Engenharia da Computação: curso, profissão e mercado de trabalho

O mercado está em alta para quem conclui curso de graduação em Engenharia de Computação e outros na área de Tecnologia da Informação. Se você gosta de matemática e de tecnologia, pode ser uma boa alternativa de profissão e de mercado de trabalho. Veja baixo tudo sobre o curso de graduação em Engenharia da Computação!

A Engenharia da Computação é uma profissão que reúne um conjunto de conhecimentos que são usados no desenvolvimento de computadores e seus periféricos. O profissional de Engenharia da Computação, além de projetar e construir computadores e periféricos, também trabalha no desenvolvimento de produtos de serviços de telecomunicações. Neste post você vai saber mais sobre o perfil deste profissional, o curso de graduação de Engenharia da Computação e seu mercado de trabalho.
 
Engenharia da Computação Quem é o Engenheiro da Computação

O Engenheiro da Computação é o profissional responsável pelo desenvolvimento de computadores e seus periféricos como impressoras, teclados, monitores, placas de som e vídeo, entre outros.

Além disso, atua na implantação de equipamentos de redes, em telecomunicações e até mesmo em áreas como inteligência artificial.
Entre as principais áreas de atuação deste profissional estão: suporte técnico, vendas técnicas, controle de automação, desenvolvimento de programas e desenvolvimento de equipamentos.

O curso de graduação em Engenharia da Computação

O curso de Engenharia da Computação traz matérias básicas de engenharia como matemática, cálculo, química e física, traz disciplinas específicas como linguagem de programação, circuitos lógicos, sistemas digitais, inteligência artificial, equações diferenciais, sistemas operacionais, desenho técnico, entre outros.

A duração do curso de Engenharia da Computação é de 5 anos e inclui estágio supervisionado feito no último ano do curso. As principais empresas que recrutam estagiários nesta área são Empresas do setor de controle e automação; Empresas do setor eletroeletrônico; Empresas de sistemas de informação; e, Empresas de outros setores como mineração e petróleo.

Os melhores cursos de Engenharia da Computação do Brasil

Confira abaixo as instituições públicas de ensino que possuem cursos de Engenharia da Computação avaliados com conceitos 4 ou 5 no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes).

O Enade leva em conta uma série de critérios, como: o desempenho dos estudantes do curso em uma prova realizada anualmente, o corpo docente, a infraestrutura, os recursos didático-pedagógicos, além dos programas de pós-graduação. Todos são sintetizados em um único indicador, que varia de 1 a 5.

Os cursos com nota acima de 3 são considerados satisfatórios pelo Ministério da Educação. Aqui, consideramos os melhores cursos com aqueles avaliados com conceito 4 ou 5 no Enade.

Conceito 5

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Universidade Federal de São Carlos (Ufscar)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)
  • Instituto Militar de Engenharia (IME)
  • Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Conceito 4

  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)
  • Universidade Federal de Pelotas (Ufpel)
  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)
  • Fundação Universidade Federal do Pampa (Unipampa)

Saiba mais sobre o curso de Engenharia da Computação assistindo a este vídeo produzido pela Universidade de Fortaleza:

Mercado de trabalho para Engenharia da Computação

Devido a grande presença da computação no Brasil e no mundo, a profissão de Engenharia da Computação está em alta. Além do campo de trabalho oferecido por empresas e indústrias, o profissional pode criar pequenas empresas e ser bem-sucedido nessa empreitada. É um mercado amplo e que está em constante ascensão.

Para atuar no mercado, o Engenheiro da Computação precisa estar registrado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). Ao concluir o curso de formação, o profissional atuará em áreas de desenvolvimento de software e hardware, automação industrial, telefonia, redes de comunicação de dados, setor automobilístico e até mesmo aeronáutico. Como se percebe, trata-se de um campo extenso onde o profissional pode seguir dois caminhos:
– Carreiras técnicas, onde lidera grandes projetos, ou
– Carreira gerencial, onde assume postos de gerência e direção.
O salário médio inicial é de R$ 4.068,00 segundo o CREA – SP.

Engenharia da ComputaçãoPerfil do profissional após a formação

O profissional formado em Engenharia da Computação estará apto para atuar em suporte, no desenvolvimento de software e aplicativos, automação industrial e robótica, além de marketing e vendas e também como empreendedor autônomo.

Para isso, é importante que este profissional esteja sempre atualizado com as últimas tecnologias, além de dominar a língua inglesa. Dentre algumas características do perfil do engenheiro de computação se destacam:

  • O domínio das tecnologias, conceitos e ferramentas necessárias para o exercício da profissão;
  • Capacidade de elaborar, supervisionar e coordenar projetos na área de Engenharia da Computação;
  • Capacidade de leitura e interpretação gráfica;
  • Capacidade de analisar sistemas nas áreas de software e hardware.

Post escrito por Lidiane Franqui. Redatora freelancer,  autora do livro ”O Poder de Cada Um”.
Facebook: https://www.facebook.com/lidiane.franqui.3