Tranquilidade para alguns e desespero para outros: confira o que rolou no primeiro dia de Enem 2016

Estudantes de todo o país lotaram escolas e universidades para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio na tarde deste sábado, 5 de novembro. Alguns receberam o aviso de adiamento da data do Enem 2016 ainda na manhã de hoje e, sem acreditar, saíram de casa para conferir se o local do exame estava realmente ocupado.

Escolas e universidades de todo o país sediam o Enem 2016 e quem não ficar atento aos locais de prova e trânsito intenso de carros, ônibus e táxis pode ficar para trás.

Às 11 horas da manhã a estudante Amanda Neves, 17 anos, recebeu a mensagem de texto do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) com o aviso sobre o adiamento da prova para ela dos dias 5 e 6 de novembro para 3 e 4 de dezembro. O motivo é que o seu local de prova, o Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi ocupado por estudantes da universidade.

Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC.
Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC.

Mesmo recebendo a SMS, Amanda decidiu ir até o local de prova, que estava tumultuado devido à ocupação e à notícia do adiamento. Acompanhada de sua mãe e outra amiga que também faria o Enem pela primeira vez, a principal preocupação de Amanda é com as outras provas que coincidem com a data adiada do Enem 2016 para parte dos estudantes. “Estou estudando para entrar em Engenharia Civil e também vou prestar o vestibular do IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina), que vai ser no domingo, dia 4 de dezembro, um dos dias do Enem 2016. Além disso, sei de alguns amigos que vão prestar vestibular para a Faculdade Cesusc, que é dia 3 de dezembro. Vou perder o Enem para fazer outras provas. Me senti prejudicada.”

Amanda não pensa em fazer o Enem em dezembro pois coincide com a data do vestibular do IFSC.
Amanda não pensa em fazer o Enem em dezembro pois coincide com a data do vestibular do IFSC.

Daniela, mãe de Amanda, ressalta que não vê problema em manifestações, desde que não interfiram no direito de ir e vir de outras pessoas.

Ocupações

Assim como o CFH, o Centro de Ciências da Educação (CED) da UFSC também foi ocupado, o que impediu que os alunos alocados para fazer o Enem 2016 no local fizessem a prova neste final de semana. De acordo com Erisson, mestrando em Filosofia da UFSC que estava abordando as pessoas no campus para falar sobre os motivos da ocupação no CFH, desde segunda-feira, 31 de outubro, o Centro de Filosofia e Ciências Humanas está ocupado. Em nota, a Comissão de Comunicação da Ocupação do CFH divulgou que os estudantes da ocupação, prezando pelo diálogo e formação dos estudantes que farão o Enem 2016, vão oferecer aulões públicos com os temas da prova e debates sobre o cenário atual: “[…] Já estamos organizando uma programação de aulas públicas com o objetivo de prepara-los para o exame[…].”

Estudantes da ocupação no CFH propuseram oferecer aulões aos alunos que vão fazer o Enem 2016 em dezembro.
Estudantes da ocupação no CFH propuseram oferecer aulões aos alunos que vão fazer o Enem 2016 em dezembro.

A serenidade no olhar de quem chegou cedo e não teve a prova adiada

Apesar do desespero de alguns, o clima foi de tranquilidade para outros. Os colegas Gabriel Baggio e Gabriel Portolan Sardá, ambos de 18 anos e que estudam para entrar em Educação Física, fizeram o Enem 2016 no EFI (Espaço Físico Integrado) da UFSC. Com passos tranquilos e antecipados em relação ao horário de fechamento dos portões, os dois, que estudam por conta própria e sem ajuda de cursinho pré-vestibular, estavam confiantes.

Gabriel Baggio e Gabriel Portolan Sardá querem entrar para Educação Física.
Gabriel Baggio e Gabriel Portolan Sardá querem entrar para Educação Física.

Distância versus Trânsito

Não adiantou nem correr. Clemilda Kilma chegou tarde demais. Acompanhada pelo marido, chegou às 13h10 no seu local de prova, o CCJ (Centro de Ciências Jurídicas) da UFSC. Eles saíram às 11h40 do bairro Ribeirão da Ilha, em Florianópolis, que fica a aproximadamente 19 quilômetros da Universidade. Clemilda acreditou ter saído com um bom tempo de antecedência de casa, porém havia um trânsito com o qual ela não contava, típico de dias ensolarados no Ribeirão da Ilha. Clemilda faria o Enem pela primeira vez se tivesse chegado a tempo na UFSC. “Agora vou prestar o vestibular do IFSC, dia 4 de dezembro.”

 

taynara-macedo

Post publicado por Taynara Macedo. Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina.