Biologia no Enem 2015: analisando as questões da prova

Veja a resolução das questões de Biologia no Enem 2015. Análise e respostas da professora Juliana Evelyn Santos, autora das aulas da matéria no Blog do Enem. Confira.

Os posts da professora Juliana Evelyn Santos, do Blog do Enem, deram conta do recado para quem precisava estudar Biologia (e acertar as questões) no Enem 2015. A prova do Enem deste ano foi surpreendente. Ao contrário do que vinha acontecendo todo ano, o tema ecologia praticamente não foi abordado nas questões de biologia da prova de Ciências da Natureza.  

Além disso, a prova deste ano foi muito mais conteudista, exigindo do(a) candidato(a) um maior conhecimento específico. Apesar disso, o Blog do Enem voltou a repetir o sucesso em algumas previsões para as questões de Biologia: os vírus apareceram (a dengue estava lá, galera!), assim como questões sobre biotecnologia, fisiologia, DNA e cariótipo.

O nível de dificuldade da maior parte das questões estava entre fácil e intermediário. Poucas questões de biologia deste ano podem ser consideradas difíceis, como a que tinha o gráfico da glicose (exigia um pouco mais de interpretação) e a das organelas celulares.

Você mandou bem em Biologia no Enem?

E você, o que achou das questões de Biologia na prova de Ciências da Natureza! Deixe sua opinião nos comentários. Mas, antes, que tal se ligar na nossa correção das questões de Biologia do Enem 2015? Os comentários podem te ajudar nos vestibulares que estão chegando!

Questões de Biologia da prova amarela do Enem 2015:

biologia enem 2015 questão 47

Questão 47  – Prova Amarela – Resposta: e.

Entenda nesta explicação da professora Juliana:

Quando falamos de microquimerismo estamos “contestando” um dos princípios fundamentais da biologia: o de que todas as células de um indivíduo pluricelular são provenientes das células resultantes da divisão mitótica do zigoto.

No microquimerismo, algumas células de um indivíduo são provenientes de outro organismo.

Então, você acertou? Esta explicação faz parte dos posts de Biologia no Blog do Enem. Você pode estudar todas as matérias do Exame Nacional do Ensino Médio nas Apostilas Enem Gratuitas, aqui. Confira.

 

Mais uma questão do Enem 2015

biologia enem 2015 questão 54  Questão 54 – Prova Amarela. Enem 2015. Alternativa correta: a

Resposta e análise da professora Juliana:

As bactérias de Herbert Boyer produziram insulina humana a partir de um pequeno pedaço do DNA humano que contém a sequência de DNA necessária para a produção de insulina.

Este pedaço de DNA foi inserido nos plasmídeos (DNAs circulares secundários) das bactérias, através de enzimas de restrição e DNA-ligases. A insulina produzida hoje ainda utiliza esta técnica.

 

Outra questão para você:

biologia enem 2015 questão 58
Questão 58 – Prova Amarela. Enem 2015 – Alternativa correta: B  

Veja a resposta da professora Juliana:

Na imagem, o tecido recebe a imagem formada a partir da reflexão dos raios luminosos provenientes dos objetos externos à câmara escura. Os raios luminosos se propagam em linha reta e, ao passar pelo pequeno buraco na parede, acabam formado uma imagem invertida no tecido. O mesmo ocorre em nossos olhos, pois nossos olhos seguem os princípios físicos da câmara escura.

O furo na parede corresponderia a nossa pupila. Já o tecido, corresponde a nossa retina, uma vez que ela se situa no fundo do olho e capta os raios luminosos que ali chegam, formando imagens invertidas.

 

E tem mais. Confira:

Questão 61 – Prova Amarela. Enem 2015. Alternativa correta: B

biologia enem 2015 questão 61

Resposta e análise da professora Juliana –  O próprio enunciado diz que há quatro sorotipos diferentes de vírus da dengue. Isso faz com que um mesmo organismo reaja diferentemente a cada tipo de vírus e que ele seja identificado de maneiras diversas.

Assim, se você pegou o vírus tipo 1 da dengue, após alguns dias da infecção, seu organismo irá produzir anticorpos que se ligarão aos antígenos desse vírus e tornarão você imune. Porém, se você entrar em contato com o tipo 3, seus anticorpos (que são extremamente específicos) não conseguirão identificar e se ligar aos antígenos desse tipo de vírus.

Essa alta variedade de antígenos dificulta a produção de vacinas, uma vez que elas precisam causar imunidade a todos eles.

E tem mais questões ainda para a professora Juliana Evelyn Santos comentar durante a semana. Aguarde!!