Turismo e Hotelaria: o curso, a profissão e o mercado de trabalho

A indústria do turismo tem crescido no mundo todo, e o Brasil não ficou atrás. A área se apresenta como uma opção de mercado em expansão. O curso de graduação em Turismo e Hotelaria forma profissionais que dirigem e gerenciam hotéis, pousadas e resorts, bem como cuidam do planejamento e a promoção de eventos. Saiba mais sobre essa carreira e seu mercado de trabalho.

O profissional de Hotelaria e Turismo planeja e executa atividades com fins turísticos. Para que isso seja feito, ele deve investigar potenciais turísticos nos mais diversos níveis, do municipal ao internacional, sempre levando em conta impactos ambientais e o desenvolvimento socioeconômico de cada região.

Ficam também a seu encargo roteiros de viagens, empreendimentos turísticos, eventos, congressos, exposições, organização de infraestruturas, orientação e supervisão de funcionários.

O gestor hoteleiro fica responsável por coordenar, dirigir e planejar os serviços de um hotel. Entre seus objetivos, está cuidar de formas para fornecer alojamento e refeição aos clientes. Suas responsabilidades variam de acordo com o número de pessoas, departamentos a gerir e dimensão do hotel.

Atividades em Hotelaria

Em um hotel pequeno, o gestor hoteleiro pode controlar todos os serviços. Já em um hotel grande, ele precisa de assistentes em cada departamento. Os departamentos mais populares são os de alojamentos e os de alimentos e bebidas.

O gestor hoteleiro também é o responsável por fazer com que o hotel obtenha lucros ao fim de cada ano por usar recursos humanos, materiais e financeiros da forma mais rentável. Todo esse lado gestor também pode ser voltado para outros empreendimentos do setor turístico e agências.

O curso de graduação

A graduação de Hotelaria e Turismo conta com matérias teóricas e práticas. Geralmente é oferecida nas modalidades de bacharelado e tecnólogo. O bacharelado dura em média quatro anos.

No início da graduação a maioria das disciplinas são teóricas, com matérias tais como: contabilidade, marketing e administração. Dependendo do curso, a universidade pode optar por disciplinas gerais da área de humanas, como história e geografia.

A fluência num segundo idioma, como o inglês ou espanhol, é essencial para quem deseja trabalhar na área. Nos anos seguintes, o curso se volta às disciplinas mais práticas e específicas, como gestão prática, direito, acomodação de hóspedes, logística de transporte, marketing de negócios, recepção, recreação etc.

Turismo e Hotelaria na prática

Um estágio supervisionado no curso de Bacharelado ajuda a entender a futura profissão. Algumas universidades contam com hotéis-escola próprios ou convênios com empresas para contratar estagiários.

Além disso, estagiários podem ser recrutados por redes hoteleiras, prefeituras, restaurantes, consultorias, agências de viagens e companhias aéreas. O estágio é recomendado a partir do segundo ano de estudo, época em que o aluno já possui bom nível de conhecimentos teóricos.

Antes de optar por uma instituição, é importante saber qual é o direcionamento que ela dá ao curso. Algumas preferem focar no aspecto administrativo, mas tem as que oferecem outros tipos de habilitações, como turismo de negócios ou ecológico (ecoturismo).

Veja aqui as notas de corte no Sisu para Turismo e Hotelaria e todos os demais cursos oferecidos pelas Universidades Públicas brasileiras que adotaram a nota do Enem como critério de seleção.

Tecnólogo em Turismo e Hotelaria

O curso tem duração média de 2 anos. As disciplinas cursadas em geral são língua portuguesa, língua estrangeira, história, administração, gestão de negócios hoteleiros, noções de desenvolvimento ambiental sustentável, operação de sistemas de reserva e logística. O estágio também pode ser obrigatório.

Confira aqui uma reportagem do programa “Qual é a boa?”, da TV Brasília, sobre o curso superior em Turismo e Hotelaria. Está no Youtube, em canal aberto:

5 cursos com conceito 5 no Enade

O conceito do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) leva em conta uma série de critérios, tais como: o desempenho dos estudantes do curso em uma prova realizada anualmente, o corpo docente, a infraestrutura, os recursos didático-pedagógicos, além dos programas de pós-graduação. Todos são sintetizados em um único indicador, que varia de 1 a 5. Os cursos com nota acima de 3 são considerados satisfatórios pelo Ministério da Educação. Confira abaixo 5 cursos com conceito 5:

* Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
* Universidade de Caxias do Sul (UCS)
* Universidade Paulista (Unip)
* Universidade Federal Fluminense (UFF)
* Faculdade Nordeste (FANOR)
 
Quer conhecer outros cursos de Turismo e Hotelaria com conceito 5 ou checar o conceito de cursos de outras instituições do país? Acesse e faça a busca por estado no mapa ou a busca textual pelo nome da instituição, pelo nome do curso, conceito no Enade e muitos outros critérios! 

Mercado de trabalho 

As funções que o formado em Turismo e Hotelaria pode desempenhar não são regulamentadas. Desde 2006, o Sistema de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos e Profissionais do Turismo (Cadastur) reúne profissionais e empresas e já se tornou referência no setor.

Em geral, as regiões litorâneas, os grandes centros que reúnem eventos o ano todo, o Nordeste e o Sul são onde estão as melhores oportunidades de empregos para profissionais da categoria. Mas o gigantesco potencial turístico do Brasil ainda é pouco explorado e o mercado carece de profissionais qualificados.

A média salarial do profissional de Turismo e Hotelaria varia de acordo com o segmento escolhido e o porte da empresa contratante. Ter fluência em uma língua estrangeira faz com que a média salarial aumente. No início de carreira, a média de salário é de R$ 1 mil. Com mais experiência, o salário pode chegar a R$ 2,5 mil em agências de turismo. No auge da carreira, o valor pode subir a R$ 3,5 mil.

Perfil do profissional após a formação

No início da carreira, o recém-formado em Turismo e Hotelaria costuma desempenhar as mesmas funções que desempenhava em seu estágio. Quando trabalha em agências de viagens, suas tarefas costumam ser de atendimento a clientes.

Se a opção dele for a área de planejamento, o trabalho é feito com coleta de dados. Com a evolução da profissão, é comum que os profissionais montem o seu próprio negócio ou passem a coordenar equipes.recomendações MEC - Guia de Profissões

Natália Marinho é formada em Comunicação Social – Jornalismo. Trabalha com produção de conteúdo, revisão e manutenção de redes sociais. Já trabalhou para empresas como Submarino Viagens, Americanas, Compara Online, Beleza na Web e Yahoo!.