Faltam:
para o Resultado do ENEM

Literatura no Enem: Antologia do teatro e obras de Gil Vicente

Você já leu alguma obra do Gil Vicente? Acompanhe na aula de hoje, a antologia desse escritor e vá bem na prova de literatura no Enem!

O teatro é um gênero literário que, seja em prosa ou em verso é, normalmente, escrito em diálogos, pensado justamente para ser encenado.

Gil Vicente foi um escritor de obras teatrais. Nesse post, você conhecerá um pouco dessas obras e de seu escritor, para não ter erro em Literatura no Enem e no Vestibular!

1

Gil Vicente (1465 – 1536) iniciou sua obra de teatro com o Monólogo do Vaqueiro, em 1502, declamado na câmara da rainha D. Maria de Castela.

Ele escreveu 46 peças de teatro que são de cunho totalmente popular e, entre elas, se destacam:

  • Farsa de Inês Pereira
  • Auto da Fé
  • Auto da Índia
  • Auto da Lusitânia
  • Trilogia das Barcas

A poesia no Humanismo se diferenciou no Trovadorismo pelos novos recursos introduzidos por ela: novas formas poéticas e temas novos. Esses recursos se distanciaram da formalidade do Trovadorismo.

Dica: Você conhece as diferenças entre os gêneros literários? Clique aqui e faça uma revisão para não sobrar nenhuma dúvida para o dia da prova!

O texto O Velho da Horta está dentro dos padrões do Humanismo literário. Esse peça conta a história de um senhor que encontra uma moça, enquanto caminha por sua horta e, encantado com a sua beleza, se apaixona por ela.  Por meio de uma alcoviteira, o velho tenta se dar bem, porém a única coisa que consegue é gastar todo seu dinheiro. Finalmente, a alcoviteira é presa e açoitada e a moça, por quem o velho se apaixonou, casa com outro homem.

O Velho da Horta

Um Velho, uma Moça, um Parvo (empregado do Velho), a Mulher do Velho, Branca Gil, uma Mocinha, um Alcaide, Beleguins.

A seguinte farsa é o seu argumento que um homem honrado e muito rico, já velho, tinha uma horta. Um dia, ele andava pela manhã por ela espairecendo, sendo o seu hortelão fora, veio uma moça de muito bom parecer buscar hortaliça, e o velho em tanta maneira se enamorou dela que, por via de uma alcoviteira, gastou toda a sua fazenda. A alcoviteira foi açoitada e a moça casou honradamente. Foi apresentada ao mui sereníssimo rei D. Manuel, o primeiro desse nome. Era do Senhor de 1512.

1ª cena: entra logo o velho pela horta, rezando.

Vel. Pater noster criador

qui es in celis poderoso

sanctificetur, senhor

nomen tuam vencedor

nos céus e terra piedoso.

Adveniat a tua graça, regnum tuum

sem mais guerra;

voluntas tua se faça,

sicut in celo e in terra.

Panem nostrum, que comemos,

quotidianum teu é.

Escusá-lo não podemos;

inda que o não merecemos,

tu da nobis hodie.

Dimitte nobis, Senhor,

debita nossos errores

sicut et nos por teu amor

dimittimus qualquer error

aos nossos devedores.

Et ne nos Deos te pedimos

inducas per nenhum modo

in tentationem caímos

porque fracos nos sentimos

formados de triste lodo.

Sed libera nossa fraqueza,

nos a malo nesta vida

amen por tua grandeza,

e nos livre tua alteza

da tristeza sem medida.

2ª cena: Entra a Moça na horta e diz:

Vel. Senhora benza-vos Deos.

Moç. Deus vos mantenha senhor.

Vel. Onde se criou tal flor,

eu diria que nos céus!?

Moç. Mas no chão!

Vel. Pois damas se acharão

que não são vosso sapato!

Moç. Ai como isso é tão vão!

E como as lisonjas são

de barato!

Vel. Que buscais vós cá donzela,

senhora, meu coração?

Moç. Vinha ao vosso hortelão

por cheiros para a panela.

Vel. E a isso

vindes vós, meu paraíso,

minha senhora, e não al?

Moç. Vistes vós, segundo isso,

nenhum velho não tem siso

natural.

Vel. Ó meus olhinhos garridos,

minha rosa, meu arminho.

Moç. Onde é o vosso ratinho?

Não tem os cheiros colhidos?

Vel. Tão de pressa

vindes vós, minha condessa?

Meu amor, meu coração.

Moç. Jesus! Jesus! Que cousa é essa?

E que prática tão avessa

da razão!

Falai, falai doutra maneira!…

Gil Vicente
Gil Vicente
O canal Evolucional, no YouTube, tem um vídeo bem legal que, além de Gil Vicente, aborda também as características no Humanismo!

Exercícios

1- (FUVEST) Aponte a alternativa correta em relação a Gil Vicente:

a) Compôs peças de caráter sacro e satírico.

b) Introduziu a lírica trovadoresca em Portugal.

c) Escreveu a novela Amadis de Gaula.

d) Só escreveu peças e português.

e) Representa o melhor do teatro clássico português.

 

2- (UFSC) Marque a alternativa incorreta a respeito do Humanismo:

a) época de transição entre a Idade Média e o Renascimento.

b) o teocentrismo cede lugar ao antropocentrismo.

c) Fernão Lopes é o grande cronista da época.

d) Garcia de Resende coletou as poesias da época, publicadas em 1516 com o nome de Cancioneiro Geral.

e) a Farsa de Inês Pereira é a obra de Gil Vicente cujo assunto é religioso, desprovido de critica social.

 

Gabarito

1- A

2- E

E aí, conseguiu acertar os exercícios? Continue ligado no blog do Enem e tire todas as duas dúvidas para não ir mal em literatura no Enem. Até a próxima!

O texto foi escrito pela professora Analice, formada em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp. Atualmente é mestranda em Literatura na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, professora de português na rede particular de ensino de Florianópolis e colaboradora do Blog do Enem. Facebook: http://www.facebook.com/analice.andrade