Barroco: veja os autores e principais obras no Brasil – Literatura Enem

Resumo gratuito sobre as características do Movimento Literário do Barroco, com destaque para dois autores de grande relevância no período: o poeta baiano Gregório de Matos Guerra, e o padre português Antônio Vieira, autor do clássico Sermão da Sexagésima, onde atacava o caráter da corrupção. Vem!

Prepare-se para mandar bem em Literatura no Enem: O movimento artístico denominado Barroco que aconteceu no Brasil tem a sua origem em Portugal, na década de 1580. Ele ocorre na ruptura (ou passagem) da Idade Média para a Idade Moderna, e ocorre após o início do Renascimento.

No Brasil o Barroco chega apenas no século seguinte, com as principais obras aparecendo no Século XVII. Gregório de Matos Guerra (1623-1696) e o Padre Antônio Vieira (1608-1697) são referências do Barroco na literatura brasileira.

Entre as características do Barroco estão a ruptura com o Classicismo renascentista, e mesmo resgatando uma parte do espiritualismo  medieval. barrocoAs obras barrocas, tanto na literatura, na arquitetura e nas artes plásticas apresentam pontos de contraposição entre o humano e o divino, o pecado e o perdão, e entre a religiosidade da Idade Média e  a emergência do antropocentrismo (foco no homem) do Renascimento.

No estilo Barroco identifica-se claramente uma preferência pela linguagem rebuscada, com predominância de figuras de linguagem tais como a Hipérbole, a Metáfora, a Alegoria, e a Antítese.

No Brasil você encontra expressões clássicas do Barroco tanto na literatura religiosa quanto na esfera laica. O Padre Antônio Vieira é o grande emblema católico no Barroco brasileiro. Por outro lado, o irônico e irreverente poeta baiano Gregório de Matos Guerra ( O Boca do Inferno).

Aula Gratuita: A poesia do “Boca do Inferno”

Veja um resumo simples e rápido com a professora Camila Zuchetto sobre a vida e a obra de Gregório Matos Guerra. É show!

Muito bom este resumo. Veja os autores do Barroco que entraram para a História do Brasil.

Confira os principais autores e obras do Barroco no Brasil:

Gregório de Matos Guerra – Conhecido como o Boca do Inferno, nasceu na Bahia e é considerado o primeiro poeta brasileiro. Sua obra poética foi dividida da seguinte forma:

  • Poesia Lírica: contém poemas que falam de amor, cantando a beleza das mulheres da época.
  • Poesia Satírica: contém poemas falando da sociedade da época, tanto da Bahia como de Lisboa. O poeta expunha ao ridículo autoridades, juízes, governadores, etc.
  • Poesia Religiosa: contém poemas com forte apelo religioso, marcado pelas figuras de Cristo e da Nossa Senhora e pelos ritos católicos.

Exemplos da poesia de Gregório de Matos Guerra

Ao mesmo Jesus crucificado,

falando um pecador nos últimos da vida

Meu Deus, que estais pendente de um madeiro,

Em cuja lei protesto viver,

Em cuja santa lei hei de morrer

Animoso, constante, forme e inteiro:

Neste lance, por ser o derradeiro,

Pois vejo a minha vida anoitecer,

É, meu Jesus, a hora de se ver

A brandura de um Pai, manso Cordeiro.

Mui grande é vosso amor e o meu delito;

Porém pode ter fim todo o pecar,

E não o vosso amor, que é infinito.

Esta razão me obriga a confiar,

Que, por mais que pequei, neste conflito

Espero em vosso amor de me salvar.

 

À mesma d. Ângela

Anjo no nome, Angélica na cara!

Isso é ser flor, e Anjo juntamente:

Ser Angélica flor, e Anjo florente,

Em que, senão em vós, se uniformara:

Quem vira uma tal flor, que a não cortara,

De verde pé, da rama florescente:

Em quem um Anjo vira tão reluzente,

Que por seu Deus o não idolatra?

Se pois como Anjo sois dos meus altares,

Fôreis o meu Custódio, e a minha guarda,

Livrara eu de diabólicos azares.

Mas vejo, que por bela, e por galharda,

Posto que os Anjos nunca dão pesares,

Sois Anjo, que me tenta, e não me guarda.

Veja o Padre Antônio Vieira:

Nasceu em Lisboa, em 1608, em morreu em Salvador, em 1697. Com sete anos veio para o Brasil, ingressando mais tarde na Companhia de Jesus. Quando Portugal libertou-se de domínio espanhol (1640), voltou para a terra natal, tornando-se confessor do rei.

pela Inquisição por defender os judeus, voltou ao Brasil em 1652. Foi expulso do Maranhão por combater a escravidão do indígena. Em Portugal, a Inquisição cassou-lhe o direito de pregar.Veja  Imagem de Padre Vieira em atividade catequética.Literatura EnemEle voltou definitivamente para o Brasil, onde continuou sua defesa dos negros e índios. Procurava adaptar textos da Bíblia para a realidade na qual estava pregando. Sua obra pode ser dividida em obras de profecia, cartas e sermões(parte mais importante de seus escritos).

Um dos sermões mais famosos de Vieira é o Sermão da Sexagésima (1655), que abre sua obra, como um prefácio ou uma declaração de princípios, em que apresenta uma teorização sobre a arte de pregar, uma aula de oratória sacra.

Nele, Vieira defende o Conceptismo e ataca os exageros do Cultismo.

Aula gratuita sobre o Padre Vieira

Confira um resumo rápido sobre a vida e a obra genial do Padre Antônio Vieira.

Muito boa esta aula. Um show!

Desafios sobre o Barroco no Brasil

Texto para questões 01, 02, 03 e 04.

É a vaidade, Fábio, nesta vida,

Rosa, que da manhã lisonjeada,

Púrpuras mil, com ambição dourada,

Airosa rompe, arrasta presumida.

É planta, que de abril favorecida,

Por mares de soberba desatada,

Florida galeota empavesada,

Sulca ufana, navega destemida.

É nau enfim, que em breve ligeireza,

Com presunção de Fênix generosa,

Galhardias apresta, alentos presa:

Mas ser planta, ser rosa, nau vistosa

De que importa, se aguarda sem defesa

Penha a nau, ferro a planta, tarde a rosa?

Dica 1 – Relembre as características do Barroco nesta aula de revisão para a prova de Literatura Enem. Estude com a gente e fique preparado! – https://blogdoenem.com.br/barroco-literatura-enem/

Questão 01

Qual é o tema do poema?

Questão 02

Que metáforas são utilizadas para “vaidade”?

Dica 2 – Quinhentismo é como são conhecidas as manifestações literárias relacionadas ao Descobrimento. Revise tudo e fique pronto para a prova de Literatura Enem – https://blogdoenem.com.br/quinhentismo-literatura-enem/

Questão 03

No último terceto, o poeta “recolhe” as três metáforas. Em que verso?

Questão 04

Pode-se inferir, da leitura do poema, que:

a) a vaidade é algo que deve ser cultivado, pois é eterna;

b) a fugacidade do tempo é uma força que destrói a ilusão;

c) a vaidade é algo que, de certa forma, deve ser cultivado;

d) a fugacidade do tempo e a vaidade são, até certo ponto, sinônimos.

Dica 3 –  Relembre sobre a Épica Camoniana nesta aula de revisão para Literatura Enem. O Exame Nacional do Ensino Médio está chegando, estude com a gente! – https://blogdoenem.com.br/camoes-epico-aula-de-revisao-para-literatura-enem/

Questão 05

Em que verso(s) a antítese é usada como recurso estilístico para sintetizar a força da comparação feita nessa estrofe da literatura barroca?

Deixa o prado; vem cá, minha adorada,

Vês desse mar a esfera cristalina

Em sucessivo aljôfar desatada?

Parece aos olhos ser de prata fina?

Vês tudo isto bem? Pois tudo é nada

À vista do teu rosto Caterina.

(Gregório de Matos)

a) 2º e 3º versos

b) último verso

c) 1º verso

d) 4º verso

e) 5º verso

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!