online. Todas as matérias do Exame e ainda as Dicas de Redação. Acesse aqui o Curso Enem Gratuito Online.

curso enem gratuito blue fino

Acesse aqui os Aulões do Blog do Enem! São videoaulas gratuitas e completas com os conteúdos mais relevantes para o Exame Nacional do Ensino Médio.

O texto acima foi preparado pela professora Viviane Bassi dos Reis Marques para o Blog do Enem. Viviane é formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos e mestra em Ciências Sociais com foco em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista. Dá aulas de Sociologia, Antropologia e Ciência Política. Facebook: https://www.facebook.com/bassimarques