O Império Bizantino: resumo de História Geral no Enem

Estude sobre umas das principais civilizações da Antiguidade e relembre tudo sobre o Império Bizantino nesta aula de revisão para a prova de História Enem

O ciclo histórico do Império Bizantino durou 11 séculos, de 330 a.C, até 1453 d.C, quando aconteceu a “Queda de Constantinopla”, que marca o final deste longo período, e que também identifica com outros fatores o final da Idade Média. Você também encontra estudos com o nome de Império Romano do Oriente, que é uma denominação aceita para Império Bizantino também. Tudo isso aconteceu faz bastante tempo…. mas é importante para História Geral.

O Império Bizantino

A organização política do Império Bizantino estava montada na ideia de uma monarquia hereditária, teocrática e cesaropapista, onde se percebia a submissão da Igreja ao Estado. O governo era extremamente centralizador e intervencionista.

Havia um controle rígido do Imperador sobre a Igreja, exército, corte, administração, sistema fiscal e econômico. Seu centro político era Constantinopla, pois comandava uma vasta região e muitos povos. Veja com mais detalhes a vida política dos Bizâncios.aula4_fig1.tifMapa império bizantino

Destaques do Império de Justiniano

Em 457 marca o início da Dinastia Leonina. Entretanto, em 527, o Império de Justiniano é que mais vai se destacar, pois é com ele que o Império Bizantino viverá seus melhores dias.

Para ter uma melhor governabilidade, Justiniano aprimorou as leis do Império Bizantino e assim surgiu o Corpus Júris Civilis, que era marcado por cinco livros:

Código Justiniano – Conjunto de todas as Leis.
Digesto ou Pandecta – Comentários, opiniões dos juristas romanos.
Institutas – Resumo de todas as leis para estudantes.
Novelas ou Autênticas – Novas Leis.

Os objetivos de Justiniano eram:
Unir o Oriente com o Ocidente por meio da Religião, para tanto se fazia necessário vencer e superar as diferenças doutrinárias e acabar com o paganismo.
Buscar um desenvolvimento arquitetônico e cultural.
Para tanto se fazia necessário o aumento de impostos.

Dica 1 – Os Árabes introduziram na Europa uma série de inovações tecnológicas, dentre elas a pólvora. Revise sobre tudo sobre povo Árabe nesta aula de História Enem – https://blogdoenem.com.br/aula-de-revisao-sobre-os-arabes-historia-enem/

Com a morte de Justiniano inicia-se a lenta decadência do Império. Isto porque os sucessores não conseguiram manter o esplendor que Justiano teve outrora. O Império também começou a enfraquecer com ataques externos.

Resumo sobre o Império Bizantino

Veja agora com o professor Felipe, um craque na História Geral para o Enem, uma aula-resumo com os principais destaques e principais características do Império Bizantino.

Gostou da didática do professor Felipe? Muito bom, mesmo. Têm mais aulas com ele no canal do Curso Enem Gratuito. Confere lá.

Economia do Império Bizantino

A Economia teve um importante papel na durabilidadedo Império Bizantino, pois este só sobreviveu devido à intensa prática de comércio marítimo em que os bizantinos estavam relacionados. Somou-se a isto a atração de muitas riquezas do Ocidente durante o apogeu da crise do império Romano e melhores condições para enfrentar a Invasões Bárbaras.

O comércio era fonte de renda do império. Sua posição estratégica entre Ásia e Europa serviu de impulso para esse desenvolvimento comercial, uma vez que se localizava na passagem do Mar Negro para o Mar Mediterrâneo (Estreito de Bósforo). Baseada na agricultura e comércio, com a existência de corporações, associações (moeda SOLIDUS)

A forte intervenção do Estado na economia é um ponto a se destacar. O Estado fiscalizava as atividades econômicas por supervisionar a qualidade e a quantidade das mercadorias. Entre estes estavam: perfumes, seda, porcelana e peças de vidro, além das empresas dos setores de pesca, metalurgia, armamento e tecelagem.

Sociedade Bizantina

A sociedade do Império Bizantino é marcada por ser uma sociedade rigidamente hierarquizada e aristocrática. Vejamos os grupos sociais presentes no Império Bizantino:

• Elite – composta por grandes comerciantes, donos de oficinas manufatureiras, banqueiros, alto clero e funcionários destacados.

• Classe remediada – formada por artesãos, pequenos comerciantes.

• Trabalhadores pobres – Era a maioria da população, composta dos trabalhadores das manufaturas, os servos dos latifúndios e os escravos.

Cultura Bizantina

aula4_fig2.tifHagia Sofia

A cultura Bizantina está totalmente relacionada com o cristianismo, religião oficial e obrigatória em todo território. Sua influência estava presente em todos os setores sociais.

A Igreja era tão importante para essa sociedade que o historiador Steven Runciman chegou a afirmar que: “A atenção principal do bizantino estava dirigida para as questões e os detalhes religiosos que lhe poderiam abrir ou fechar as portas do Céu”. Isto quer dizer que, para os bizantinos, a vida neste planeta tinha pouca importância, o interessante era o reino dos céus.

Dica 3 – Estude as civilizações do Oriente Antigo e revise tudo sobre os Fenícios, os Hebreus, os Persas, os Indianos e os Chineses em mais uma aula de História Enem – https://blogdoenem.com.br/povos-oriente-historia-enem/

Em todos os lugares da capital do império, Constantinopla, havia pessoas que estavam envolvidas em discussões teológicas e detalhes religiosos. Podemos destacar duas discussões mais evidentes:

Monofisismo: estes negavam a natureza terrestre de Jesus Cristo. Para eles Jesus possuía apenas a natureza divina, espiritual. Esse movimento teve início no século V com auge no reinado de Justiniano.

Iconoclastia: para estes a ordem era a destruição das imagens de santos e a proibição do uso delas em templos. Era baseada na forte espiritualidade da religião cristã oriental. Teve apoio no século VIII, com o imperador Leão II, que proibiu o uso de imagens de Deus, Cristo e Santos nos templos e teve forte apoio popular.

Não podemos deixar de destacar a construção imponente e bela da Igreja de Santa Sófia, em Constantinopla, que é um dos exemplos mais claros de como a arquitetura bizantina é majestosa. Trabalharam na construção da igreja de Santa Sófia cerca de 10 mil homens, durante cinco anos. Sua cúpula, de 34 metros de diâmetro, eleva-se gradualmente até 56 metros de altura.

No interior da igreja, toda noção de peso desaparece. A cúpula parece flutuar, assentada num anel luminoso de janelas justapostas. O interior da igreja é totalmente ornamentada com belos mosaicos, marfins e pedras preciosas. Foram utilizadas nessa decoração cerca de 18 toneladas de ouro.

A Queda de Constantinopla

O ano de 1453 entrou para a história universal em função de uma inversão de poder ocorrida na cidade de Constantinopla. Até este ano, e durante 11 séculos, o comando esteve ligado aos fundamentos ocidentais definidos no âmbito do Império Romano, e com orientação para o Cristianismo.

No entanto, sob forte combate de sultanatos muçulmanos, em 29 de maio de 1453 as forças vinculadas ao Islã conseguem ultrapassar as muralhas de defesa tradicional e tomam Constantinopla.  Uma diferença de tecnologias militares foi decisiva em favor dos muçulmanos, que levaram canhões para destruir partes da muralha medieval e abrir oportunidades de invasão.

Este momento ficou marcado na História Geral como um dos marcos do final da Idade Média e início da Era Moderna.

Desafios sobre o Império Bizantino

Questão 1

A respeito da cultura bizantina é certo dizer que:

a) Foi uma cultura influenciada totalmente pela árabe.
b) Foi uma cultura burguesa, influenciando a cultura europeia do iluminismo.
c) Foi uma mistura de elementos da cultura grega com a romana.
d) Foi uma mistura de elementos da cultura grega com a árabe.
e) Foi romana e ao mesmo tempo grega devido à Guerra de Troia.

Questão 2

O que foi a Iconoclastia?

a) Foi a proibição do uso de imagens de Deus, Cristo e Santos nos templos e teve forte apoio popular.
b) Foi um movimento popular contrário aos imperadores gregos.
c) Uma luta política entre dois sistemas religiosos da época, o cristão e o islâmico.
d) Uma luta pelo poder entre os imperadores bizantinos.
e) A ideologia militar da época.

Questão 3

Sobre a cultura religiosa Bizantina está totalmente certo dizer que:

a) Estava ligada ao paganismo da região.
b) Estava relacionada com o cristianismo, religião oficial e era obrigatória em todo território.
c) Sua influência estava presente em todos os setores sociais, incluindo o dos povos vizinhos.
d) Era influenciada somente pelo islamismo.
e) Era ligada ao cristianismo de Roma, sendo controlada pelo Papa.

Questão 4

A respeito da economia do império bizantino é certo dizer que:

a) Era agropastoril, copiada dos povos bíblicos.
b) Teve um importante papel pela prática de comércio marítimo em que os bizantinos estavam relacionados.
c) Começou como agrícola passando a industrial logo após a queda do império.
d) Era dividida em intensa prática de comércio marítimo e em indústrias manufatureiras.
e) Era baseada na pecuária em larga escala.

Questão 5

(UNESP 92) A Civilização Bizantina floresceu na Idade Média, deixando em muitas regiões da Ásia e da Europa testemunhos de sua irradiação cultural. Assinale importante e preponderante contribuição artística bizantina que se difundiu expressando forte destinação religiosa:

a) Adornos de bronze e cobre.
b) Aquedutos e esgotos.
c) Telhados de beirais recurvos.
d) Mosaicos coloridos e cúpulas arredondadas.
e) Vias calçadas com artefatos de couro.

 Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!