Enem 2014 – Cuidado para não cair no golpe do email falso!

Internet é sempre uma boa fonte de pesquisa, mas também pode esconder golpes dos mais variados. Chegou a vez dos criminosos usarem o Enem 2014 para aplicar seus crimes. Saiba como se proteger!

Um email que circula nos últimos meses, busca roubar dados dos usuários através de uma falsa mensagem de erro na emissão do cartão de inscrição do Enem 2014. Confira o início do texto do email:

“Identificamos que ocorreu um erro na emissão do cartão de inscrição do candidato com o email @radiobras.gov.br cadastrado em nosso sistema, podendo resultar no cancelamento de sua inscrição em até 48 horas. Evite o bloqueio do seu cadastro pois o Enem é a única forma de ingresso para 2015 em faculdades públicas, requisições para ProUni, Fies e outros programas aos quais o Governo Federal oferece a população”

Se prestarmos atenção em alguns detalhes, o email se entrega quanto a falsidade das informações. Primeiro ponto se diz quanto ao destinatário do email, onde temos referência à Radiobrás, empresa extinta, que deu lugar à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) em 2007. Segundo ponto se refere à nota oficial nº 12838-2014, essa já desmentida pela assessoria do Ministério da Educação, confirmando a falsidade do email do Enem 2014.

Assim como grande parte dos email falsos, o objetivo é se apropriar de dados de terceiros. Para isso geralmente é solicitado o preenchimento de um formulário dos os dados do usuário. Com esses dados em mãos, os bandidos cometem os mais variamos crimes. Quanto a isso o email falso do Enem 2014 é bem claro:

 “Preencha manualmente o recadastramento passo a passo e normalize já sua situação (repare que algum parente pode ter usado seu email para cadastro de informações). Segue abaixo o link para consulta e regularização do seu cadastro.”

Enem 2014 Email Falso

Golpes parecidos como esse são frequentes na internet, principalmente pela curiosidade que essas mensagens despertam nas pessoas. O ideal é ficar atento, instalar antivírus no computador e não abra e-mails considerados suspeitos.

Fonte: Tribuna do Norte.