Faltam:
para o ENEM

Renascimento: veja a Filosofia Moderna para o Enem e os vestibulares

O Renascimento foi um importante movimento de ordem artística, cultural e científica que surgiu na passagem da Idade Média para a Moderna. Qual foi a importância da Filosofia para o Renascimento? Vamos rever aqui no Blog do Enem?

A palavra renascimento significa “nascer de novo”, “renascer”. Em poucas palavras, podemos dizer que foi um movimento histórico-cultural que surgiu no Norte da Itália, no fim do século XIV e que se espalhou por toda Europa durante dois séculos. O Renascimento pode ser apontado com o Alicerce do Iluminismo, que o sucedeu.

O Renascimento foi uma espécie de encontro da Europa ao final da Idade Média com os fundamentos filosóficos do período clássico, colocando o homem ao centro novamente, que ficou conhecido como antropocentrismo (antropos: homem e centrismo: centro), já que na Idade Média o centro de tudo era Deus, conhecido como Teocentrismo (Teo: Deus e Centrismo: Centro). Observe nesta imagem acima o desenho ‘O Homem Vitruviano’, feito por Leonardo da Vinci em 1490, mostrando tecnicamente (e com arte) as proporções do corpo humano. Os estudos sobre ‘o humano’ nas mais variadas dimensões ganhavam o primeiro plano no Renascimento.

Veja  a importância da Filosofia para o período do Renascimento:

O Renascimento também é conhecido como Humanista Renascentista porque os filósofos passaram a poder pensar sobre a atividade humana e sobre ideias e passou a se concentrar menos na natureza de Deus. Criando inclusive, uma nova concepção da ética. Veja o esquema abaixo para você entender melhor:Renascimento - Filosofia Enem

Durante a Idade Média, a Filosofia grega como investigação racional da natureza, do homem, do Universo foi deixada de lado para uma explicação por meio das Escrituras consagradas no cristianismo. Os textos dos filósofos foram reinterpretados por padres da igreja com o viés cristão. No entanto, fora da Europa, estudiosos árabes e persas traduziam as obras dos filósofos gregos e incorporavam parte das suas ideias na cultura islâmica.

Já na religião, o cristianismo começa a sofrer internamento com padres e cristãos que foram contra a forma que a Igreja vivia e pregava a religião.  Neste sentido, houve uma reforma dessas atitudes a partir das contestações à condução da Igreja Católica.

A Origem do Protestantismo – O principal movimento de protesto dentro do cristianismo foi deflagrado por um monge alemão, de nome Martinho Lutero,  que em 1517 afixou na porta de uma capela 95 teses de contestação. Com este gesto ele deu origem ao movimento Protestante. Veja uma aula completa sobre Martinho Lutero e a Igreja ProtestanteMartinho Lutero e a Reforma Protestante

Nascia com os protestos de Martinho o embrião da Igreja Luterana. Com a ambiência do antropocentrismo  o pensamento de Lutero considerava uma nova visão de ética e de conduta humana no seio da religião, sem a pompa, os luxos e as vendas de indulgências que marcavam a Igreja Católica naquele período. Também nessa época, surgem os estudos aplicados de anatomia. O corpo passou a ser estudado e dissecado para obter mais informações.

Com a influência de árabes na Europa ocorreu a redescoberta da Matemática, que foi aperfeiçoada pelos europeus, e chegam também os escritos da Filosofia grega também por fontes árabes.

Dica 1: Veja  como pensadores vinculados ao cristianismo na Europa retrabalharam as ideias dos filósofos gregos. Acesse uma aula sobre  o pensamento de Tomás Aquino.  Tomás de Aquino trabalha dentro da Lógica para tentar comprovar a existência de Deus através de evidências, e  não apenas no universo da fé, com dogmas.

O Iluminismo sucede ao Renascimento: A grande ruptura filosófica que viria a ocorrer na Europa estava ainda em germinação durante o Renascimento, e de fato chegou com o Iluminismo, liderada por pensadores franceses e ingleses no século XVIII.

Veja uma aula completa sobre o Iluminsmo, movimento que ‘abriu a cabeça’ da Europa e lançou as bases para a Revolução Francesa e a Independência Norteamericana.  Veja na imagem pensadores iluministas em destaque: Voltaire, Rousseau, D’Alambert, e Secondant. Veja uma aula de revisão sobre os Iluministas:O Iluminismo

As grandes mudanças no Renascimento

O Renascimento se caracteriza por mudanças também no campo da ciência e da religião. De um modo geral, no campo da ciência, entro outras descobertas e teorias, temos Copérnico que escreveu o Tradado da das revoluções dos corpos celestes, afirmando que a Terra gira em torno do Sol.

Uma revolução no mundo da ciência, mas em conflito com os dogmas da religião católica. Veja aula completa sobre a evolução da ciência:A Terra gira em torno do Sol

Isto é, passando do geocentrismo religioso (a terra seria o centro do Universo) tão defendida pela Igreja Católica, para o período do Heliocentrismo, o novo pensamento em que o Sol seria o centro do Universo.  Em 1610, Galileu Galilei, que descobriu as leis das matemáticas que explicavam o movimento e a queda dos corpos, aperfeiçoa a luneta e aponta para o Céu, mostrando que os conceitos astronômicos que colocavam a terra no centro do universo estavam errados.

Galileu Galilei - Precursor do IluminismoEstavam colocadas por Galileu as bases científicas e observadas para afirmar que a Terra girava ao redor do Sol.  Ele foi punido pela Igreja Católica, obrigado a permanecer em silêncio sobre a sua descoberta para não ser torturado.

Mas, em países onde a Igreja Católica não tinha hegemonia sobre o poder político a ciência renascentista avançava rapidamente. Na Dinamarca o astrônomo Tycho Brahe e  na alemanha o matemático Johannes Kepler avançaram com os estudos astronômicos e revolucionaram o entendimento do movimento dos planetas e satélites, e com os cálculos sobre a trajetória e os movimentos dos astros. Veja aula completa sobre a Mecânica Celestre com as Leis de KeplerA Mecânica Celeste - As Três Leis de Kepler

Isaac Newton e A Lei da Gravidade

O inglês Isaac Newton é reconhecido como um dos pais da ciência moderna. Viveu e trabalhou nos domínios da Inglaterra (25 de dezembro de 1642 a 20 de março de 1727).As três Leis de isaac newton

Newton criou os pilares da Lei da Gravidade e da Mecânica Clássica (que trata dos Movimentos) em 1687 quando publicou o livro Philosophiae Naturalis Principia Mathematica. Vieram dali as bases para as Três Leis de Newton.

Estão ali a Lei da Gravitação Universal, que explica a relação que se estabelece entre os corpos em movimento no espaço e que explica até a queda de uma maçã que se desprende da macieira e vai ao solo. Veja uma aula gratuita completa sobre As Três Leis de NewtonAs Três Leis de Newton

Dica 2: Veja todas as aulas de Filosofia e também das outras matérias em nossa página de Apostilas Grátis Enem.

Renascimento - Filosofia Enem

Síntese sobre o Renascimento:

O Renascimento foi um período que se caracteriza pela volta as origens, isto é, a filosofia grega. Também passou a ser estudo o próprio homem e a busca da verdade por meio da sua razão. Enfim, foi um período de grandes mudanças, redescobertas e invenções.

Aula Gratuita

Você ainda está com dúvida? Então faça um resumo desta aula assistindo este vídeo:

Chegou a sua vez. Resolva essas questões de vestibulares e se prepare para o ENEM.

1) O Renascimento foi o período de renovação de idéias. Teve início na Itália e depois se espalhou pelo Europa. O Renascimento foi também uma época de grandes artistas e escritores, como Leonardo da Vinci, Michelângelo e Shakespeare. A vida cultural deixou de ser controlada pela Igreja Católica e foi influenciada por estudiosos da Antiguidade grego-romana chamados de humanistas.

SCHMIDT, Mário. Nova História Crítica. 6ª série. São Paulo: Nova Geração, 1999, p. 112. O Renascimento teve como características, EXCETO

a) inspiração na Antiguidade Clássica
b) valorização do homem
c) desejo de romper com a cultura Medieval
d) valorização da cultura teocêntrica

Resposta: d

2) Leia este trecho, em que se faz referência à construção do mundo moderno:

“… os modernos são os primeiros a demonstrar que o conhecimento verdadeiro só pode nascer do trabalho interior realizado pela razão, graças a seu próprio esforço, sem aceitar dogmas religiosos, preconceitos sociais, censuras políticas e os dados imediatos fornecidos pelos sentidos”.

CHAUÍ, Marilena. “Primeira filosofia”. 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 80.

A leitura do trecho nos permite identificar características do Renascimento. Assinale a afirmativa que contém essas características.

a) Deismo e ceticismo.
b) Teocentrismo e Racionalismo.
c) Racionalismo e Antropocentrismo.
d) Classicismo e Ceticismo.

Resposta: c

3) (UEL) O Renascimento, amplo movimento artístico, literário e científico, expandiu-se da Península Itálica por quase toda a Europa, provocando transformações na sociedade. Sobre o tema, é correto afirmar que:

a) o racionalismo renascentista reforçou o princípio da autoridade da ciência teológica e da tradição medieval.
b) houve o resgate, pelos intelectuais renascentistas, dos ideais medievais ligados aos dogmas do catolicismo, sobretudo da concepção teocêntrica de mundo.
c) nesse período, reafirmou-se a ideia de homem cidadão, que terminou por enfraquecer os sentimentos de identidade nacional e cultural, os quais contribuíram para o fim das monarquias absolutas.
d) o humanismo pregou a determinação das ações humanas pelo divino e negou que o homem tivesse a capacidade de agir sobre o mundo, transformando-o de acordo com sua vontade e interesse.
e) os estudiosos do período buscaram apoio no método experimental e na reflexão racional, valorizando a natureza e o ser humano.

Resposta: e

04) (PUC – PR) Inspirando-se na Antiguidade Clássica (Grécia-Roma), o Renascimento valorizava o homem, refletindo mesmo uma visão antropocêntrica do mundo. Esse movimento teve origem:

a) na França
b) na Alemanha.
c) na Espanha.
d) em Portugal.
e) na Itália.

Resposta: e

Gilson Luiz Corrêa
Gilson Luiz Corrêa, bacharel em Filosofia pela UNISUL, Licenciatura em Filosofia pela UFSC, Psicopegadogia pela FMP. Professor do Colégio Catarinense. Facebook:
https://www.facebook.com/gilsonluiz.correa