Faltam:
para o ENEM

O comércio e as cidades na Baixa Idade Média – História Enem

Quer saber mais sobre o comércio e as cidades na Baixa Idade Média (séculos XI a XV)? Cai no Enem e nos vestibulares. Para aprender é aqui e agora, com esta aula da professora Carla Regina. Confira!

Com o fim das chamadas “invasões bárbaras”, a Europa, da Baixa Idade Média (séculos XI a XV), pôde enfim respirar aliviada. As pessoas livres da guerra e de toda a insegurança decorrente disso puderam dedicar-se ao seu trabalho.

A população aumentou, a produção de alimentos também e várias mudanças ocorreram na economia e na sociedade de então. Complicou para você, que ainda não sabe o que foram as “Invasões Bárbaras”? Sem problema. Veja a Dica a seguir e aprenda o que é preciso.

Dica 1 – Quer saber um pouco mais sobre invasões bárbaras? Então, veja antes aqui uma aula completa sobre a origem do Feudalismo na Idade Média. https://blogdoenem.com.br/historia-idade-media-feudalismo/.

Para você ter uma ideia, a população da Europa naquela época saltou de 23 milhões de habitantes no ano de 950, para 73 milhões no ano 1300! Este aumento demográfico trouxe várias consequências para as pessoas que moravam nos feudos:

  • Os feudos tornaram-se muito povoados;
  • A oferta de alimentos tornou-se insuficiente para atender a população;
  • Os jovens cavaleiros ficaram sem terras (só os primogênitos herdavam terras);
  • Com a utilização de novas técnicas de cultivo a mão de obra utilizada na agricultura foi reduzida o que acarretou ainda mais um excedente populacional nos feudos.

É neste contexto que muitas cidades voltaram a crescer ou mesmo se formaram.

Você sabia que muitas cidades se formaram próximas às fortificações de um castelo ou de uma catedral? Nestes espaços as pessoas se dedicaram ao comércio e ao artesanato. Estas cidades eram denominadas de burgos e seus habitantes chamados de burgueses.

Baixa Idade Média

Outros núcleos urbanos desenvolveram-se no cruzamento de rotas comerciais, ao redor das feiras ou às margens de rios.

Estas cidades medievais desenvolveram-se de forma desorganizada e sem nenhum planejamento. Muitas viviam na dependência de um senhor ao qual pagavam impostos. Para garantir sua independência tiveram que pegar em armas ou simplesmente pagar certa quantia em dinheiro ao senhor feudal.

Dica 2 – Você já estudou e aprendeu sobre os “Feudos”? É um conteúdo importante para o Enem e os vestibulares. Faça aqui uma revisão gratuita: https://blogdoenem.com.br/feudo-idade-media-historia/.

Agora o que você acha de assistir a uma aula em vídeo do professor Odair sobre este conteúdo? O vídeo está no canal Antônio Carlos Mussum, no Youtube. Vem com a gente!

Gostou? Então vamos continuar? Este renascer das cidades também acarretou o surgimento de grandes feiras.

As feiras medievais foram muito importantes e atraíam comerciantes de todas as regiões da Europa. Ali se comercializa de tudo: jóias, tecidos, perfumes, madeira, pimenta…. Elas duravam de 15 a 60 dias e ocorriam uma a duas vezes por ano.

Como você deve estar imaginando o uso regular de moedas reapareceu, ou seja, o uso do dinheiro para se obter mais dinheiro nas trocas comerciais.

Agora preste atenção nestas dicas que o Blog do Enem preparou para você. Confira como os burgueses se organizaram para melhor dirigir suas atividades.

  • Os artesãos formaram as Corporações de Ofício (associação de artesãos que trabalhavam no mesmo ramo): de marceneiros, de tecelões, de vidraceiros, de sapateiros, de comerciantes de lã etc. Sua função era controlar a produção e proteger os ofícios contra a concorrência;
  • Os mercadores, banqueiros e cambistas se organizaram em guildas. Sua função era defender os interesses destes burgueses determinando as regiões em que os associados deveriam atuar, os preços dos produtos que vendiam e as taxas de juros a serem cobradas nos empréstimos;
  • Havia também as associações denominadas de hansas ou ligas que representavam várias cidades e tinham por objetivo garantir vantagens e lucros sobre os negócios eliminando a concorrência e impondo preços a outras cidades.

Dica 3 – As Cruzadas também contribuíram para reativar o comércio. Quer saber como? O Blog do Enem pode te ajudar! Acesse o link e descubra: https://blogdoenem.com.br/historia-cruzadas/.

Assim, o aumento demográfico, o crescimento e a formação das cidades desestruturam a sociedade feudal e abriram espaço para a chamada crise do Feudalismo.

Exercício: Agora, que tal testar o seu conhecimento? Responda a estas duas questões de vestibular que o Blog do Enem preparou para você.

(Cescem-SP) As corporações de ofício eram organizadas com o objetivo de:
a) (     ) defender os interesses dos artesãos diante dos patrões.
b) (     ) proporcionar formação profissional aos jovens fidalgos.
c) (     ) aplicar os  princípios religiosos às atividades cotidianas.
d) (     ) combater os senhores feudais.
e) (     ) proteger os ofícios contra a concorrência e controlar a produção.

Resposta: a resposta correta é a letra “e”.

(FGV/RJ) As feiras na Idade Média constituíram-se:

(     ) A – instrumentos de comércio local das cidades para o abastecimento do cotidiano dos seus habitantes;

(     ) B – áreas exclusivas de câmbio das diversas moedas europeias;

(     ) C – locais de comércio de amplitude continental que dinamizaram a economia da época;

(     ) D – locais fixos de comercialização da produção dos feudos;

(     ) E – instituições carolíngias para renascimento com as invasões no Mediterrâneo.

Resposta: a resposta correta é a letra “c”.

Carla Regina História
O texto desta aula foi preparado pela professora Carla Regina da Silva para o Blog do Enem. Carla é formada em licenciatura e bacharelado em História pela UFSC. https://www.facebook.com/carla.regina.779.