Veja Interpretação de textos em Espanhol, e a história da língua

Aprenda agora como fazer interpretação de textos em Espanhol para gabaritar no Enem. Todo ano têm cinco questões de idioma Estrangeiro. Não dá nem pra pensar em perder estes pontos. Confira:

Muita gente pensa que “é fácil” acertar as cinco questões de interpretação de textos em Espanhol. As pessoas pensam assim porque “a gente entende” o que está escrito. Mas, nem sempre isso acontece. Têm muitas pegadinhas de palavras do Espanhol que “paredem uma coisa”, mas que significam completamente ao contrário.

Mui rico, por exemplo, quer dizer “muito gostoso”. Borracha, quer dizer “bêbada”.  Embarazada quer dizer “grávida”, e assim por diante.

Para ajudar você a mandar bem nas questões de Interpretação de textos em Espanhol, veja as dicas do Blog do Enem. Comece com a professora Márcia do Canto Teixeira, do canal do Curso Enem Gratuito, com as dicas básicas:

Interpretação de textos em Espanhol

As dicas de ouro da professora Márcia:

Conheça agora o básico do básico sobre a estrutura do idioma, e como escapar dos Heterossemânticos, que são os falsos cognatos. São aquelas palavras que significam o contrário, ou muito diferente do que se parecem no português.

Cuidados básicos:

Nas apostilas gratuitas do Blog do Enem você têm todas as dicas de gramática, com o básico que você precisa.

Veja a estrutura do idioma, e como as palavras se formam, para você compreender o significado na hora de fazer a interpretação de textos em Espanhol.

Atenção para os artigos El, e Lo.  O plural de El, é Los.  Só que o artigo Lo é neutro, e não tem variação nem de gênero e nem de número. Muita gente cai na pegadinha do Los.

As diferenças de Mientras e de Sin Embargo

Elas são bastante utilizadas na língua espanhola. Mientras é o “enquanto” do português. Sin embargo signficia “no entanto”.

Mientras é sinônimo de en cuanto.

Se o termo estiver expressando uma ação presente, passado ou habitual, o verbo deve estar no indicativo; em caso de ações futuras, o verbo fica no subjuntivo. Observe os exemplos no vídeo da aula acima

 Existem algumas combinações que transformam o “mientras” em locução adverbial. Confere aí!

 “Sin embargo” funciona como marcador do discurso. O uso do Sin Embargo traz o sentido adversativo de “apesar disso”.

Sin Embargo pode significar no entanto, apesar disso, contudo, porém e mas. No espanhol, pode ser substituído por “pero”. Fique ligado (a) nos exemplos do vídeo para mandar bem \o/

Confira agora como eliminar “respostas absurdas”

  1. Viu só que demais?
  2. Não fique preso em palavras que você nãoconsiga traduzir. Busque o contexto, que vai ajudar você.
  3. Identifique o gênero textual, identifique a intenção do autor, e do contexto
  4. Depois, veja as alternativas de resposta, e comece eliminando as respostas mais absurdas.
  5. Evite marcar palavras como “nunca, ou  sempre” se elas não estiverem presentes no texto.

 

Agora, veja as dicas de Leitura, Leitura, e de Leitura….

Agora veja a dica da importância da Leitura de jornais, revistas, tirinhas, contos , poesias, e ver filmes ou séries para ajudar você na Interpretação de textos em Espanhol:

O Caminho do sucesso na Interpretação de textos em Espanhol no Enem é fazer o uso frequente de leituras no idioma. E você pode fazer isso de graça, acessando jornais em espanhol.

Por exemplo, o El País, da Espanho, ou então o El Clarin, da Argentina. Em todos eles têm cadernos de esportes, cultura, e de entretenimento.

As tirinhas da Mafalda e do Macanudos caem direto. E também autores como Pablo Neruda, Eduardo Galeano, e Gabriel Garcia Marques

Isso vai ajudar você a adquirir vocabulário, interpretar as palavras, e assim aumentar as suas chances.

História da língua espanhola:

Diferente do que muitas pessoas pensam, o espanhol é a segunda língua mais falada do mundo, só perde para o mandarim. Isso, em número de falantes espalhados pelo mundo que o tem como língua materna.

É também o segundo idioma mais estudado do mundo, ficando atrás do inglês. Imagine a importância de conhecer essa língua! Gigante, não é mesmo? Além disso, aqui no Brasil (país cercado pela língua espanhola) há uma polêmica envolvendo a nomenclatura da língua: é espanhol ou castelhano, gente?

Dizem as “más línguas” que é tudo culpa dos argentinos, será? Vem com a gente entender estas e outras questões com este post de espanhol.Hablas espanhol - Aprenda interpretação de textos em Espanhol

O espanhol, assim como o português, tem origem no latim. É proveniente da região conhecida hoje como Península Ibérica, composta pelos países Espanha, Portugal e Andorra.

A língua espanhola que hoje conhecemos, teve sua origem no Reino de Castilha (é daí que vem o nome castelhano!), tendo seus primeiros textos datados do século XI.

Acontece que nessa época, Espanha era um conjunto de reinos politicamente independentes. A Espanha só foi unificada no século XVIII e é reconhecida por tal nome apenas na constituição de 1876.

¿Español o Castellano? – Eis a grande dúvida!

Como já foi dito anteriormente, o nome castelhano é mais antigo que o espanhol e tem muito a ver com a origem da língua. Acontece que quando Espanha vira efetivamente um país (e recebe esse nome porque os romanos chamavam a Península Ibérica de “Hispânia”).

Surge, então, a necessidade de uma denominação única para facilitar a identificação internacional. Do ponto de vista linguístico, não há problema algum em chamar a língua de um jeito ou de outro.

No continente americano, onde a língua espanhola é falada por 19 países, o termo castelhano é o mais utilizado. Isso por tratar-se do termo utilizado pelos primeiros ibéricos que chegaram à América e infundiram seu idioma.

É uma questão histórica. Quanto a dizer que “é culpa dos argentinos”, é apenas mais uma chance que o brasileiro tem de fazer piada com os ’hermanos’ do país vizinho.

Mesmo levando em consideração que espanhol e castelhano são duas denominações diferentes para a mesma língua, surge a questão: mas e aí, têm diferenças? E a resposta é: apenas diferenças regionais.

Pensem no Brasil, um país de dimensões continentais, nele há diferenças entre suas regiões/estados (macaxeira, aipim e mandioca, por exemplo), imagine entre países! Porém, é importante destacar que não são idiomas diferentes, apenas costumes e palavras que recebem variações.

Assista a este vídeo com uma breve explicação a respeito dos nomes espanhol/castelhano:

Uma língua, muitos países

O espanhol é a língua oficial de 20 países, sendo eles (em ordem alfabética): Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador,  Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Paraguai, Panamá, Peru, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Foi também o idioma oficial das Filipinas do século XVI até 1987.

Mapa
Figura 1: Países que falam Espanhol

De acordo com levantamentos recentes, o espanhol é falado por cerca de 470 milhões de pessoas no mundo todo, e estudado por 21 milhões como língua estrangeira.

Isso demonstra a importância do estudo desta língua, sem contar a proximidade do Brasil com países hispano falantes. Então, vem com a gente aprender muito mais sobre esse idioma rico e desafiador!

Os textos e exemplos acima foram organizados pela professora especialista Marcia Canto Teixeira para o Blog do Enem. Marcia é formada em Língua e Literatura Espanhola pela Universidade Federal de Santa Catarina e especialista em estudos linguísticos e literários aplicados ao ensino da língua portuguesa pela Unisul. Dá aulas de espanhol em escolas da grande Florianópolis desde 2003. Facebook: https://www.facebook.com/mcardosocanto