5 estratégias para escolher um curso no Sisu e garantir a sua vaga 

Aprenda 5 estratégias práticas para selecionar o curso no Sisu. Essas dicas abrangem desde análise de notas de corte até a definição de objetivos, ajudando a assegurar não só a vaga, mas uma experiência acadêmica alinhada com suas metas.

As inscrições estão chegando e você ainda não sabe como escolher o seu curso no Sisu? Sabemos que, diante de tantas opções disponíveis, essa pode ser uma decisão bastante desafiadora. 

O Sistema de Seleção Unificada oferece uma chance ímpar de ingressar em instituições de ensino superior públicas no Brasil, mas a escolha do curso certo é fundamental para garantir não só a vaga, mas também uma experiência acadêmica enriquecedora. 

Para isso, é fundamental adotar estratégias inteligentes que considerem o mercado de trabalho e também suas próprias habilidades e interesses. 

Continue lendo e confira as 5 dicas que preparamos para te ajudar!

Calendário do Sisu 2024

Confira as datas do processo seletivo do Sisu 2024:

  • Inscrições: 22 a 25 de janeiro
  • Resultado da chamada regular: 30 de janeiro
  • Matrícula da chamada regular: 1 a 7 de fevereiro
  • Prazo para participar da lista de espera: 30/01 a 7/02
  • Convocação dos candidatos em lista de espera: em cada IES

Leia o edital completo para acessar mais informações. 

O processo de escolha de curso no Sisu

A escolha do curso no Sisu é um momento que pode moldar todo o percurso acadêmico e profissional do estudante. Esse processo, baseado em critérios e estratégias, oferece uma oportunidade única de ingressar em instituições públicas de ensino superior no Brasil

A dinâmica envolve uma interação entre a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a oferta de vagas das universidades participantes.

A pontuação obtida no Enem é a porta de entrada para o Sisu. As instituições disponibilizam um número determinado de vagas em diferentes cursos e turnos, e os candidatos têm a chance de escolher até duas opções de curso durante o período de inscrição. 

Essas escolhas, feitas de forma estratégica, podem ser decisivas para garantir uma vaga na graduação desejada. A pontuação mínima necessária para concorrer a cada curso, ou nota de corte, é informada no sistema, e os candidatos podem monitorar sua classificação ao longo do período de inscrição.

A partir daí, a classificação é dinâmica: o estudante pode ser aprovado na primeira opção de curso se estiver dentro do número de vagas disponíveis e da sua posição de classificação. Caso não seja aprovado na primeira escolha, há a possibilidade de ser selecionado para a segunda opção, desde que a pontuação seja suficiente para concorrer à vaga. 

Assim, a escolha inteligente de um curso no Sisu requer uma análise cuidadosa das opções disponíveis, considerando a pontuação alcançada no Enem, o histórico de vagas, a concorrência, a afinidade com o curso e a projeção futura da área no mercado de trabalho. 

Quantas escolhas de curso posso fazer no Sisu?

O Sisu permite selecionar até duas opções de curso durante a inscrição, indicando a preferência para a primeira e a segunda escolha.

É viável alterar essas seleções durante o período de inscrição, uma tática estratégica para se adaptar às atualizações das notas parciais.

Os candidatos têm a oportunidade de escolher dois cursos, onde a primeira opção representa o curso prioritário para ingresso. Já a segunda opção atua como um plano de contingência, caso a seleção para o curso preferido não se concretize.

Durante o processo de seleção, o sistema prioriza a colocação dos candidatos na primeira opção de curso, considerando a segunda opção apenas se as vagas na primeira forem preenchidas e se a pontuação do candidato atender aos requisitos do segundo curso escolhido.

É importante destacar que você pode se inscrever em apenas uma opção de curso. Contudo, para maximizar as chances de aprovação, é recomendado selecionar tanto a primeira quanto a segunda opção. Preparar um segundo plano é prudente caso a primeira escolha não se concretize.

Estratégias para escolher seu curso no Sisu

Confira agora as 5 dicas que preparamos para facilitar o seu processo de escolha de curso no Sisu. Assim, quando abrirem as inscrições, você estará devidamente preparado para conquistar a sua vaga!

1. Analise as notas de corte das edições anteriores

Fazer uma análise detalhada das notas de corte dos cursos desejados nos anos anteriores é um passo fundamental no processo de escolha pelo Sisu. Essas notas representam a pontuação mínima necessária para ingressar em determinado curso e instituição, sendo um parâmetro valioso para avaliar a competitividade e as chances de aprovação.

Primeiramente, você terá uma ideia mais precisa quanto à pontuação exigida para o curso desejado. Isso permite uma comparação com sua própria pontuação no Enem, ajudando a identificar a viabilidade de ingresso naquele curso específico.

Observar a tendência de variação das notas ao longo dos anos é igualmente importante. Se as notas de corte têm aumentado consistentemente, isso indica uma crescente demanda ou um maior desempenho dos candidatos, tornando a entrada nesse curso mais desafiadora. Por outro lado, se as notas de corte se mantiveram estáveis ou até menores, pode significar uma menor concorrência ou alterações na política de seleção do curso.

Aproveite as ferramentas disponíveis para ter uma noção ainda mais precisa sobre as suas chances, como o Simulador da Nota do Enem e o Simulador do Sisu, ambas lançadas recentemente pela Rede Enem:

  1. Primeiro, simule a sua nota no Enem, acessando o Simulador da Nota do Enem;
  2. Em seguida, acesse o Simulador de Notas de Corte do Sisu;
  3. Preencha a sua nota média prevista no Enem;
  4. Escolha Estado, Universidade e curso desejados;
  5. Clique em “Simular Agora”;
  6. Confira os resultados.

2. Esteja preparado para as mudanças no Sisu 2024

O Sisu 2024 apresenta uma série de mudanças significativas que impactam profundamente o processo de seleção para o ingresso no ensino superior. Essas alterações representam um avanço no sistema de seleção, com o objetivo de proporcionar uma distribuição mais equitativa e inclusiva das vagas disponíveis:

  • Disputa Unificada em Janeiro: todas as vagas serão disponibilizadas em um único momento, concentrando a competição durante o mês de janeiro, eliminando as chamadas ao longo do ano.
  • Início pela Ampla Concorrência: mesmo para as categorias de cotas, a competição se iniciará pela ampla concorrência, priorizando o mérito acadêmico no início do processo seletivo.
  • Redução do Limite de Renda para Cotas Socioeconômicas: o limite da renda familiar mensal per capita para acessar as cotas socioeconômicas foi reduzido para um salário mínimo.
  • Inclusão de Quilombolas nas Cotas Étnico-Raciais: os quilombolas são oficialmente considerados como um grupo contemplado nas cotas étnico-raciais.
  • Distribuição das Vagas conforme Censo do IBGE: a distribuição das vagas para as cotas étnico-raciais deve seguir os dados do último Censo do IBGE em cada Estado.
  • Aplicação de Cotas nas Escolas Técnicas Federais: as cotas serão aplicadas também nas vagas oferecidas pelas Escolas Técnicas Federais.
  • Prioridade em Programas de Auxílio Estudantil: estudantes cotistas terão prioridade nos programas oficiais de Auxílio Estudantil.
  • Critérios Específicos para Acesso à Pós-Graduação: critérios específicos para cotistas são estabelecidos para acesso aos programas de pós-graduação.
  • Preferência nas Vagas Remanescentes: nas vagas remanescentes, os cotistas terão preferência na lista de chamada.
  • Respeito aos Critérios de Cotas nos Diferentes Turnos de Cursos: os critérios de cotas devem ser observados nos diversos turnos de oferta dos cursos, assegurando a aplicação justa e equitativa das políticas de inclusão.

3. Defina seus objetivos

Refletir sobre objetivos pessoais e profissionais é um ponto importante ao escolher um curso no Sisu. Esta etapa vai além de simplesmente considerar a popularidade de uma área ou curso. É um exercício profundo de autoconhecimento, que visa alinhar suas escolhas educacionais com seus interesses, habilidades e metas de carreira.

Ao fazer essa reflexão, é importante olhar para dentro e identificar suas paixões. Pergunte a si mesmo: 

  • O que realmente me motiva? 
  • Que áreas do conhecimento despertam minha curiosidade? 
  • Quais habilidades eu gostaria de desenvolver ou aprimorar? 

Estar atento a esses pontos permite que você escolha um curso que não apenas corresponda às suas expectativas acadêmicas, mas também se alinhe com suas aspirações de longo prazo.

4. Pesquise e compare as instituições

Ao realizar a pesquisa sobre instituições e seus cursos no contexto do Sisu, é fundamental adotar uma abordagem holística para avaliar cada opção disponível. Isso vai além da reputação da universidade, exigindo uma análise minuciosa de diversos aspectos para tomar uma decisão informada e alinhada com seus objetivos acadêmicos.

  • Grade Curricular: analise as grades curriculares dos cursos oferecidos pelas instituições. Avalie não apenas os nomes das disciplinas, mas também a diversidade, relevância e atualização dos conteúdos. Uma grade curricular alinhada com seus interesses e metas acadêmicas pode impactar diretamente na qualidade da sua formação.
  • Corpo Docente: considere a qualificação e experiência do corpo docente. Professores bem qualificados e com experiência no campo podem enriquecer sua experiência acadêmica, oferecendo insights valiosos e mentorias relevantes para sua formação.
  • Infraestrutura: avalie a infraestrutura oferecida pela instituição. Verifique se ela dispõe de laboratórios, bibliotecas, recursos tecnológicos, instalações esportivas e outros recursos que possam complementar sua formação e oferecer suporte ao aprendizado.
  • Oportunidades Extras: busque informações sobre as oportunidades adicionais oferecidas pela instituição, como programas de intercâmbio, estágios, parcerias com empresas e projetos de pesquisa. Essas oportunidades podem enriquecer sua formação e prepará-lo melhor para o mercado de trabalho.
  • Diferenciais Institucionais: compare os diferenciais entre as instituições. Isso pode incluir políticas de inclusão, programas de apoio ao estudante, reconhecimento no mercado de trabalho, taxa de empregabilidade dos egressos e conexões com a indústria.

Ao analisar esses aspectos de forma criteriosa, você estará preparado para tomar uma decisão mais consciente, assegurando que a escolha pelo curso no Sisu seja realmente compatível com suas expectativas e metas educacionais.

5. Tenha sempre um plano alternativo

Ter flexibilidade e estar aberto a ajustes durante o período de inscrição pode ser determinante para alcançar uma vaga no ensino superior. Veja como criar esses planos:

  • Diversificação das Opções: liste diversos cursos e instituições que estejam alinhados com seus interesses e objetivos acadêmicos. Ter uma lista ampla de opções ajuda a manter suas alternativas abertas para que você se adapte rapidamente às mudanças das notas de corte.
  • Flexibilidade na Escolha: esteja disposto a ajustar suas escolhas conforme a dinâmica do processo seletivo. Durante o período de inscrição, as notas de corte são atualizadas regularmente, e a concorrência pode variar. Isso significa que você pode precisar reavaliar suas escolhas e ajustar sua lista de preferências de acordo com as informações mais recentes disponíveis.
  • Consideração dos Critérios: além das notas de corte, leve em conta outros critérios, como localização, infraestrutura da instituição, grade curricular, oportunidades de estágio e mercado de trabalho após a graduação. Isso pode ajudar na tomada de decisão caso precise mudar suas opções.
  • Priorização Consciente: ao fazer ajustes em seu planejamento, priorize cursos e instituições que ainda estejam alinhados com seus interesses e objetivos. Isso garantirá que mesmo em uma mudança de plano, você mantenha a coerência com suas aspirações acadêmicas e profissionais.

E então, nossas dicas foram úteis para você? A escolha do curso no Sisu pode ser complexa diante das várias opções disponíveis. Mas, é fundamental lembrar que a sua decisão não se limita apenas a garantir uma vaga, mas também vai assegurar uma experiência acadêmica gratificante e alinhada com seus objetivos. Boa sorte! 

Melina Zanotto

Melina Zanotto é Jornalista, formada pela Universidade de Caxias do Sul em 2007. De lá para cá, sempre atuou com conteúdo digital em seus mais diversos formatos. Hoje, é redatora da Rede Enem, produzindo textos para o Blog do Enem e Curso Enem Gratuito.
Categorias: Sisu
Encontrou algum erro? Avise-nos para que possamos corrigir.

Intensivo
gapixel

intensivogapixel