Gabarito Enem 2013 – Anglo questiona questões do gabarito oficial

Preparatório aponta problemas no Gabarito Enem 2013 oficial. Anglo Vestibulares identificou questões com mais de uma resposta possível e outros problemas.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nessa semana o Gabarito Enem 2013 oficial, honrando o compromisso de divulgação três dias úteis após as provas. Porém, apesar da pontualidade, aparentemente nove alternativas divulgadas como corretas no gabarito oficial do exame podem ser questionadas, segundo o Anglo Vestibulares.

Segundo o coordenador-geral do Anglo Vestibulares, Luís Ricardo Arruda, ouvido pela VEJA, há duas questões sem alternativas possíveis. São as de número 82 e 87 (prova branca), da área de ciências da natureza. “Os candidatos mais bem preparados certamente ficaram confusos. Há imprecisão nos enunciados e nenhuma resposta está, a rigor, correta”.

O curso preparatório questiona, ao todo, nove questões do Gabarito Enem 2013 oficial. Entre os casos de equívoco no Gabarito Enem 2013 oficial, estão testes cuja alternativa apontada como correta é, segundo o Anglo, incorreta, e casos em que a questão permitia mais de uma resposta válida.

Veja abaixo a lista completa de todas as questões do Gabarito Enem 2013 oficial questionadas pelo Anglo Vestibulares:

QUESTÃO 16 (PROVA BRANCA)

Alternativa correta segundo o gabarito oficial: B

Alternativa correta segundo o Anglo: C

Explicação do Anglo publicada pela VEJA.com: “A alternativa B faz referência à ‘extensão da cidadania aos homens livres’. Aqui, torna-se fundamental o entendimento do complicado conceito de cidadania na Antiguidade. Na Roma republicana, a extensão da cidadania a todos os homens livres (incluindo os plebeus) sempre foi um processo lento e incompleto, e é bem difícil imaginar que a simples introdução das leis escritas tenha significado a extensão da cidadania aos homens livres. As restrições ao exercício da cidadania, conforme existentes na Roma republicana — e em que pesem certos avanços ao longo do tempo — não permitem estabelecer uma relação direta entre lei escrita e extensão da cidadania a todos os homens livres. Nesse ponto, a imprecisão do comando se faz sentir: ao pedir que se estabeleça uma relação, abre-se o caminho para que o examinando indique como uma consequência distante da superação da lei oral, no caso grego, a extensão da cidadania aos homens livres. Porém, ao considerar — corretamente — essa possibilidade, deve-se constatar em seguida que o ponto culminante desse processo na Grécia Antiga foi a implantação da democracia, o que nos leva de volta à alternativa C, que continuamos a preferir com a mais correta”.

QUESTÃO 21 (PROVA BRANCA)

Alternativa correta segundo o gabarito oficial: B

Alternativa correta segundo o Anglo: E

Explicação do Anglo publicada pela VEJA.com: “A alternativa B afirma que o trabalho se constitui como o fundamento real da produção material. Ora, dentro da visão marxista, a afirmação é correta, mas está longe de resolver a relação de causa e consequência apresentada no enunciado. Levando-se em consideração o conjunto da obra marxista (o que nos é facultado pela elaboração imprecisa do enunciado: ‘Para o autor…’) e enfatizando o emprego do termo ‘consciência de classe’ no fragmento utilizado, optamos pela alternativa E. Observando o desenvolvimento das forças materiais de produção sob o capitalismo — e utilizando argumento extensivamente empregado no Manifesto Comunista — a burguesia revolucionou o ‘processo de formação da consciência de classe’, por exemplo, ao simplificar as relações de antagonismo entre as classes sociais e estabelecer uma ‘exploração aberta, cínica e brutal’. A dominação econômica (e, por extensão, política) da burguesia, faz com que, segundo Marx, não ‘somente aumenta o número de proletários, mas concentra-os em massas cada vez mais consideráveis; sua força cresce e eles adquirem maior consciência dela’ (Manifesto Comunista, I, § 29), reforçando nossa escolha da alternativa E”.

QUESTÃO 56 (PROVA BRANCA)

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: C

Alternativa correta segundo o Anglo: E

Explicação do Anglo: “A questão indaga: ‘De que maneira as práticas agrícolas podem ajudar a minimizar o agravamento do efeito estufa?’ Para fazer essa pergunta, a questão se apoia sobre um trecho do artigo ‘Fluxos de matéria e energia no reservatório solo’, de autoria de Rosa, A.H. e Coelho, J.C.R. De acordo com o gabarito oficial do Enem, a resposta para essa indagação estaria na proposta apontada pela alternativa C: ‘Aumentando a quantidade de matéria orgânica do solo’. Presumivelmente (uma vez que o texto de apoio à questão não permite essa conclusão de forma direta), isto se daria graças à retenção de carbono junto ao solo, imobilizado em moléculas orgânicas, reduzindo dessa forma sua eliminação para a atmosfera sob a forma gasosa (CO2). Na verdade, a adoção da alternativa C como correta não leva em consideração o fato de que a matéria orgânica no solo é rapidamente decomposta, contribuindo dessa forma para o agravamento do efeito estufa, e não para sua atenuação. É de se ressaltar que em outro trecho do mesmo artigo, os autores deixam claro que: “Quando o balanço entre a taxa da adição de resíduos vegetais ao solo (determinada pelo sistema de cultura) e a taxa de perda de matéria orgânica do solo [MOS] (determinada principalmente pelo manejo do solo) [grifos nossos] for positivo, ocorrerá aumento da MOS. Nesse caso, o solo atuará como um dreno de CO2 atmosférico diminuindo o efeito estufa. Ao contrário, se o balanço for negativo, ocorrerá redução da MOS e o solo contribuirá para o aumento do efeito estufa. E, mais adiante: ‘Hoje, no mundo inteiro, procura-se descobrir quanto os sistemas agrícolas contribuem para o sequestro (fixação no solo) de carbono.’ Fica evidente, dessa forma, que não há uma resposta única, imediata, para a indagação proposta. Tudo depende do sistema de cultura adotado e pelo tipo de manejo do solo que se pretende pôr em prática, como o próprio artigo deixa claro. E também do tempo transcorrido, algo que foi desconsiderado até aqui. A nosso ver, é perfeitamente razoável propor aquilo que é apontado pela alternativa E: ‘Atenuando a concentração de resíduos vegetais do solo’. Uma técnica de manejo da matéria orgânica do solo que resulte em menor concentração de resíduos vegetais minimizaria a liberação de CO2 pela decomposição, atenuando o agravamento do efeito estufa. Tudo se resume, então, ao tempo em que esta matéria orgânica ficará fora do circuito, sequestrando assim o carbono que de outra forma seria devolvido à atmosfera. Em nossa opinião, uma questão que admite as duas respostas (C ou E), mantendo nossa preferência por esta última”.

QUESTÃO 82 (PROVA BRANCA)

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: A

Alternativa correta segundo o Anglo: sem resposta possível

Explicação do Anglo: “Para essa questão, o Enem publicou como correta a alternativa A. Como prevíamos, para se obter tal resposta, é necessário assumir que, no instante que a barra toca a catraca, a intensidade da força elástica seja igual à da força magnética. Mas, conforme também sinalizamos em nossa resolução, não há qualquer informação no texto desse item que indique essa hipótese. Imaginar que as forças tenham a mesma intensidade é tão plausível quanto supor que, no momento que a barra toca a catraca, a força magnética tenha intensidade um mol de vezes maior que a força elástica. É certo que um candidato que tenha se preparado adequadamente não encontraria caminhos para a resolução desse item. Insistimos que, por falta de informações no enunciado, essa questão não apresenta resolução possível dentro do corpo teórico da física”.

QUESTÃO 87 (PROVA BRANCA)

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: A

Alternativa correta segundo o Anglo: sem resposta possível

Explicação do Anglo: “A resolução é clara. Não há a alternativa ‘floculação’.”

QUESTÃO 92 (PROVA ROSA) 

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: E

Alternativa correta segundo o Anglo: B

Explicação do Anglo: “O poema retrata um ‘eu lírico’ distinto das demais pessoas e tem consciência desta sua diferença. Não poderíamos assinalar a alternativa E, porque não está especificado  no verso 5 (En vez de mala leche yo doy llanto) que o ‘eu lírico’ transforma o mau humor em pranto, mas que naturalmente e por ser diferente ele dá  o pranto ao invés de mau humor, que o diferencia das demais pessoas. Não existe transformação, é natural e, portanto, é distinto. A alternativa que mais se aproxima é a alternativa B.”

QUESTÃO 95 (PROVA ROSA)

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: C

Alternativa correta segundo o Anglo: A

Explicação do Anglo: “Este poema retrata o trabalho feminino no campo, onde a mãe deixa o filho para trabalhar e prover os alimentos da casa (fruta,carne…). Nota-se, também, nos versos finais, a determinação e a precariedade deste trabalho sem remuneração (y no le pagan), mas existe a afirmação (trabajando sí) da importância do trabalho feminino.
‘Trabajando ,trabajando duramente, trabajando sí
Trabajando y no le pagan,
Trabajando sí’
Portanto, a alternativa C não poderia estar correta, porque no texto não há referência ao trabalho no campo em geral entre homens e mulheres. E sim precariedade e orgulho da mulher que trabalha no campo. Podemos dizer que o último verso enfatiza este orgulho feminino (Trabajando sí). A precariedade do campo está em trabalhar e não receber, mas ela trabalha sim, para prover a casa. A alternativa que mais se aproxima é a alternativa A.”

QUESTÃO 103 (PROVA ROSA)

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: E

Alternativa correta segundo o Anglo: A

Explicação do Anglo: “A decisão final pela A foi tomada com base nos seguintes argumentos:
• O comando nuclear da questão vem exposto neste enunciado: ‘Essa valorização evidencia-se pela…’
• O anafórico ‘essa’ não deixa dúvida: ‘valorização’ tem como referência a ‘importância’ que a família atribuía à manta
• O texto e o próprio enunciado da questão fazem uso da comparação para pôr em evidência a superlativa ‘importância’ (ou ‘valorização’) da manta: ‘a manta mais valiosa do mundo’
• Considerou-se que ‘evidenciar’, a partir da sua etimologia, tem o sentido de fazer saltar à ‘vista’, manifestar uma clareza que se impõe ao olhar, exibir como irrefutável…
Em vista desse encadeamento argumentativo, nenhuma das alternativas evidencia melhor a maior valorização da velha manta do que aquela que a considera ‘a mais valiosa do mundo’, até mesmo acima de objetos de valor proverbial, como ‘quadros de pintores famosos, joias de rainha, palácios’.”

QUESTÃO 128 (PROVA ROSA)

Alternativa correta segundo o Gabarito Enem 2013 oficial: D

Alternativa correta segundo o Anglo: E

Explicação do Anglo: “Embora se possa considerar que o relógio, de fato, suspende o idílio amoroso de Brás Cubas, não se pode afirmar que essa interrupção seja definitiva. Ao final do texto, o narrador continua experimentando a sensação deleitosa do beijo, o que o leva a conceber a passagem do tempo de forma mais positiva e ainda idealista: ‘Não ouvia os instantes perdidos, mas os minutos ganhados’. Assim, o relógio não ‘redireciona o comportamento idealista de Brás Cubas’, como afirma a alternativa do gabarito oficial. Uma leitura paciente e concessiva da alternativa D poderia conduzir à consideração de que o comportamento idealista de Brás Cubas se mantém, apenas que redirecionado: em um primeiro momento, a passagem do tempo causa enfado; em um segundo momento, causa deleite. Entretanto, não é possível entender como o redirecionamento assim concebido ‘desconstrói certos paradigmas românticos’, cuja causa é solicitada pela questão. A referência aos ‘minutos ganhados’ no final do texto evidencia a persistência da metáfora da passagem do tempo e sugere a imagem do relógio, associadas aqui às fantasias que ‘tumultuavam’ o espírito do narrador. São ‘minutos ganhados’ porque o deleite provocado pelo beijo permite a vitória do indivíduo sobre o tempo — esta seria uma concepção completamente romântica, não fosse a circunstância de ser o beijo adúltero, informação tão relevante para a compreensão do texto, que o enunciado achou por bem destacá-la. No trecho, o narrador lamenta o fato de ‘usualmente’ experimentar a impossibilidade humana de dominar o tempo. Mas considera que ‘naquela noite’ em que trocou o beijo com Virgília conseguiu o efeito de congelar o tempo pelo fato de saborear para sempre a sensação experimentada. Assim como o relógio é perpétuo (e, com ele, a passagem do tempo), a sensação do beijo também se perpetua em sua memória. A glorificação do beijo trocado entre namorados é algo bastante explorado na estética romântica. Machado de Assis ‘desconstrói certos paradigmas românticos’ na medida em que o beijo aqui focalizado é adúltero, distante do modelo moral predominante no Romantismo.”

Gabarito Enem 2013

Curso  Enem Gratuito por um mês- Clique AQUI.

Confira o Simulado Enem  – Clique AQUI.
Confira Como se preparar para o Enem – Clique AQUI.

Agora que você já sabe tudo sobre o Gabarito Enem 2013 Oficial, que tal conhecer nossa rede de blogs?

Blog do Fies | Blog do Prouni | Blog do Sisu

Gostou do post? Use os botões abaixo e ao lado para espalhar por suas redes sociais.

Facebook: /RedeEnem (Clique AQUI para saber como receber TUDO sobre o Enem 2013)
Twitter: @RedeEnem | Canal no Youtube: Rede Enem | Google+ : Rede Enem