Faltam:
para o ENEM

Surgimento da Filosofia Ocidental – Filosofia Enem

Preparado para a prova de Filosofia Enem? Que tal dar uma revisada com esta aula sobre o Surgimento da Filosofia Ocidental e garantir uma boa nota no Exame?

A curiosidade sempre foi algo que acompanhou a humanidade. Desde os tempos mais remotos a humanidade busca experimentar novas situações no seu dia-a-dia. Estas experiências são marcantes para humanidade porque nem todas são fruto da vontade alheia.

Muitas vezes fomos surpreendidos por fenômenos da natureza como: enchentes, terremotos, deslizamentos. Em outros momentos nos incomodados com a morte, com a vida, com doenças.

A filosofia surge a partir da necessidade humana em querer explicar os fenômenos da natureza que ocorriam ao seu redor. Tudo começando com uma pergunta: Como surgiu o mundo? De onde vem a vida? Em outro momento da humanidade conduzimos as perguntas para uma questão mais pessoal, voltada para o próprio homem.

O que podemos fazer? Como organizar a sociedade? E em outros momentos buscamos relacionar nossa existência com a possibilidade da intervenção de forças sagradas? O que é Deus? Existe um Deus os vários deuses? O que é a morte? Existe vida após a morte?

Dica 1 – A relação entre Poder e Política e suas implicações nas relações sociais e, por consequência, no Estado, é o objetivo desta aula de Filosofia Enem – https://blogdoenem.com.br/burocracia-estado-poder-politica-filosofia-enem/

O fato é que estas perguntas ainda hoje provocam certo mal estar em muitas pessoas. Cabe assim ao filósofo buscar por respostas. Mas a filosofia não se contenta com simples respostas. Assim, o filósofo precisa ter atitude. E qual é a atitude digna de um filósofo? Resposta simples: curiosidade.

Um bom exemplo pode ser extraído do livro: “O mundo de Sofia” quando o autor pergunta: “Qual a coisa mais importante da vida?”. A reflexão, por si só, proposta pelo autor nos conduz a perceber a complexidade de uma pergunta considerada ingênua. Gaarder, o autor, explica simplesmente que a resposta vai depender de quem fez a pergunta, onde ela foi feita e quem irá responder. Assim ele escreve:

Se fazemos esta pergunta a uma pessoa de um país assolado pela fome, a resposta será: comida. Se fazemos a mesma pergunta a quem está morrendo de frio, então a resposta será: calor. E quando perguntamos a alguém que se sente sozinho e isolado, então certamente a resposta será: a companhia de outras pessoas (GAARDDER, 1995 [2009], p.24).

Nos primórdios da humanidade, em que pese o nosso foco, a filosofia ocidental grega, as primeiras formas de se explicar o mundo se deram pelos mitos. Estes mitos, antropomorfizados, ou seja, semelhantes aos homens, tinham por função dar sentido a vida cotidiana dos povos gregos antigos. Além disso, ditavam as regras da sociedade, o certo e o errado. As explicações de mundo e da moral social eram impostas por crenças fantasiosas de um mundo mágico e encantado paralelo aos dos mortais.

Dica 2 – Filosofia Enem – Revise Ética, Liberdade e Moral – https://blogdoenem.com.br/filosofia-enem-etica-liberdade-moral/

figura_01.jpg

Acrópole de Atenas é uma das cidades gregas mais importantes do período. Na foto podemos observar o Partenon e o Erecteion na parte alta e plana da montanha. 

Os responsáveis por popularizar os mitos foram os Poetas Rapsodos Homero e Hesíodo. Sua autoridade sob os demais se dá porque na Grécia Antiga acreditava-se que os poetas eram escolhidos pelos Deuses para revelar aos mortais o segredo do mundo. Por este motivo o mito era considerado sagrado.

Porém os gregos que contam com uma posição geográfica privilegiada sempre tiveram vocação para o comercio, afinal muitas embarcações vindo dos mais diversos pontos do mundo antigo atracavam nas cidades gregas para abastecerem-se de provimentos, fazer comércio, exportar e importar mercadorias. Este ambiente comercial proporcionava a circulação de muitas pessoas diferentes, de diversas culturas com pensamentos diferentes. Com o aumento da população torna-se necessário a organização das pessoas em cidades. É neste ambiente diverso que surge a filosofia. O importante e perceber que não houve apenas um motivo para o surgimento da filosofia, mas uma sequência de situações que levaram ao seu aparecimento na Grécia Antiga.

Dica 3 – Filosofia Enem – Aula sobre artes e estética – https://blogdoenem.com.br/filosfia-enem-artes-estetica/

Podem ser consideradas condições para o surgimento da Filosofia na Grécia Antiga: as navegações marítimas; a invenção do calendário; a invenção da moeda; o surgimento da vida urbana; a invenção da escrita alfabética; a invenção da política (CHAUÍ, 2002).

Com o surgimento da filosofia, os mitos não desapareceram estando presente muitas vezes nas explicações dos filósofos gregos antigos, como em Platão, por Exemplo:

Quando nasceu Afrodite, banqueteavam-se os deuses, e entre os demais se encontrava também o filho de Prudência, Recurso. Depois que acabaram de jantar, veio para esmolar do festim a Pobreza, e ficou na porta. Ora, Recurso, embriagado com o néctar – pois o vinho ainda não havia – penetrou o jardim de Zeus e, pesado, adormeceu. Pobreza então, tramando em sua falta de recurso engendrar um filho de Recurso, deita-se ao seu lado e pronto concebe o Amor. Eis por que ficou companheiro e servo de Afrodite o Amor, gerado em seu natalício, ao mesmo tempo que por natureza amante do belo, porque também Afrodite é bela. E por ser filho o Amor de Recurso e de Pobreza foi esta a condição em que ele ficou.

Primeiramente ele é sempre pobre, e longe está de ser delicado e belo, como a maioria imagina, mas é duro, seco, descalço e sem lar, sempre por terra e sem forro, deitando-se ao desabrigo, às portas e nos caminhos, porque tem a natureza da mãe, sempre convivendo com a precisão. Segundo o pai, porém, ele é insidioso com o que é belo e bom, e corajoso, decidido e enérgico, caçador terrível, sempre a tecer maquinações, ávido de sabedoria e cheio de recursos, a filosofar por toda a vida, terrível mago, feiticeiro, sofista: e nem imortal é a sua natureza nem mortal, e no mesmo dia ora ele germina e vive, quando enriquece; ora morre e de novo ressuscita, graças à natureza do pai; e o que consegue sempre lhe escapa, de modo que nem empobrece o Amor nem enriquece, assim como também está no meio da sabedoria e da ignorância. Eis com efeito o que se dá (PLATÂO, O Banquete 203ª).

figura_02.jpg

Alguns Filósofos pré-socráticos: Tales, Anaxímenes, Anaximandro, Heráclito, Pitágoras, Xenófanes, Empédocles, Zenão, Parmênides, Górgias, Demócrito, Lucrécio e Leucipo. 

Os primeiros filósofos ficaram conhecidos por suas investigações sobre o surgimento do universo buscando na natureza uma explicação para a origem do mundo. Todos eles buscavam a Arché (elemento primordial). Dentre os filósofos pré-socráticos podemos citar alguns tais como: Tales de Mileto: Água; Heráclito de Éfeso: O fogo; Pitágoras de Samos: O número; Demócrito de Abdera: Os átomos; entre outros filósofos.

Estes filósofos foram responsáveis por contribuírem para o surgimento da filosofia como a conhecemos hoje além de iniciarem a ciência que veio a se desenvolver a partir da observação empírica (experiência).

Para Reale (1993, p.29) “[…] a filosofia tem um caráter puramente teórico, ou seja, contemplativo: ela visa simplesmente à busca da verdade por si mesma […]”. Isso a diferencia a Filosofia da Ciência, pois esta ultima são conhecimentos adquiridos através de experiências (empiria) partindo de uma relação causal; utilizam modelos abstratos (racional) para explicar uma realidade; prezam pela especialidade; produzem conceitos (universal).

Saiba mais sobre o Surgimento da Filosofia nesta aula do canal PreparaçãoDigital, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=bz9wBXaQr0w]

Desafios

Questão 01

Leia atentamente a seguinte frase: “é impossível destruirmos a filosofia no plano das ideias”.

De acordo com esta frase podemos afirmar que:

a) Esta frase está errada, pois basta pararmos de pensar para a filosofia acabar.

b) Esta frase está correta, afinal a filosofia é um mito e um mito grego não pode ser esquecido nunca.

c) Esta frase está correta, pois para que possamos destruir a filosofia precisamos pensar de modo organizando, ao fazermos isso estaremos por si só filosofando.

d) Esta frase está errada uma vez que a filosofia é como a ciência, usa de métodos científicos para construir verdades variáveis.

e) Esta frase esta equivocada o que ela realmente deveria informar é que para acabarmos com a filosofia basta eliminarmos os filósofos.

Questão 02

Leia o texto e assinale a alternativa correta.

“Um astrônomo americano anunciou nesta terça-feira que detectou vestígios de água na atmosfera de um planeta fora do Sistema Solar pela primeira vez. “Sabemos que o vapor d’água existe na atmosfera de um planeta extra-solar e há boas razões para acreditar que outros planetas extra-solares contêm vapor d’água também”, disse Travis Barman, astrônomo do Observatório Lowell, no Arizona, entrevista ao site Space.com.” Disponível em: Redação Terra. Detectado sinal de água em planeta extra-solar

Esta notícia sobre vestígios de água em outro planeta pode ser comparada com a idéia de um filósofo pré-socrático que acreditava ser a água a arqué capaz de originar o cosmos. Este filósofo é conhecido como:

a) Tales de Mileto.

b) Empédocles.

c) Demócrito.

d) Pitágoras.

e) Parmênides.

Questão 03

(Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco – 2009) A demarcação da fronteira que limita a diferença entre mito e filosofia repousa, sobretudo, em qual dos aspectos mencionados abaixo?

a) A Filosofia trabalha sempre com conceitos claros e definidos com rigor, diferenciando-se do mito, cuja estrutura narrativa não guarda o mesmo compromisso com a verdade.

b) O mito é irracional, ao passo que a Filosofia é um saber racional e, portanto, livre de contradições. Nessa perspectiva, a Filosofia trabalha com conceitos demonstráveis de modo racional.

c) Embora mito e Filosofia sejam formas diferentes de tecer um discurso sobre problemas relativos à existência humana, essas formas de saber são, no essencial, próximas e indissociáveis.

d) Filosofia evolui em suas concepções e caminha para um contínuo progresso em busca do conhecimento de si mesma, ao passo que o mito não apresenta sinais de evolução. Os mitos gregos permanecem os mesmos

e) A Filosofia é uma explicação que se compromete com a razão, ainda que recorra ao mito, em alguns casos, para tornar claros seus conceitos; ao passo que o mito, ainda que racional, não se ocupa em demonstrar as suas teses.

Questão 04

Qual das caracterizações abaixo está correta quanto à natureza da Filosofia?

a) A Filosofia trata de objetos absolutamente diferentes dos objetos da ciência e nunca recorre a dados empíricos em suas pesquisas. A filosofia é a priori.

b) Ao contrário da ciência, a filosofia não tem pretensão de objetividade e rigor, sendo, por isso, uma atividade mais humana.

c) A filosofia pode se constituir como uma epistemologia (meta-ciência) e fornecer as bases para se pensar uma fundamentação do conhecimento científico.

d) A filosofia não se configura como ciência por recorrer a argumentos que não podem ser traduzidos em termos lógicos e rigorosos como os científicos.

e) A ciência e a Filosofia são saberes distintos e, na maioria das vezes, incomunicáveis por tratarem de objetos diferentes e por requerem métodos essencialmente diferentes.

Questão 05

(Instituto Federal do Pará – AOCP – 2009) É a maneira peculiar de abordar seus objetos que diferencia essencialmente a Ciência da Filosofia ou de qualquer outra espécie de conhecimento. Se, de um lado, a posição característica assumida ante seus objetos não acarreta para o pensamento científico a unidade de um método, por outro lado, há apenas um espírito e um só tipo de visão propriamente científica.

Assinale a seguir os traços gerais que caracterizam corretamente o ideal de cientificidade.

I. A ciência é uma representação abstrata do real.

II. A ciência visa a objetos para descrever e explicar, não diretamente para agir.

III. A ciência constrói seus objetos com base na experimentação e na observação, assumindo uma preocupação constante com critérios de validação.

IV. A ciência produz necessariamente um sentido completo para cada um de seus enunciados tomados isoladamente.

Das assertivas acima, quais são verdadeiras?

a) As assertivas III e IV são verdadeiras.

b) As assertivas I, II e III são verdadeiras.

c) As assertivas II, III e IV são verdadeiras.

d) As assertivas II e IV são verdadeiras.

e) As assertivas I e IV são verdadeiras.

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!