Romantismo – Revisão de Literatura para vestibular e Enem

Veja as principais características do Romantismo nesta aula de Literatura Brasileira: o sonho de liberdade, o sentimentalismo, a idealização da mulher e do índio, e a denúncia contra a escravidão. Cai no Enem e nos vestibulares também. Confira aqui.

Você lembra tudo sobre o movimento literário do Romantismo? É conteúdo de Literatuta Brasileira. Veja a revisão gratuita para vestibular e Enem.

A palavra-chave em fins do século XVIII e início do século XIX era liberdade. O Romantismo rompe com a tradição clássica e abre caminho para a modernidade. Os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade contagiaram os setores populares, contribuindo para a derrubada de regimes absolutistas e fortalecendo campanhas contra a escravidão.

Castro Alves, por exemplo, em sua indignação contra a Escravidão, escrevia à moda do Romantismo. Da mesma forma José de Alencar, quando descrevia a exuberância da natureza e destacava uma pureza quase ingênua dos indígenas, tinha em essência uma visão romântica.

O amor à terra e o fortalecimento de identidades também marcaram o Romantismo. Estes versos você reconhece?

 Minha terra tem palmeiras, / Onde canta o Sabiá; / As aves, que aqui gorjeiam, / Não gorjeiam como lá. /Nosso céu tem mais estrelas, / Nossas várzeas têm mais flores, / Nossos bosques têm mais vida, / Nossa vida mais amores.

Eles fazem parte da Canção do Exílio, um clássico do Romantismo no Brasil, escritos por Gonçalves dias. É puro Romantismo.romantismoNa época do Romantismo a sociedade estava marcada por um novo público consumidor, de origem burguesa, não mais aceitando os padrões que indicavam uma concepção estática do mundo.

Este novo momento da sociedade brasileira dita novos valores como o apego às tradições nacionais, o gosto pelas lendas e pelas narrativas de origem medieval e pelo heroísmo, o sacrifício e sangue derramado, que evocavam o recente passado revolucionário e a afirmação das nacionalidade.

A História do Brasil tem marcas profundas do período do Romantismo na política e na literatura.

As Características do Romantismo

  • Idealização da mulher e do índio
  • Sentimentalismo
  • Nacionalismo
  • Religiosidade
  • Liberdade formal

Aula Gratuita sobre o Romantismo

Veja um resumo online que vai ajudar você a compreender bem o Romantismo. É uma aula gratuita do professor Anderson Silva, o Rolo,  do Curso Enem Gratuito. Confira:

Os autores clássicos do Romantismo

Os poemas de Castro Alves e de Casemiro de Abreu, com uma forte crítica à escravidão e ao poder absoluto mostram narrativas de crítica social. Outros poetas cantaram o amor, a liberdade e a saudade.

Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, José de Alencar, Álvares de Azevedo, Gonçalves de Magalhães, Fagundes Varela e Manoel Antônio de Almeida também estão entre os destaques do Romantismo.

No Brasil, o Romantismo, iniciado com a obra Suspiros Poéticos e Saudades, de Gonçalves de Magalhães, reveste-se de um marcante conteúdo nacionalista e de exaltação dos elementos nacionais, pois corresponde ao nosso momento de luta pela emancipação política e de afirmação da nossa nacionalidade. Veja estes versos de Suspiros Poéticos e Saudades:

Tu és tudo, oh Poesia!
Tu estás na paz, e na guerra,
Nos céus, nos astros, na terra,
No mar, na noite, no dia!

Tu és a inocência,
E o riso da infância,
Do velho a prudência,
Do moço o vigor,
Do herói a clemência,
Do amor a constância,
Da bela o pudor

Contexto histórico do Romantismo na Europa e no Brasil

Após a Revolução Francesa (1789-1799), o absolutismo (monarquia) entra em crise, dando lugar ao liberalismo, que é a doutrina fundamentada na crença da capacidade individual do homem, segundo a qual o Estado não deve intervir nas relações econômicas que existem entre indivíduos, classes ou nações.

A vinda da Família Real para o Brasil (1808) possibilitou um marcante avanço cultural. Já a Proclamação da Independência (1822) e as revoluções (como a Sabinada, por exemplo), mostram claramente o desejo de liberdade que vai invadir o mundo da época. Veja aqui uma aula gratuita sobre 1808 – A chegada da Família Real de Portugal no Brasil. Muita coisa mudou por aqui. Confira.

As Gerações do Romantismo

Poesia Romântica – A poesia do Romantismo brasileiro pode ser, didaticamente, dividida em três gerações:

1ª GERAÇÃO: Marcadamente nacionalista, lançou as bases teóricas do Romantismo, voltando-se para as raízes nacionais e apresentando o índio como herói do passado recente.

Autores e Obras principais do Romantismo

  • Gonçalves de Magalhães: nasceu em Niterói (1811) e morreu em Roma (1882). Sua importância advém do fato de ter sido o introdutor do Romantismo no Brasil, com a obra Suspiros Poéticos e Saudades. Este é um livro de poesias que se sustentam no tripé formado por Deus, pátria e coração.
  • Gonçalves Dias:
  • O poeta da Canção do Exílio nasceu no Maranhão (1823) e morreu na Costa Maranhense (1864). O poeta é responsável pela consolidação do Romantismo no Brasil. De fato, ele trabalhou todos os temas iniciais do Romantismo, como o indianismo, a natureza pátria, a religiosidade e o sentimentalismo.

figura_06.jpg

É dele a famosa Canção do Exílio. Veja estes versos:

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Curso Enem Gratuito

Aumente as suas chances na disputa das vagas estudando com as Aulas, Exercícios e Simulados Online do Curso Enem Gratuito. Todas as matérias do Exame e os fundamentos da Redação foram analisadas e transformadas em tópicos para você estudar.  Acesse o Curso Enem Gratuito.

curso enem gratuito blue fino
Aulas, Dicas, Exercícios e Simulados gratuitos. Veja.

A 2ª Geração do Romantismo:

Também conhecida como ultrarromântica ou byronista, é a geração do mal do século (desejo de morte). Caracteriza-se pelo egocentrismo e sentimentalismo extremos, pelo escapismo (expresso na idealização, na busca da solidão, da noite e da morte), no tédio e no pessimismo exagerado.

Autores e Obras

  • Álvares de Azevedo: nasceu em São Paulo e morreu no Rio de Janeiro. É considerado o mais importante poeta do Ultrarromantismo brasileiro. Ao morrer, com apenas 21 anos, deixou inédita toda sua obra, que começou a ser publicada no ano seguinte ao da sua morte. Seus mais famosos livros são Lira dos vinte anos (poesia) e Noite na taverna (conto). São características importantes de sua obra:

a. evasão na fantasia e no sonho;
b. devoção pela noite e por ambientes lúgubres e sombrios;
c. evasão na morte;
d. conceito de amor que oscila entre a idealização e a sensualidade;
e. sentimento de autodestruição.

Veja, a seguir, versos do poema Se eu morresse amanhã, de Álvares de Azevedo:

Se eu morresse amanhã, viria ao menos

Fechar meus olhos minha triste irmã;

Minha mãe de saudades morreria

Se eu morresse amanhã!

Que sol! Que céu azul! Que doce n’alva

Acorda a natureza mais louçã!

Não me batera tanto amor no peito

Se eu morresse amanhã!

 Obras de Álvares de Azevedo:

Poesia: Lira dos Vinte Anos (1853); O Conde Lopo (1866).

Conto: Noite na Taverna (1855).

Teatro: Macário (1855).

Veja agora Casimiro de Abreu

  • Casimiro de Abreu: nasceu e morreu no Rio de Janeiro (1839-1860). Assim como Álvares de Azevedo, também prefere o tema morte, e como Gonçalves Dias, faz poesias com saudades da Pátria. Sua produção poética é vasta, e está reunida em um volume chamado As primaveras, cujo poema mais popular é Meus oito anos. Vamos ver um fragmento:

Oh! Que saudades que tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais!

Que amor, que sonhos, que flores,

Naquelas tardes fagueiras

À sombra das bananeiras,

Debaixo dos laranjais!

[…]

  • Obras de Casimiro de Abreu

Poesia: As Primaveras (1859).

Teatro: Camões e o jau (1856).

  • Fagundes Varela: nasceu e morreu no Rio de Janeiro (1841-1875). É considerado um poeta de transição, pois anunciou os primeiros acordes do condoreirismo. Sua obra pode ser dividida em duas partes. Na primeira se misturam o mal do século, o patriotismo, a luta abolicionista, a natureza e a morte. A segunda se caracteriza pelo misticismo religioso, decorrente de uma série de perdas: a morte de dois filhos, da esposa e da maior parte dos amigos, inclusive Castro Alves.
  • Obras de Fagundes Varela

Poesia: Noturnos (1861); O Estandarte Auriverde (1863); Vozes d’América (1864); Cantos meridionais (1869); Cantos religiosos (1878)

Dica 2 – Revise sobre os principais autores e obras do Barroco em mais esta aula de Literatura Enem. Estude coma gente para o Exame Nacional do Ensino Médio! – https://blogdoenem.com.br/barroco-autores-e-obras-literatura-enem/
Dica 3 –  Relembre sobre as características do Barroco nesta aula de Literatura Enem. Falta pouco para o Exame, estude conosco e fique preparado! – https://blogdoenem.com.br/barroco-literatura-enem/

3ª GERAÇÃO DO ROMANTISMO:

É conhecida como condoreira (inspirada no voo do Condor, altos voos), e é caracterizada pela poesia social e libertária, refletindo as lutas internas da segunda metade do reinado de D. Pedro II. Castro Alves é o poeta mais representativo da poesia de caráter social.

Castro Alves – Veja as principais obras:

  • Castro Alves: nasceu e morreu na Bahia (1847-1871). É o poeta da liberdade, denunciando desigualdades sociais, lutando sempre a favor dos oprimidos. Sua denúncia da problemática da escravidão fez com que fosse denominado o poeta dos escravos.
  • Além dessa poesia voltada para o social, Castro Alves destaca-se como autor de poemas lírico-amorosos em que o amor e a mulher são menos idealizados. Entre suas obras, destaca-se Espumas Flutuantes (1870).
  • Seu poema mais famoso é Navio Negreiro, no qual ele descreve as condições em que os negros eram transportados e manifesta sua indignação contra o tráfico de escravos.

Literatura EnemNegros no fundo do porão de navio (1835).

  • Obras de Castro Alves:

Poesia: Espumas Flutuantes (1870); A Cachoeira de Paulo Afonso (1876); Os Escravos (1883).

Teatro: Gonzaga ou a Revolução de Minas (1875) – drama histórico

Veja estes versos de Navio Negreiro:

Era um sonho dantesco… o tombadilho
Que das luzernas avermelha o brilho.
Em sangue a se banhar.
Tinir de ferros… estalar de açoite…
Legiões de homens negros como a noite,
Horrendos a dançar…

Negras mulheres, suspendendo às tetas
Magras crianças, cujas bocas pretas
Rega o sangue das mães:
Outras moças, mas nuas e espantadas,
No turbilhão de espectros arrastadas,
Em ânsia e mágoa vãs!

E ri-se a orquestra irônica, estridente…
E da ronda fantástica a serpente
Faz doudas espirais …
Se o velho arqueja, se no chão resvala,
Ouvem-se gritos… o chicote estala.
E voam mais e mais…

Presa nos elos de uma só cadeia,
A multidão faminta cambaleia,
E chora e dança ali!
Um de raiva delira, outro enlouquece,
Outro, que martírios embrutece,
Cantando, geme e ri!

No entanto o capitão manda a manobra,
E após fitando o céu que se desdobra,
Tão puro sobre o mar,
Diz do fumo entre os densos nevoeiros:
“Vibrai rijo o chicote, marinheiros!
Fazei-os mais dançar!…”

Saiba mais sobre Romantismo nesta aula do canal Aulalivre.net, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

Desafios sobre o Romantismo

Questão 01

Leia e analise o texto “Canção do Exílio”, de Gonçalves Dias. Observe as afirmativas a seguir:

I. Através do texto, o poeta realiza uma viagem introspectiva a sua terra natal – ideia reforçada pelo emprego do verbo “cismar”.

II. A exaltação à pátria perdida se dá pela referência a elementos culturais.

III. “Cá” e “lá” expressam o local do exílio e o Brasil, respectivamente.

IV. O pessimismo do poeta, característica determinante do Romantismo, expressa-se pela saudade da sua terra.

Pela análise das afirmativas, conclui-se que estão corretas:

a) a I e a II, apenas;

b) a I e a III, apenas;

c) a II e a IV, apenas;

d) a III e a IV, apenas;

e) a I, a II, a III e a IV.

Texto para questão 02.

Oh! Que saudades que eu tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida,

Que os ano não trazem mais!

Que amor, que sonhos, que flores

Naquelas tardes fagueiras

À sombra das bananeiras

Debaixo dos laranjais!

Questão 02

Sobre o fragmento do poema Meus oito anos, de Casimiro de Abreu, assinale a alternativa incorreta.

a) O eu-lírico foge da realidade presente para um passado idealizado.

b) O eu-poético expressa suas emoções.

c) O autor trabalha o tema misticismo, como era seu costume.

d) A voz poética revela-se saudosista.

e) O autor apresenta elementos da brasilidade.

Leia as descrições e responda a questão.

  1. a. Isaura – personagem central do romance A escrava Isaura, de Bernardo Guimarães.

Acha-se ali sozinha e sentada ao piano uma bela e nobre figura de moça. As linhas do perfil desenham-se distintamente entre o ébano da caixa do piano, e as bastas madeixas ainda mais negras do que ele. São tão puras e suaves essas linhas, que fascinam os olhos, enlevam a mente, e paralisam toda análise. A tez é como o marfim do teclado, alva que não deslumbra, embaçada por uma nuança delicada, que não sabereis dizer se é leve palidez ou cor-de-rosa desmaiada.

  1. b. Luisinha – personagem do livro Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida.

[…] tendo perdido as graças de menina, ainda não tinha adquirido a beleza de moça: era alta, magra, pálida; andava com o queixo enterrado no peito, trazia as pálpebras sempre baixas e olhava a furto; tinha os braços finos e compridos; o cabelo, cortado, dava-lhe apenas até o pescoço, e como andava mal penteada e trazia a cabeça sempre baixa, uma grande porção caía-lhe sobre a testa e olhos como viseira.

Questão 03

Qual das duas descrições não obedece aos padrões românticos? Por quê?

Texto para questão 04.

Muito romântico

Nenhuma força virá me fazer calar

Faço no tempo soar minha sílaba

Canto somente o que pede para se cantar

Sou o que soa

Eu não douro a pílula.

Tudo o que eu quero

É um acorde perfeito, maior

Com todo mundo podendo brilhar

Num cântico

Canto somente o que não pode mais se calar

Noutras palavras, sou muito romântico.

(Caetano Veloso)

Questão 04

Os itens deste exercício versam sobre aspectos do Romantismo na condição de estado de alma e estilo literário. Assinale a alternativa correta.

a) É comum encontrarmos traços de Romantismo até na literatura dos nossos dias, a exemplo dos versos de Caetano Veloso, em que o eu-lírico mostra seu estado de alma romântico.

b) Como estado de alma, o Romantismo encontra-se unicamente concentrado no Romantismo literário (primeira metade do século XIX).

c) Pela temática explorada, o compositor Caetano Veloso integra o estilo de época chamado Romantismo.

d) Não há qualquer distinção entre romantismo (estado de espírito) e Romantismo (estilo de época).

e) Fuga da realidade através da imaginação, comportamento baseado na liberdade e racionalismo definem o estado de alma romântico.

Questão 05

A estrofe demonstra que a mulher aparece freqüentemente na poesia de Álvares de Azevedo como figura:

Era a virgem do mar! Na escuma fria

Pela maré das águas embaladas!

Era um anjo entre nuvens d’alvorada

Que em sonhos se banhava e se esquecia!

a) sensual

b) concreta

c) próxima

d) natural

e) inacessível

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!