Geografia dos Conflitos do País Basco – Atualidades e Geografia Enem

Você já ouviu falar sobre o País Basco e os conflitos existentes em território europeu? Chegue mais e reveja com a gente sobre esse conflito com a Geografia do Blog do Enem.

Chama-se de País Basco a região das montanhas dos Pirenéus, uma região distinta que fica entre dois países, Espanha e França. Na parte territorial da Espanha, o país está dividido em três cidades: Araba, Bizkaia, Gipuzkoa.

A capital e a sede do Parlamento Basco é Vitoria-Gasteiz. Outras grandes cidades incluem Bilbao e San Sebastian.  Na França, o País Basco usa os territórios perto de Biarritz.

Como é possível observar pelo mapa a seguir, apesar de ser chamado de País Basco, essa área não é um país e sim uma província (semelhante aos nossos estados).

Estabelecido ali há mais de 4 mil anos, esse povo conservou boa parte dos seus traços culturais originais, especialmente o nacionalismo e a língua, que não tem parentesco com nenhuma outra. Ao longo de todo esse tempo, os bascos tiveram seu território ocupado por romanos, visigodos, mouros e francos. A Espanha e a França pegaram sua fatia por volta do século 15. No século 17, a demarcação definitiva das fronteiras dividiu de vez esse povo em dois Estados.

O período de maiores instabilidades na região começou na década de 1930, num período de ascensão de governos totalitários na Europa. A Espanha, governada pelo socialista Francisco Largo Caballero, sofreu duramente pelas tentativas de Francisco Franco, representante do fascismo espanhol, em assumir o poder. Neste período de instabilidade, explode a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

Durante a Guerra Civil Espanhola, não se podia falar ‘basco’ e este povo perdeu toda a autonomia política e direitos econômicos. Muitos bascos foram presos ou mortos. Franco ordenou ainda bombardeio à Guernica, uma cidade basca, em 1937 e milhares de civis morreram. Para lembrar o fato para a eternidade, Picasso pintou seu famoso “Guernica” para demonstrar o horror da guerra. Quando Franco morreu em 1975, os bascos receberam grande parte da sua autonomia de novo, mas isso não satisfez seu povo.

Obra Guernica, de Pablo Picasso.

Em retaliação a tais práticas, surge um grupo nacionalista denominado ETA (Euskadi ta Askatsuna ou Pátria Basca e Liberdade), que tinha como objetivo resistir às restrições impostas pelo ditador, preservando assim a cultura do País Basco.

Com o fim da ditadura, o País Basco conquistou, novamente, uma relativa autonomia, com Parlamento próprio e um sistema tributário independente. O ETA, até então apoiado pela população, costumava agir com manifestações violentas, realizadas por meio de assassinatos de autoridades militares e políticas.

Imagem de militantes do grupo ETA.

Em 1998, o ETA declarou que iria recuar dos atentados terroristas em prol de uma negociação com os governos espanhol e francês, porém, já em 1999, os atentados recomeçaram. O assassinato de Ernest Lhuch, ex-ministro da saúde, destaca-se por ter levado cerca de um milhão de pessoas para as ruas de Madrid para protestar contra o grupo terrorista.

Manifestação contra o grupo ETA em Madrid.

Nos últimos anos, o ETA vem perdendo sua popularidade também dentro da comunidade basca, primeiro por conta dos atentados contra civis e segundo por conta da relativa autonomia que o País Basco tem em relação à Espanha, podendo conservar sua cultura e, inclusive, ter polícia própria, como já citado.

Para saber mais sobre o assunto, veja nossa aula:

Agora, que tal testar seus conhecimentos?

  1. Desde 1959, quando foi formado, o Euskadi Ta Askatasuna – ETA (cuja tradução livre é Pátria Basca e Liberdade) busca lutar pela independência do País Basco. Mas o que é o País Basco?

a) É uma porção das ilhas espanholas.

b) Fica localizado em trechos dos territórios da Espanha e da França.

c) É a faixa que separa os territórios palestinos e israelenses.

d) É a linha que divide a Irlanda.

e) É um país indo-europeu.

 

  1. Qual dessas cidades espanholas famosas pertence ao País Basco?

a) Bilbau

b) Barcelona

c) Corunha

d) Majorca

e) Madri

 

3 – O grupo separatista basco ETA anunciou nesta segunda-feira um cessar-fogo “permanente, geral e verificável”, em um comunicado enviado ao jornal “Gara”, habitual canal de comunicação da organização. O grupo, porém, não informou se concordará em entregar suas armas, uma das principais exigências do governo espanhol.

“O ETA decidiu declarar um cessar-fogo permanente e de caráter geral, que poderá ser verificado pela comunidade internacional”, diz o comunicado. “Este é o compromisso firme do ETA com um processo de solução definitivo e com o final do confronto armado”, acrescenta a nota publicada em inglês, espanhol e euskera.

Último Segundo, 10 jan. 2011. Disponível em: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo. Acesso em: 05 jun. 2015.

O ETA integra o movimento separatista da Espanha que luta pela independência na região:

a) da Catalunha

b) da Navarra

c) do País Basco

d) da Galícia

e) de Madrid

Respostas: B, D , C

Curso Enem Gratuito

Quer aumentar suas chances no próximo Exame Nacional do Ensino Médio e mandar bem nas Notas de Corte do Enem? Estude com as apostilas e aulas gratuitas do Curso Enem Online. Todas as matérias do Exame e ainda as Dicas de Redação. Acesse aqui o Curso Enem Gratuito Online.

curso enem gratuito blue fino

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Priscila Colturato para o Blog do Enem. Priscila é formada em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina.