Continente americano: características e regionalização

O continente americano possui duas regionalizações diferentes: a geográfica e a cultural. Isso ocorre por sua grande dimensão e por suas características históricas. Veja!

Você já percebeu que quando determinados locais são muito grandes, a melhor coisa a se fazer, é dividir para melhor administrar e estudar. Pois bem, isso acontece com os continentes também. Por isso, na aula de hoje, falarei sobre a regionalização do continente americano.

O continente americano tem uma grande extensão latitudinal. Ou seja, o continente é muito extenso de norte a sul.  Ele chega no Polo Norte e quase alcança o Polo Sul. Confira no mapa do continente americano:

continente americano
Mapa do continente americano

Como está dividido o continente americano

A sua dimensão somada ao contexto histórico da América, como a questão da colonização, fez com que ele apresentasse características bastante distintas. Assim, houve a necessidade de regionalização do continente americano.

Mas há apenas uma forma de dividir o continente? Claro que não! A divisão depende da referência e da intenção do autor do mapa. Dessa forma, surgiram várias maneiras de dividir a América, mas apenas duas são as mais utilizadas: a geográfica e a cultural.

Divisão geográfica do continente americano

regionalização do continente americano
Mapa da divisão geográfica do continente americano

Primeiramente, você estuda o continente americano com uma divisão clássica em em três partes: América do Norte, América Central e América do Sul. A estrutura física, ou seja, a formação das bordas continentais, e a origem da ocupação europeia é que “mandaram” nessa divisão.

América do Norte

Apesar de a América do Norte englobar apenas Canadá, Estados Unidos e México, é um subcontinente relativamente grande. A maior parte do território está situado na zona climática subtropical. Mas o norte do Canadá já faz parte da  na zona polar, e o centro-sul do México está situado na zona tropical do norte.

Enquanto as fronteiras entre os países aparece de forma bem retilínea – principalmente entre EUA e Canadá –, os limites litorâneos são bem recortados. No norte do continente fica localizada a Groelândia, que apesar de estar no continente americano, pertence à Dinamarca.

Lista de países da América do Norte:

  • Canadá
  • Estados Unidos
  • México

Para saber mais sobre a América do Norte, assista à esta videoaula do prof. Carrieri:

América central

América Central é o menor parte do continente americano. Mesmo assim, é subdividida em duas partes: América Central Continental (ligação entre América do Norte e América do Sul) e América Central Insular (ilhas). Ela é formada por 21 países, e a maioria deles são ilhas.

Embora seja muito menor do que a América do Sul e a América do Norte, a América central é a região do continente com o maior número de vulcões ativos. Outra peculiaridade é que ali foi construída uma ligação direta entre os oceanos Pacífico e Atlântico: o Canal do Panamá. Assim, não é preciso contornar o continente americano inteiro para atravessar os oceanos.

Apesar de estar totalmente na zona intertropical, há três faixas de climas neste subcontinete. Isso ocorre por causa da altitude do relevo: as “terras quentes” até 910 metros, “terras temperadas” de 915 até 1830 metros e as “terras frias” até os 3050 metros de altitude.

américa central
Mapa da América Central

Lista de países da América Central:

  • Antígua e Barbuda
  • Bahamas
  • Barbados
  • Belize
  • Costa Rica
  • Cuba
  • Dominica
  • El Salvador
  • Granada
  • Guatemala
  • Haiti
  • Honduras
  • Jamaica
  • Nicarágua
  • Panamá
  • República Dominicana
  • Santa Lúcia
  • São Cristóvão e Névis
  • São Vicente e Granadinas
  • Trinidad e Tobago

América do Sul

Esse subcontinente é formado por 13 países e o maior deles é o Brasil, ocupando 47,7% do território sul-americano. Como o Brasil faz parte de quase metade do território, as características físicas da América do Sul se assemelham com as dele.

Entretanto, existem algumas diferenças bem características. Uma delas é a Cordilheira do Andes, uma formação de dobramentos modernos na porção Oeste do subcontinente. Esta é única estrutura geológica que não tem participação do território brasileiro.

Grande parte da América do Sul fica entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio. Portanto, faz parte da zona tropical e da zona temperada. O subcontinente tem grande densidade pluviométrica (índice de chuvas), entretanto, é pequena em certas regiões, como no Nordeste do Brasil. A temperatura média nesta área é de quase 30 graus centígrados durante todo o ano.

Ao sul do continente o clima torna-se mais fresco e seco. Na Patagônia, no extremo sul, faz muito frio, formando um deserto atípico. Além disso, outro importante deserto marca esta região: o deserto do Atacama, localizado no Chile.

Lista de países da América do Sul:

  • Argentina
  • Bolívia
  • Brasil
  • Chile
  • Colômbia
  • Equador
  • Guiana
  • Guiana Francesa
  • Paraguai
  • Peru
  • Suriname
  • Uruguai
  • Venezuela

Para aprofundar seus estudos sobre a América do Sul, veja mais esta videoaula do prof. Carrieri:

Divisão cultural do continente americano

Também chamada de divisão socioeconômica, divide a América em duas partes apenas: a América Anglo-Saxônica e a América Latina. Essa divisão leva em conta a língua falada e a condição econômica dos países.

Regionalização cultural do continente americano
Regionalização cultural do continente americano

 América Anglo-Saxônica

A população da América Anglo-Saxônica foi formada, predominante, por ondas de imigrantes originados da Inglaterra, Irlanda, Holanda, Escócia, França e Alemanha.

Composta apenas pelo Canadá e os Estados Unidos, é a região onde predomina o maior desenvolvimento econômico e social do continente americano. A colonização foi de povoamento em que as metrópoles pouco exploraram dessa área.

A língua predominante é o inglês, contudo, há um grande grupo dentro do Canadá que tem o Francês como língua oficial.

América Latina

Dentro da divisão cultural, a América Latina foi formada pelos países que se constituíram a partir da ocupação de imigrantes originados da Espanha e de Portugal nos primeiros séculos após o descobrimento. Por isso a língua predominante é o castelhano. No entanto, há países que falam português, francês, holandês e inglês.

Mais tarde, a população da América Latina foi complementada por imigrantes em menor número da Itália, Alemanha, Japão e pequenos contingentes de países do Leste Europeu.

Formada pelos países que estão mais ao sul dos Estados Unidos, é um grupo bastante heterogêneo quando se trata de economia. Isso porque há países emergentes, como o Brasil, Argentina, Chile e México, mas há também países que apresentam um grau econômico de muita miséria, como o caso do Haiti.

América Latina
Países que formam a América Latina.

Então, assunto tranquilo, né? Se restou alguma dúvida, assista agora a este resumo do professor Carrieri com as Características Geográficas do Continente Americano.

Depois da videoaula corre pra fazer os exercícios, ok? Força na preparação para a prova de geografia do Enem!

Exercícios

1 – (UFRN/2013)

Os mapas a seguir apresentam duas formas de regionalização do continente americano.

6

Considerando que a regionalização do espaço geográfico se realiza a partir de diferentes critérios, a divisão regional desse continente representada no

a) mapa 2 está definida a partir de aspectos físico-ambientais.

b) mapa 1 está baseada em elementos político-territoriais.

c) mapa 1 está definida a partir de aspectos socioeconômicos.

d) mapa 2 está baseada em elementos histórico-culturais.

2 – Com relação à colonização dos países que integram a América Anglo-Saxônica, é correto afirmar que:

a) Não houve diferença entre a colonização da América Anglo-saxônica e da América Latina, pois ambas foram colônias de povoamento, ou seja, o principal objetivo da Metrópole era explorar as riquezas naturais da colônia.

b) Não houve diferença entre a colonização da América Anglo-saxônica e da América Latina, pois ambas foram colônias de exploração, ou seja, o principal objetivo da Metrópole era explorar as riquezas naturais da colônia.

c) Na colonização da América Anglo-saxônica, os colonizadores incentivaram a fixação da população na colônia, disponibilizando parte do lucro adquirido na exploração para o desenvolvimento dela.

d) A colonização da América Anglo-saxônica ficou conhecida como colonização de povoamento, pois o principal objetivo dos colonizadores era explorar as riquezas naturais da região.

e) A colonização da América Anglo-saxônica ficou conhecida como de exploração, pois um dos objetivos dos colonizadores era promover o desenvolvimento das colônias a fim de obter mais lucros com a sua exploração.

3 – O continente americano foi colonizado por povos de várias nações europeias, dentre eles: portugueses, espanhóis, franceses, ingleses e holandeses.

Esses povos passaram a explorar toda a América e a impor sua cultura de maneira forçada aos povos nativos do continente. Essa influência cultural oriunda de diferentes nacionalidades produziu distinções entre os países do continente, especialmente no que se refere ao idioma. Diante desse fator, o continente é regionalizado em América Latina e América Anglo-Saxônica. Essa distinção acontece, pois:

a) são considerados países latinos todos aqueles que possuem línguas derivadas do latim, como por exemplo: espanhol, francês e português. Já as nações que falam língua de origem anglo-saxônica, como o inglês, formam a América Anglo-Saxônica.

b) os Estados Unidos, antiga colônia de exploração, haviam sido primeiramente colonizados pelos portugueses e espanhóis, estando assim inseridos na América Anglo-Saxônica.

c) a chamada América espanhola fala a língua inglesa e francesa, inserindo-os na América Anglo-Saxônica, enquanto que o Brasil e Canadá estão na América Latina.

d) o Brasil, mesmo estando na América do Sul, faz parte da América Anglo-Saxônica.

GABARITO
  1. D
  2. C
  3. A