O Pré-Modernismo na Literatura Brasileira. Cai no Enem, Encceja & vestibular. Veja

"O Sertanejo é, antes de tudo, um forte." Relembre sobre as principais características do Pré-Modernismo. Veja a guerra de Canudos a a obra 'Os Sertões', de Euclides da Cunha. Confira abaixo nesta aula de revisão para Literatura Enem.

Confira o Pré-Modernismo. Desta época destaca-se ‘Os Sertões’, de Euclides da Cunha, contando sobre a história da revolta de Canudos.

O Pré-modernismo não constitui uma escola literária, mas sim uma literatura de transição entre o Realismo/Naturalismo e o Modernismo. São obras escritas ou publicadas nas duas primeiras décadas do século XX: de 1902 (publicação de Os Sertões) a 1922 (realização da Semana de Arte Moderna).

  • O Pré-modernismo apresenta duas facetas:
  • 2. um caráter conservador, representado pela permanência de elementos naturalistas e parnasianos.
    2. um caráter renovador, representado pelo interesse crítico na realidade brasileira, revelando as tensões da época.
Literatura Enem
O povoado de Canudos, antes da guerra.

A prosa do período Pré-Modernista apresenta como traços mais marcantes:

1. espaço físico focalizado: o sertão nordestino, o interior dos estados, os subúrbios da capital federal (na época, a cidade do Rio de Janeiro).

2. personagens: o sertanejo, o caipira, os marginalizados do processo social (o mulato, negro, imigrante) e uma classe média de trabalhadores que exige maior participação no processo político e econômico.

3. temática: problemas da realidade brasileira daquele momento, como:

A Guerra de Canudos, retratada na obra mais importante de Euclides da Cunha, Os Sertões.
O drama do imigrante, especialmente o alemão, assunto de Canaã, de Graça Aranha, romance publicado em 1902.
A marginalização dos habitantes do subúrbio, o preconceito de cor em Recordações do escrivão Isaías Caminha (1909), e o nacionalismo ufanista em Triste fim de Policarpo Quaresma (1915), ambos de Lima Barreto.
A situação do caipira paulista em Os caboclos (1920), livro de contos de Valdomiro Silveira, e do homem rural gaúcho em Contos Gauchescos, de Simões Lopes Neto, publicado em 1912.

os sertões

Contexto histórico

Enquanto a Europa se preparava para a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), o Brasil vivia a República do café com leite, dominada pelos senhores do café (São Paulo) e pelos senhores do gado (Minas Gerais).

É o momento de entrada de grandes levas de imigrantes, notadamente italianos; é o esplendor da Amazônia, com o ciclo da borracha. A rápida urbanização de São Paulo gera diversos movimentos grevistas e anarquistas.

Os Autores do Pré-Modernismo no Brasil

Euclides da Cunha: nasceu em Cantagalo (RJ) e morreu no Rio de Janeiro. Foi militar, engenheiro e jornalista. Em 1897, incumbido de fazer a cobertura jornalística da Guerra de Canudos, reuniu material para sua obra mais conhecida: Os sertões.

O sucesso do livro, dividido em A terra, O homem e A luta, conduziu-o à Academia Brasileira de Letras e ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Euclides da Cunha participou de diversas atividades ligadas à vida política e cultural do país.

Principais obras de Euclides da Cunha

  1. Os Sertões (1902);
  2. Peru versus Bolívia e Contrastes e confrontos (1907);
  3. À margem da História (1909);
  4. Canudos – diário de uma expedição (1939).

O trecho mais conhecido de Os Sertões:

O sertanejo é,”O Sernatejo e antes de tudo, um forte. Não tem o raquitismo exaustivo dos mestiços neurastênicos do litoral. A sua aparência, entretanto, ao primeiro lance de vista, revela o contrário. Falta-lhe a plástica impecável, o desempeno, a estrutura corretíssima das organizações atléticas. (Um dos trechos mais conhecidos de Os sertões)

Dica 1 – Revise sobre as principais características do Simbolismo em mais esta aula preparatória para prova de Literatura Enem – https://blogdoenem.com.br/simbolismo-literatura-enem/
Dica 2 – Revise tudo sobre Machado de Assis em mais esta aula de Literatura Enem. Estude com a gente para o Exame Nacional do Ensino Médio! – https://blogdoenem.com.br/machado-de-assis-literatura-enem/

Saiba mais sobre o Pré-Modernismo nesta aula do professor Bira, do canal Aula De, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

Desafios para você responder e compartilhar

O texto a seguir é relativo às questões 01 e 02.

O mais célebre cronista de suas aventuras, Euclides da Cunha, escreveu em Os Sertões que poderia tanto ir para a História como para o hospício. Maldade considerá-lo caso de hospício. Foi para a História, e nela cravou um marco profundo – um ferimento. Transformou-se num dos personagens mais perturbadores da História do Brasil, figura central de um dos episódios mais extravagantes, equivocados e trágicos da nacionalidade, e também dos mais fascinantes, em que o Brasil defronta o Brasil, estranha o Brasil e choca-se frontalmente com o Brasil.

A Guerra dos Canudos, na qual, calcula-se, morreram 15000 pessoas, faz cem anos. No dia 5 de outubro de 1897, depois de quatro expedições militares, um ano de lutas intermitentes e uma resistência feroz por parte de seus defensores, o arraial erguido por Conselheiro nos ermos do Nordeste da Bahia foi finalmente tomado pelo Exército. Quase nada sobrava daquele santuário-cidadela, um povoado que sonhou ser a Jerusalém dos confins do mundo e acabou uma Pompéia sem Vesúvio, reduzida a escombros, cadáveres, sangue e cinzas.

(TOLEDO, Roberto Pompeu. Veja: 03-09-97, p. 64.)

Questão 01

(ENEM) Os Sertões, de Euclides da Cunha, “livro posto entre a literatura e a sociologia naturalista”, foi uma obra escrita:

a) na passagem do século XIX para o século XX.

b) na primeira metade do século XVIII.

c) depois da Segunda Guerra Mundial.

d) durante o período de ditadura militar, após 1964.

e) na década de vinte, quando se realizou, no Brasil, a Semana de Arte Moderna.

Dica 3 – Confira as principais características do Realismo nesta aula de revisão para Literatura Enem. Estude com a gente para o Exame Nacional do Ensino Médio! – https://blogdoenem.com.br/realismo-aula-de-revisao-para-literatura-enem/

Questão 02

De acordo com o texto, quem teve uma resistência feroz foram os defensores:

a) da Bahia.

b) do arraial.

c) dos interesses governistas.

d) dos militares.

e) da pátria.

Questão 03

“Narizinho correu os olhos pela assistência. Não podia haver nada mais curioso. Besourinhos de fraque e flores na lapela conversavam com baratinhas de mantilha e miosótis nos cabelos. Abelhas douradas, verdes e azuis, falavam mal das vespas de cintura fina – achando que era exagero usarem coletes tão apertados. Sardinhas aos centos criticavam os cuidados excessivos que as borboletas de toucados de gaze tinham com o pó das suas asas. Mamangavas de ferrões amarrados para não morderem. E canários cantando, e beija-flores beijando flores, e camarões camaronando, e caranguejos caranguejando, tudo que é pequenino e não morde, pequeninando e não mordendo.”

(LOBATO, Monteiro. Reinações de Narizinho. São Paulo: Brasiliense, 1947.)

No último período do trecho, há uma série de verbos no gerúndio que contribuem para caracterizar o ambiente fantástico descrito. Expressões como “camaronando”, “caranguejando” e “pequeninando e não mordendo” criam, principalmente, efeitos de:

a) esvaziamento de sentido.

b) monotonia do ambiente.

c) estaticidade dos animais.

d) interrupção dos movimentos.

e) dinamicidade do cenário.

Questão 04

Observe a seguinte declaração sobre o Pré-Modernismo:

Creio que se pode chamar pré-modernismo (no sentido forte de premonição dos temas vivos em 22) tudo o que, nas primeiras décadas do século, problematiza a nossa realidade social e cultural.
(BOSI, Alfredo. “História concisa da literatura brasileira”. São Paulo: Cultrix, 1994. p. 306.)

Atente agora para o que se afirma a respeito de algumas obras e autores brasileiros e assinale a alternativa cujo conteúdo NÃO contempla a síntese crítica de Alfredo Bosi:

a) Um dos grandes temas de “Os Sertões” é a denúncia que Euclides da Cunha faz sobre o crime que a nação brasileira cometeu contra si própria na Guerra dos Canudos.

b) Monteiro Lobato imortalizou o personagem Jeca Tatu, transformando-o no símbolo do caipira subdesenvolvido que vive na indolência e pratica sempre a “lei do menor esforço”.

c) Mário e Oswald de Andrade notabilizaram-se como os grandes líderes da revolução de 22 e, portanto, do processo de ruptura em relação à tradição intelectual, libertando a literatura brasileira da “calmaria” em que se encontrava.

d) Lima Barreto expressou sempre o inconformismo face às injustiças sociais e, na obra “Triste Fim de Policarpo Quaresma”, construiu uma imagem caricata do Brasil com todas as suas contradições.

e) Em “Os Sertões”, Euclides da Cunha opõe o homem do sertão ao homem do litoral, acentuando-lhes as diferenças econômicas e socioculturais.

Questão 05

“(…) esta aparência de cansaço ilude. Nada é mais surpreendedor do que vê-la desaparecer de improviso. Naquela organização combalida operam-se, em segundos, transmutações completas. Basta o aparecimento de qualquer incidente exigindo-lhe o desencadear das energias adormecidas. O homem transfigura-se.”

Assinale a frase que, retirada de “Os sertões”, sintetiza o trecho citado.

a) “é o homem permanentemente fatigado”

b) “o sertanejo é, antes de tudo, um forte”

c) “a raça forte não destrói a fraca pelas armas, esmaga-a pela civilização”

d) “Reflete a preguiça invencível (…) em tudo”

e) “a sua religião é como ele – mestiça

 Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!