Faltam:
para o ENEM

Biologia – Teníase e cisticercose: Revise estas verminoses!

A teníase e a cisticercose são verminoses graves causadas pelas tênias, vermes platelmintos popularmente conhecidos como solitárias. Vamos revisar?

A teníase e a cisticercose são ambas verminoses causadas pelos vermes Taenia solium e Taenia saginata. Apesar de serem causadas pelos mesmos vermes, as doenças são diferentes tanto pelos sintomas e áreas afetadas pelo parasita, quanto por suas formas de contágio. Assim como outras verminoses, os ciclos destas doenças estão profundamente relacionados à falta de saneamento básico. Por isso, fique ligado, querido(a) candidato(a), pois o Enem e os vestibulares adoram cobrar questões relacionadas à doenças transmitidas em ambientes degradados. Então, vamos revisar?

Dica 1: Antes de continuar estudando a esquistossomose, que tal revisar as principais características do Filo dos Platelmintos? Então, veja este post com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-filo-platelmintos/

Para iniciar sua revisão, veja esta interessante vídeo-aula:

E aí, gostou do vídeo? Legal, não é? Então, para tirar todas as suas dúvidas, veja o resumo que preparamos para você:

Características dos vermes: A teníase e a cisticercose podem ser causadas por duas espécies de vermes platelmintos da classe Cestoda – Taenia solium e Taenia saginata. A Taenia solium tem como hospedeiros intermediários os porcos, já a Taenia saginata tem como hospedeiros intermediários os bovinos. São popularmente chamadas de solitárias, uma vez que geralmente os hospedeiros definitivos (seres humanos) carregam apenas um verme adulto que pode atingir até 10 metros de comprimento dentro dos intestinos. As tênias possuem o corpo dividido, basicamente, em três partes: escólex, colo e proglotes. O escólex ou cabeça tem como função prender o parasita nas paredes dos intestinos. Em ambas as espécies de tênias, há quadro ventosas no escólex. Porém, podemos diferenciá-las facilmente, pois o escólex da Taenia saginata é quadrado, enquanto que da Taenia solium é redondo e possui acúleos (espinhos) no topo. Veja na imagem a seguir, o escólex das duas espécies de tênias e seus hospedeiros intermediários:

Teníasecisticercose

O colo é a parte mais fina do verme e é a região que produz as novas proglotes. Uma tênia pode chegar a ter mais de 1000 proglotes. Dentro de cada uma das proglotes há gônadas masculinas e femininas, sendo as tênias hermafroditas. Para se reproduzirem, realizam autofecundação. Além disso, as proglotes são responsáveis por absorver os nutrientes presentes no intestino do hospedeiro. Depois que ocorre a fecundação, os ovos são formados e ficam dentro das proglotes, chamadas de “proglotes grávidas” que ficam na ponta mais distante da cabeça.

Dica 2: Que tal revisar as principais características gerais do Reino dos Animais? Então, veja este super post com vídeo-aula divertida do professor Paulo Jubilut e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/cnidarios-aguas-vivas-corais/

Ciclo da teníase: O ser humano parasitado libera proglotes grávidas juntamente com suas fezes. Cada proglote pode ter entre 30 e 80mil ovos. Depois de algum tempo no solo, as proglotes liberam os ovos. Bovinos ou suínos contaminam-se com o verme ao ingerirem alimentos com os ovos do platelminto. No intestino do porco ou do boi, o ovo (oncosfera) eclode, liberando um embrião. Estes embriões perfuram a parede intestinal do animal e migram para os músculos e fígado dos hospedeiros intermediários. Nestes órgãos, os embriões formarão os cisticercos, que são larvas que formam pequenos cistos brancos parecidos com milho de canjica. Por isso, são popularmente conhecidas como cajiquinhas ou pipoquinhas. Os cisticercos podem ser vistos a olho nu em meio à carne. Quando o ser humano se alimenta de carne suína ou bovina malcozida ou crua contendo cisticercos, a proteção da larva é digerida, liberando um escólex que irá se fixar nas paredes intestinais.  Lá o parasita começará a produzir proglotes que, quando grávidas serão eliminada gradualmente juntamente com as fezes do hospedeiro definitivo, reiniciando o ciclo. Para resumir o assunto, veja o esquema a seguir:

Teníasecisticercose

Sintomas da teníase: Geralmente a teníase é assintomática. Porém, pode causar diarreias, enjoos e fome intensa.

Prevenção da teníase: Medidas de saneamento básico evitam que os ovos contaminem os alimentos dos hospedeiros intermediários. Além disso, é importante comer carnes bem cozidas, assim como observar os selos de inspeção sanitária.

Dica 3: Estude também o Filo dos Poríferos! Para isso, veja este super post, com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos e vídeo-aula do professor Paulo Jubilut: https://blogdoenem.com.br/biologia-reino-animais-poriferos/

Ciclo da cisticercose: Quando o ser humano ingere alimentos contaminados pelos ovos de tênia, o embrião irá migrar, assim como ocorre no porco e no boi, para a musculatura a fim de formar cisticercos. Em casos mais graves da doença, os cisticercos podem se alojar em órgãos vitais, como o coração e o cérebro.

Sintomas da cisticercose: Nos casos em que os cisticercos se formam na musculatura, geralmente a pessoa não apresentará sintomas. Já quando atingem o cérebro, a pessoa terá dores de cabeça, transtornos de visão, vômitos, convulsões e demência. Veja na imagem a seguir uma tomografia de um cérebro com vários cisticercos:

Teníase cisticercose

Tratamento da cisticercose: O tratamento da cisticercose pode ser feito com medicamentos antiparasitários. Mas, em alguns casos, é necessário um procedimento cirúrgico para remover a área afetada.

Prevenção da cisticercose: Como a transmissão da cisticercose se dá através de água e alimentos contaminados, é importante lavar bem os alimentos e beber somente água filtrada ou fervida. Além disso, promover os serviços de saneamento básico.

Dica 4: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 5: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.