Química – Fusão nuclear: A fonte de energia e vida das estrelas!

Você lembra o que é fusão nuclear? Que tal relembrar esse assunto que é bastante cobrado nas provas de química do Enem e nos vestibulares de todo o Brasil? Não deixe de estudar!

Fusão nuclear é o processo no qual dois ou mais núcleos atômicos se juntam e formam outro núcleo de maior número atômico.

Dica 1 – O que mais cai em Química nos Vestibulares e no Enem? Veja aqui as melhores dicas: https://blogdoenem.com.br/enem-2013-quimica-cai-mais/.

Essa é a fonte de energia e vida das estrelas. Um exemplo é o Sol: onde a fusão nuclear ocorre naturalmente. Os núcleos de tipos de gás hidrogênio se fundem formando o gás hélio e mais uma partícula atômica chamada nêutron. Nesse processo se perde uma pequena quantidade de massa que se converte em enorme quantidade de energia. As temperaturas extremamente altas que existem no Sol, fazem com que este processo se repita continuamente.

Fusão Nuclear

Saiba mais sobre a fusão nuclear assistindo a vídeoaula Professor Rodrigues e fique sabendo tudo sobre esse assunto.

Aqui temos a reação que gera a energia das estrelas, como o sol.

Fusão Nuclear 2

Ele é composto de 73% de hidrogênio, 26% de hélio e 1% de outros elementos. Isso é explicado pelo fato de ocorrerem reações em seu núcleo, conforme mostrado anteriormente, em que átomos de hidrogênio se fundem originando átomos de hélio.

Fusão Nuclear 3

A fusão é mais fácil com núcleos pequenos porque, uma vez que é necessário haver a colisão e a junção de dois núcleos, a repulsão das cargas positivas desses núcleos será menor. Mesmo assim, é necessária uma energia cinética muito alta para vencer essa repulsão e gerar a colisão. Para que ocorra o processo de fusão, é necessário superar a força de repulsão elétrica entre os dois núcleos, que cresce na razão direta da distância entre eles. Como isso só se consegue mediante  temperaturas extremamente elevadas, essas reações também se denominam reações termonucleares. Durante muito tempo, a única reação de fusão nuclear realizada na Terra era a utilizada na bomba de hidrogênio, em que a explosão atômica fornece a temperatura necessária (cerca de quarenta milhões de graus Celsius) para que a fusão tenha início.

Dica 2 – Relembre as principais unidades de medidas mais utilizadas nas questões de química dos vestibulares de todo Brasil e no Enem. Acesse o nosso link e veja tudo sobre as unidades e suas conversões. Aproveite essa oportunidade! https://blogdoenem.com.br/unidades-de-medidas-quimica/.
A quantidade de energia liberada nessa reação é milhões de vezes maior que a energia de uma reação química comum, e é dois milhões de vezes maior que a energia liberada pela fissão nuclear. Em 1952, o mundo pôde ver o poder dessa reação nuclear quando os EUA lançaram em um atol do Pacífico, a primeira bomba de hidrogênio (“Mike”); esta teve potência mil vezes maior que as bombas de Hiroshima e Nagasaki. O atol foi literalmente vaporizado.
Dica 3 – Reveja também outro assunto de química que cai bastante nas provas dos vestibulares e do Enem que é Fissão nuclear. Acesse o nosso blog do Enem e veja um super- resumo preparado pela professora Munique Dias. Vai ficar de fora dessa? https://blogdoenem.com.br/quimica-fissao-nuclear/

Relembrou? Estudou? Então agora assista a um resumo rápido sobre fusão nuclear e nunca mais esqueça esse assunto.

Dica 4 – Relembre outros assuntos de química acessando o nosso blog www.blogdoenem.com.br e gabarite as questões de química nas provas dos vestibulares e do Enem.

Os textos e exemplos de apresentação desta revisão sobre foram preparados pela professora Munique Dias para o Blog do Enem. Munique é formada em química pela UFSC, tem mestrado e atualmente cursa o doutorado em Engenharia Química, também pela UFSC. Facebook: https://www.facebook.com/munique.dias.