Biomedicina – curso de graduação, a carreira e o mercado

Já pensou no curso de graduação em Biomedicina? O Blog do Enem traz informação para te ajudar a decidir se essa é a escolha certa para você. Tudo sobre o curso, a profissão, mercado de trabalho, e as notas de corte.

Informação é uma ferramenta poderosa para quem está tentando escolher uma profissão. Na nossa série de Guia de Profissões, apresentamos as particularidades de cada curso de graduação e, neste post, trazemos mais detalhes sobre o curso de Biomedicina. Conheça melhor como é a graduação, o que faz um profissional formado na área, os melhores cursos e as notas de corte para Biomedicina no Sisu!

O que faz um biomédico?

A Biomedicina é uma área das Ciências Biológicas que estuda as doenças humanas, suas causas e os meios de tratá-las. O trabalho do biomédico é identificar, classificar e estudar os microrganismos causadores de doenças e procurar medicamentos e vacinas para combatê-los. Esse profissional faz exames e interpreta análises clínicas para diagnosticas doenças e faz também análises bromatológicas para identificar contaminações em alimentos.

Trabalha sempre em equipe, com médicos, enfermeiros, bioquímicos, biólogos e farmacêuticos, podendo atuar em hospitais, laboratórios e órgãos públicos de saúde, fazendo pesquisas e testes. O profissional é capacitado para coletar, processar e emitir laudos de exames e análises clínicas.

Apesar de trabalharem lado a lado, as rotinas de médicos e biomédicos possuem diferenças fundamentais. Ambos os profissionais investigam os agentes causadores de doenças humana e desenvolvem medidas de prevenção e tratamento dessas enfermidades. No entanto, apenas a Medicina inclui, na formação do profissional, o contato direto com as pessoas e a responsabilização pelo tratamento dos pacientes.

Mercado de trabalho em Biomedicina

Hoje, os profissionais formados em Biomedicina encontram mais oportunidades em hospitais, clínicas e laboratórios. A maioria dos profissionais trabalha em laboratórios de análises clínicas e diagnóstico por imagem. Já alguns optam por seguir carreira acadêmica.

“É comum continuar na universidade como pesquisador, principalmente na área de saúde”, diz Wilson de Mello Junior, coordenadordo bacharelado em Ciências Biomédicas, da Unesp de Botucatu (SP), ouvido pelo Guia do Estudante.

Segundo publicado pelo Guia do Estudante, outras áreas também têm demandado esse profissional, como a análise forense, na função de perito criminal.

Nas capitais e grandes cidades, clínicas de reprodução assistida oferecem vagas a quem se especializa em biologia molecular, genética e microbiologia. Nas regiões de concentração de indústrias alimentícias – como a cidade de Ribeirão Preto e o Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, e o sul do país, a procura é grande por profissionais para a análise de qualidade. Boa porta de entrada para o mercado de trabalho são institutos de pesquisa como a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, e o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. Ambos vêm investindo em biologia molecular e pesquisas com célula-tronco.

De acordo com o Sindicato dos Biomédicos Profissionais do Estado de São Paulo, o salário inicial de um profissional de Biomedicina gira em torno de R$ 1.603,00.

Como é o curso de Biomedicina

O curso de Biomedicina tem um período de duração mais curto do que o curso de Medicina: em média, a graduação em Biomedicina dura apenas quatro.

O currículo do curso concentra, obviamente, muitas matérias relacionadas à biologia humana. Durante o curso, o aluno tem aulas de fisiologia, bioquímica, informática e administração laboratorial, metodologia científica e inglês – sendo essas duas últimas disciplinas imprescindíveis para a elaboração e a interpretação de textos e trabalhos científicos.

Quase a metade do currículo é dedicada a práticas de laboratório, em que o aluno aprende a lidar com equipamentos, substâncias e compostos químicos. Desde o início o estudante deve participar de seminários, feiras e congressos para reciclar seus conhecimentos, pois essa é uma das áreas científicas em que as inovações mais ocorrem. No último ano, é preciso escolher uma área específica para fazer estágio e escrever uma monografia.

Melhores cursos de Biomedicina do Brasil

Confira abaixo as instituições públicas de ensino que possuem cursos de biomedicina avaliados com conceitos 4 ou 5 no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes).

O Enade leva em conta uma série de critérios, como: o desempenho dos estudantes do curso em uma prova realizada anualmente, o corpo docente, a infraestrutura, os recursos didático-pedagógicos, além dos programas de pós-graduação. Todos são sintetizados em um único indicador, que varia de 1 a 5.

Os cursos com nota acima de 3 são considerados satisfatórios pelo Ministério da Educação. Aqui, consideramos os melhores cursos com aqueles avaliados com conceito 4 ou 5 no Enade.

  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – conceito 4
  • Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – conceito 4
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) – conceito 4
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) – conceito 5
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL) – conceito 4
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – conceito 5
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – conceito 4
  • Universidade Federal Fluminense (UFF) – conceito 4
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – conceito 5
  • Universidade Federal de Goiás (UFG) – conceito 4
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) – conceito 5
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU) – conceito 4
  • Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL) – conceito 4
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – conceito 5
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR) – conceito 4
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM) – conceito 5