Programa Mais Médicos – MEC desiste de 2 anos a mais para Medicina

Situação confusa para quem quer entrar em Medicina pelo Enem 2013. Agora o governo desistiu da maior duração do curso proposta pelo Programa Mais Médicos.

O ano de 2013 está se mostrando muito confuso para os candidatos do Enem 2013 que sonham com uma vaga em uma faculdade de Medicina. O MEC anunciou a pouco tempo que adotaria a medida proposta pelo Programa Mais Médicos e aumentaria em dois anos a duração dos cursos de Medicina, que passariam a formar seus alunos não mais em 6 anos, mas sim em 8, com o acréscimo de 2 anos obrigatórios de prestação de serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS). Mas, agora o governo decidiu voltar atrás e manter a duração de 6 anos do curso de Medicina, segundo afirmou o ministro da Educação Aloizio Mercadante.

Com a nova decisão, o curso de Medicina continua com 6 anos de duração e os dois anos a mais que fariam parte do curso passam a constituir um período obrigatório de residência médica no SUS. Hoje, a residência médica não é obrigatória. E a regra já vale para quem se formar a partir de 2017, ou seja, quem conseguir a tão sonhada vaga em Medicina pelo Enem 2013 já terá que passar pelos dois anos de residência médica obrigatória após se formar.

O primeiro ano de residência obrigatória deverá ser cumprido nas áreas de atenção primária de emergência e urgência nas áreas de clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, pediatria, medicina da família e comunidade e psiquiatria. A residência obrigatória em outras áreas ainda está sendo discutida.

Agora o foco do governo está em ampliar as vagas de residência médica até 2017 para que todos os estudantes de Medicina possam cumprir os dois anos obrigatórios. A proposta é abrir 12 mil vagas de residência até lá. Essa proposta de ampliação do número de vagas em residência médica já fazia parte do Programa Mais Médicos antes mesmo da decisão dos 2 anos de residência obrigatória ser tomada pelo MEC.

Por enquanto, o balanço das mudanças causadas pelo Programa Mais Médicos parece ser positivo. Serão criadas mais vagas em Medicina, tanto na graduação quanto na residência, e a polêmica proposta dos dois anos a mais já foi derrubada. Será que a situação já está definida ou quem está estudando para conquistar uma vaga em Medicina pelo Enem 2013 deve esperar por mais surpresas?

O QUE É O PROGRAMA MAIS MÉDICOS?

O Programa Mais Médicos foi criado pelo governo federal para atrair profissionais brasileiros e estrangeiros para o interior do país e periferias de grande cidades que sofrem com a falta de médicos. Algumas propostas do programa também modificavam a estrutura do curso de Medicina. Entenda as principais medidas do programa:

1 – MÉDICOS NA REDE PÚBLICA: Governo quer atrair médicos para as áreas com maior demanda por esses profissionais para atuar na atenção básica da rede pública, a partir de setembro. Cada médico que participar do Programa Mais Médicos receberá uma bolsa de R$ 10 mil e auxílio moradia e alimentação. Será lançada uma lista de vagas por mês e os médicos brasileiros e estrangeiros interessados poderão se candidatar. Serão chamados primeiro os médicos brasileiros formados no país, depois os médicos brasileiros formados no exterior e, por fim, os médicos estrangeiros. Os médicos estrangeiros terão registro temporário para trabalhar no Brasil, valido por, no máximo, 3 anos, e só poderão ocupar as vagas se falarem português e vierem de países com mais de 1,8 médicos por habitantes.

2 – MUDANÇAS NO CURSO DE MEDICINA: A primeira proposta do Programa Mais Médicos era aumentar a duração do curso de Medicina de 6 para 8 anos, sendo os 2 anos a mais para treinamento prático em urgência e atenção básica do SUS. A mudança valeria para quem entrasse no curso de Medicina a partir de 2015. O currículo atual do curso seria mantido. Durante os 2 anos de trabalho no SUS, os estudantes receberiam uma bolsa do governo e uma autorização temporária para exercer medicina. Caso depois de formado, o profissional decida por uma especialização no ramo de atenção básica, 2 anos do tempo de residência poderiam ser abatidos com o trabalho no SUS. Essa semana, o MEC desistiu dessa proposta do Programa Mais Médicos e transformou os 2 anos a mais do curso de Medicina em residência médica obrigatória no SUS.

3 – AUMENTO DO NÚMERO DE VAGAS: Governo quer aumentar o número de vagas de graduação e residência em Medicina até 2017. A proposta é criar 11 mil novas vagas em graduação, um aumento de 10% em relação a atual oferta de vagas em Medicina. Para a residência, o governo pretende criar 12 mil novas vagas até 2017, priorizando as áreas de pediatria, ginecologia/obstetrícia, clínica médica, cirurgia geral e medicina da família.

programa mais médicos

Confira o Simulado Enem 2013  – Clique AQUI.

Confira Como se preparar para o Enem 2013 – Clique AQUI.

Agora que você já sabe tudo sobre o Programa Mais Médicos, que tal conhecer nossa rede de blogs?

– Blog do Fies

– Blog do Prouni

– Blog do Sisu

Gostou do post? Use os botões abaixo e ao lado para espalhar por suas redes sociais (sabemos que o Facebook está aberto ai no cantinho do seu computador). E, claro, também usar os espaços para comentários abaixo, deixando sua critica, sugestão e também xingamentos. Nossas redes sociais:

Facebook: /RedeEnem (Clique AQUI para saber como receber TUDO sobre o Enem 2013)

Twitter: @RedeEnem

Canal no Youtube: Rede Enem

Google+ : Rede Enem