Os Blocos Econômicos da Apec, União Europeia e o Pacto Andino

Os Blocos Econômicos estão na tendência de organização estratégica dos países na forma de alianças comerciais, culturais, regionais ou de interesses ideológicos. Veja no resumo.

Os Blocos Econômicos são uma tendência entre países com interesses ou afinidades comuns desde o final da Segunda Guerra Mundial. O Mercosul, por exemplo, é um Bloco Econômico do qual o Brasil faz parte.

Os principais blocos econômicos são: Nafta, Mercosul, Asean , Apec, União Europeia, Sadc e o Pacto Andino.  Eles estão organizados por afinidades geográficas, mas com propósito econômico bem definido.

Diferente de todos os demais, a União Europeia busca uma integração política e cultural também entre os países membros e sua população.

Apesar de não estar sendo tão comentados atualmente, os Blocos Econômicos são presença quase que certa no Enem, no Encceja e nos vestibulares pela vasta possibilidade de temas a serem trabalhados. Então, vamos nessa para aprofundarmos mais!geoO conceito de Blocos Econômicos apareceu na década de 1990. A principal ideia era de países se unirem para maiores abrangências comerciais, porém, essa estratégia vem acontecendo, principalmente após a 2ª Guerra Mundial.

Com isso, podemos observar a formação de vários blocos econômicos, mas quais são os requisitos para a formação de um bloco por completo? Bem, há passos a serem seguidos até a formação do bloco, como:

  1. serem próximos geograficamente, ou pelo menos, ter uma ligação entre os membros;
  2. estarem num patamar econômico semelhante, ou seja, sem muitas disparidades, para os mais ricos não terem mais vantagens que os mais pobres;
  3. formar uma zona de livre comércio, ou seja, acordos comerciais de redução ou eliminação das tarifas alfandegárias entre os países membros do bloco.
  4. ter uma união aduaneira – além de reduzir ou eliminar as tarifas comercias entre os países integrantes do bloco, regulamenta o comércio com as nações que não pertencem ao bloco através da TEC (Tarifa Externa Comum).
  5. para, enfim, ter uma união econômica e monetária – evolução do mercado comum. Os países adotam a mesma política de desenvolvimento e podem chegar a ter uma moeda única.

Ou seja, na verdade, o mais próximo a ser considerado um bloco econômico por completo é a União Europeia. Só não é ainda porque nem todos os membros utilizam a moeda única.  Mesmo assim, temos alguns grupos de países que se destacam e tentam caminhar nessa direção.

Resumo sobre os Blocos Econômicos

Confira com o professor Rahael Carrieri uma aula rápida bem focada na explicação do  que são os Blocos Econômicos.

Excelente a explicação do professor Carrieri. Vaja agora os Blocos Econômicos principais.

UNIÃO EUROPEIA 

É uma união econômica e política de 28 Estados-membros independentes situados principalmente na Europa.[9] A UE tem as suas origens na Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) e na Comunidade Econômica Europeia (CEE), formadas por seis países em 1957.

Nos anos que se seguiram, o território da UE foi aumentando de dimensão por meio da adesão de novos Estados-membros, ao mesmo tempo que aumentava a sua esfera de influência por meio da inclusão de novas competências políticas. O Tratado de Maastricht instituiu a União Europeia com o nome atual em 1993.

A última revisão significativa aos princípios constitucionais da UE, o Tratado de Lisboa, entrou em vigor em 2009. Bruxelas é a capital de fato da União Europeia. Hoje são 28 países-membros, mas a Grã Bretanha tem sua saída anunciada após um plebiscito em julho de 2016.

MERCOSUL 

Mercado Comum do Sul – bloco formado pelos países Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Os países Bolívia, Chile, Peru, Equador e Colômbia, fazem parte como membros associados.

Esse bloco foi criado em 1991, com o objetivo de formar um espaço de consolidação econômica e ampliar relações comerciais. São eliminadas as tarifas alfandegárias, e liberadas a livre circulação de bens, capitais e pessoas.

O fluxo de viajantes ocorre sem embaraços de fronteiras, apenas com os registros de entrada e saída, sem necessidade de vistos prévios.

E, na área comercial, é intensa a compra e venda de mercadorias com tarifas aduaneiras moderadas. Por exemplo, no Brasil, uma grande parte dos carros vendidos pelas montadoras vem de fábricas na Argentina, e vice-versa. Veja na figura os países do Mercosul:

Geografia EnemA adesão da Venezuela ao Mercosul se deu e foi concluído por meio da Decisão CMC 27/12, que dá o direito deste país participar plenamente desde o ano de 2012.

No entanto, com o caminho político adotado pelo governo de Nicolás Maduro na Venezuela, de restrições democráticas, prisão de oponentes políticos, desautorizaçãodo Congresso Nacional, e realização de eleições sem legitimidade apenas para a perpetuação mesmo grupo no poder, a Venezuela foi suspensa do Mercosul pelos demais países membros em 2017.

Veja um resumo sobre o Brasil no contexto da América do Sul.

PACTO ANDINO

A Comunidade Andina de Nações é formada pelos países sul-americanos situados na região Noroeste do Continente. Foi criado em 1969 pela Bolívia, Peru, Colômbia, e Equador.

O foco do Pacto Andino é a integração comercial e a circulação de pessoas sem a necessidade de uso de passaportes ou concessão de vistos. Basta apresentar a Carteira de Identidade.

A sede do Pacto Andino fica na cidade de Lima, capital do Peru. Além dos países-membros há também uma condição chamada de países associados, que são o Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, e Uruguai.

Na documentação de origem do Pacto Andino constam ainda a busca da Integração Cultural entre os países-membros, e de representá-los em acordos com outros Blocos Econômicos e Organizações Internacionais.

APEC

É um fórum de 21 países-membros localizado no Círculo do Pacífico,[1] que visa promover o livre comércio e a cooperação econômica em toda a região da Ásia-Pacífico.

A organização foi criada em 1989, em resposta à crescente interdependência das economias da região Ásia-Pacífico e do advento dos blocos comerciais regionais em outras partes do mundo e aos temores de que o Japão (que é altamente industrializado e um membro do G8) passasse a dominar a atividade econômica na região.

A APEC tem o objetivo de estabelecer novos mercados para os produtos agrícolas e matérias-primas para além da Europa (onde a demanda diminuiu).

NAFTA

Entrou em vigor em 1 de janeiro de 1994, com um prazo inicial de 15 anos para a total eliminação das barreiras alfandegárias entre os três países. A partir daí os três países formalizaram um acordo comercial, reduzindo custos, aumentando os investimentos, eliminando barreiras alfandegárias.

Diferentemente de outros blocos econômicos, o Nafta é restrito somente ao setor comercial. Ele não se estende, por exemplo, a questões de imigração.

Este comércio regional na América do Norte beneficiou a economia mexicana por pouco tempo. Alguns pesquisadores defendem que os Estados Unidos transformaram o Canadá e o México em “colônias” dos EUA, aumentando a pobreza no México e agravando o desemprego nos EUA.

Geografia EnemFigura 1 – Blocos Econômicos mundiais (2011).

Asean – Associação das Nações do Sudeste Asiático.  Países membros – Indonésia, Malásia, Filipinas, Cingapura, Tailândia, Brunei, Vietnã, Mianma, Laos e Camboja. Entre seus principais objetivos está a aceleração do crescimento econômico e fomentar a paz mundial. Em 2012 o PIB desses países juntos chegou a três trilhões. O inglês é o idioma oficial devido às várias diversidades cultural e étnica dos seus membros.

SADC

A sigla SADC, em Inglês, refere-se a Southern Africa Development Community. A tradução para o Português é Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral.  Ela engloba 15 países africanos e tornou-se viável apenas após o fim do regime de segregação racial na África do Sul, o Apartheid.

As Metas da SADC são estas:

  • Promover o crescimento e desenvolvimento económico, aliviar a pobreza, aumentar a qualidade de vida do povo, e prover auxílio aos mais desfavorecidos;
  • Desenvolver valores políticos, sistemas e instituições comuns;
  • Promover a paz e a segurança;
  • Promover o desenvolvimento sustentável por meio da interdependência coletiva dos estados membros e da autoconfiança;
  • Atingir a complementaridade entre as estratégias e programas nacionais e regionais;
  • Promover e maximizar a utilização efectiva de recursos da região;
  • Atingir a utilização sustentável dos recursos naturais e a proteção do meio ambiente;
  • Reforçar e consolidar as afinidades culturais, históricas e sociais de longa data da região.

Veja um resumo sobre os Blocos Econômicos

1 – Os Blocos Econômicos são grupos criados entre países visando dinamizar e integrar sua economia. Essa integração pode ocorrer, por exemplo, por meio de livre circulação de mercadorias e da redução dos taxas em importações.

2 – Os blocos econômicos são associações comerciais feitas para facilitar a inserção dos países membros no mercado mundial. Na aula de hoje, vamos falar um pouquinho sobre a história desses blocos e sobre os tipos de blocos.

3 – Os blocos surgem no cenário de fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa época, os países europeus que participaram da guerra estavam destruídos, sem conseguir manter sua produção industrial. Ao mesmo tempo, os EUA se tornava uma grande potência.

4 – Com o fim da Guerra Fria, tornou-se tendência a criação de blocos econômicos, mas eles já existiam desde o término da Segunda Guerra Mundial.

5 – Existem alguns tipos principais de blocos econômicos: zona de livre comércio, união aduaneira, mercado comum e união econômica e monetária.

6 – Na zona de livre comércio, os países membros comercializam entre si com isenção de tarifa.  Na união aduaneira, além da zona de livre comércio, existe também a Tarifa Externa Comum (TEC), que os países de fora pagam para comercializar com os países membros. Ou seja, os países membros adotam as mesmas tarifas de exportações e importações.

 7 – O mercado comum prevê o livre trânsito de pessoas e serviços, além do de mercadorias.

 8 – A união econômica e monetária tem livre trânsito de pessoas, mercadorias e serviços, além de estabelecer um banco central comum, um regime político igual e moeda única. A União Europeia é um desses. (estes oito tópicos de resumo sobre os Blocos Econômicos fazem parte da aula do professor Carrieri)

Exercícios sobre os Blocos Econômicos

1 – Os blocos econômicos são a mais recente alternativa adotada pela maioria dos Estados do mundo para ampliar as suas respectivas relações econômicas. Tal aspecto vem contribuindo para a construção de uma nova forma de regionalização mundial. Assinale a alternativa que apresente a mais importante entre as causas para a formação dos blocos econômicos no mundo contemporâneo.

  • a) surgimento do dinheiro.
  • b) instalação da indústria avançada em nível global.
  • c) consolidação da Globalização.
  • d) transformação do capitalismo financeiro em capitalismo industrial.
  • e) emergência de um espírito mundial de solidariedade.

2 – “A formação de blocos econômicos tem por objetivo criar condições para dinamizar e intensificar a economia num mundo globalizado. Em todas as modalidades de blocos econômicos, o intuito é a redução e/ou eliminação das tarifas ou impostos de importação e exportação entre os países-membros”.

(Disponível em: http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/blocos-economicos.htm)

Com base na conceituação acima apresentada, assinale a alternativa que não apresenta um bloco econômico.

  • a) União Europeia
  • b) Mercosul
  • c) BRICS
  • d) Comunidade Andina
  • e) Comunidade dos Estados Independentes (CEI)

3 – O destino dos países é a formação dos Blocos Econômicos
Sem querer prever o futuro, Thomas Richter, alemão, doutor em Direito Comparado e professor visitante da USP, defende: a saída para os países é a união em blocos. Primeiro, para a criação de mercados, depois, atingindo as liberdades pessoais até chegar ao multiculturalismo.

Fonte: Diário do Nordesde, 02/11/2008. Disponível em: diariodonordeste.globo.com

De acordo com a configuração da economia do mercado, pode-se dizer que a previsão citada no texto é:

  • a) acertada, pois não é mais possível imaginar a globalização mundial sem a presença e atuação dos blocos econômicos.
  • b) equivocada, uma vez que os blocos econômicos são uma tática econômica atualmente em desuso no mundo afora.
  • c) acertada, porque os países desenvolvidos vêm se agrupando em blocos para fazer frente ao poderio dos Estados Unidos e da União Europeia.
  • d) equivocada, porque a formação dos blocos econômicos foi predominante no século XX e vem sendo substituída pelos agrupamentos políticos e comerciais, como a ONU (Organização das Nações Unidas) e a OMC (Organização Mundial do Comércio).

GABARITO

1 – C

2 – C

3 – A

Os textos e exemplos acima foram produzidos pelo professor Leandro, formado em Geografa pela Udesc. Leandro é professor de Geografia em escolas da Rede Particular de Ensino da Grande Florianópolis