Teorias da Evolução das Espécies – Biologia Enem & vestibular

Veja a guerra das Teorias da Evolução das Espécies entre Charles Darwin e Jean-Baptiste Lamarck. Confira como Darwin coletou evidências e com isso foi o vencedor desta disputa

Teorias da Evolução das Espécies: Veja como aconteceu a disputa entre Darwin e Lamarck sobre como se dá na ciência o processo de mudanças nas características genéticas dos seres vivos, e que persistem em relação às gerações anteriores. 

Evolução, portanto, é o processo de mudanças de características hereditárias da espécie ao longo das gerações. O fator que faz ocorrer mudanças no genoma é a mutação.

Essas mudanças permitem à espécie adaptar-se ao meio ambiente. Lembramos que o meio está em constante transformação, forçando as espécies a se adaptarem.

Esse pensamento evolucionista iniciou-se no início do século XX. Antes disso, não se acreditava que a evolução das espécies ocorria (não estavam disponíveis evidências sistematizadas). Importante: sempre é a espécie que evolui, já o indivíduo, desenvolve-se. Veja as teorias que precederam às inovações introduzidas por Charles Darwin com a Teoria da Evolução das Espécies.

1 – Teoria do Fixismo

• A teoria fixista permeou ao longo do século XIX, pregando que as espécies eram imutáveis, ou seja, não evoluíam. As espécies foram criadas, permanecendo fixas. Na prática é uma teoria antievolucionista.

O fixismo era sustentado pela igreja, que propunha o criacionismo Divino como a origem da vida. Não se discutia a evolução das espécies, mas sim “a criação” das espécies.a criaçãoDentro da teoria do Fixismo, a vida era originada por Deus.

Se Deus criou o homem a sua imagem e semelhança, nada poderia ser melhor do que Ele.• Até hoje existem muito fiéis que aceitam o fixismo aliado à religião.

O argumento do ‘design inteligente’ é utilizado por correntes religiosas, que sustentam que sistemas complexos e ‘perfeitos’ como os olhos e o cérebro não poderiam ser obra do acaso evolucionista ao longo de milhões de anos.   Somente um ‘Ser superior’ seria capaz de projetar sistemas assim.

Dica 1 – Para garantir uma boa nota na prova de Biologia Enem, revise sobre a Síntese Proteica em mais uma aula de Bioquímica – https://blogdoenem.com.br/sintese-proteica-biologia-enem/ 

Agora vamos entrar no tema das disputas entre Charles Darwin e Jean-Baptiste Lamarck.  Confira os grandes nomes das Teorias da Evolução das Espécies nesta aula do canal Curso Enem Gratuito, disponível no Youtube.

Muito bom este resumo sobre a Evolução das Espécies. A professora Juliana Evelyn Santos é uma fera.

2 – Teorias do Evolucionismo

• A vertente denominada de ‘Evolucionismo’ afirma que as espécies mudam ao longo das gerações, gerando novas espécies. O acúmulo de novas características pode formar novas espécies ou torná-las extintas.evolução das espéciesTiveram início aí as tendências que levaram ao agrupamento dos humanos como vinculados aos primatas.

 O fixismo entrou em declínio, e começou a ser contestado no início do século XX, por Jean-Baptiste Lamark e logo em seguida por Charles Darwin e Alfred Russel Wallace.

2.A – Lamarkismo – Lei do uso e do desuso

O francês Jean-Baptiste Lamarck percebeu que espécies complexas – que existem hoje, são provenientes de espécies antigas  que eram ‘mais simples’, e assim progressivamente.  lamarckLamarck (imagem) sustentou também que a mudança das espécies era guiada pelo meio ambiente, garantindo que a evolução baseava-se em duas leis: a Lei do Uso e do Desuso, e a Lei dos Caracteres Adquiridos. Veja!

• Lei do uso e desuso – no processo de adaptação ao meio ambiente, o uso de determinadas partes do corpo faz com que elas se desenvolvam, e o desuso faz com que elas atrofiem. Essa teoria, no entanto, não encontrou validade científica.

Por exemplo: nem todos os órgãos desenvolvem quando têm uso contínuo. Embora o músculo esquelético desenvolva com seu uso, o cérebro não fica maior quando pensamos muito.

• Lei da transmissão dos caracteres adquiridos – as alterações no corpo do organismo, provocadas pelo uso ou desuso, são transmitidas aos descendentes. Erro da teoria: As características adquiridas não são transmitidas geneticamente. Se o pai faz musculação sua vida inteira, seu filho não será musculoso.

Exemplo que seria ‘verdadeiro’ para Lamarck: pescoços das girafas aumentam de tamanho conforme elas necessitam esticá-los para alcançarem folhagens mais altas. Ali estaria o segredo da Evolução das Espécies segundo Lamarck.

Teorias da Evolução das EspéciesEste exemplo dos motivos para os longos pescoços das girafas é um clássico dentro do Lamarckismo

2.B – Darwinismo – A Teoria da Evolução das Espécies

• Charles Darwin, naturalista inglês, viajou por cinco anos a bordo do navio Beagle. Nessa viagem, Darwin cruzou o mundo, incluindo o Brasil, e suas ideias a respeito da evolução das espécies começaram a se formar nesta jornada.

Os grandes achados que consolidaram o pensamento de Darwin ocorreram onde a interferência do homem ainda não tinha destruído ‘as pegadas’ da evolução.charles darquin - a origem das espéciesVeja na fotografia como era o cientista Charles Darwin

• No arquipélago de Galápagos ele observou a variedade de espécies de tentilhão (pássaros da família Fringillidae) que apareciam em ilhas diferentes do arquipélago. A semelhança dos tentilhões levou Darwin a supor que todas essas espécies atuais teriam um grupo ancestral comum, que teriam migrado do continente para essas ilhas.

Nessa ilha, as aves teriam se adaptado aos diferentes modos de vida, através da seleção natural, promovendo a formação de espécies diferentes.

• Charles Darwin observou e comprovou que mesmo entre indivíduos de mesma espécie existem diferenças.

• Baseado na teoria de Thomas Malthus, que indicava a redução da disponibilidade de alimento em função do crescimento das populações, Darwin concluiu que a falta de recursos (alimento, território) para todos levaria a uma disputa pela sobrevivência.

Portanto, apenas sobreviveriam aqueles indivíduos mais aptos, com características mais vantajosas para se adaptarem ao ambiente. Consequentemente os menos adaptados seriam eliminados.

• Logo, o meio atuaria selecionando naturalmente os indivíduos mais adaptados ao ambiente, o que chamamos desde então de seleção natural.

Dica 2 – Você conhece o ácido desoxirribonucleico e o ácido ribonucleico? Entenda tudo sobre o DNA e o RNA nesta aula de Biologia Enem – https://blogdoenem.com.br/acidos-nucleicos-biologia-enem/

Dica 3 – Você sabia que as Proteínas correspondem a 70% do peso seco do corpo humano? Entenda as suas classificações nesta aula de Biologia Enem – https://blogdoenem.com.br/proteinas-biologia-enem/

• Exemplo em que Darwin contesta Lamarck: pescoços de girafa aumentam, pois elas existem de pescoços curtos e longos, mas quando acabam as folhas baixas as girafas de pescoços curtos morrem, sobrevivendo apenas as de pescoços longos. Então apenas as de pescoços longos irão se reproduzir.

Confira com a professora Juliana como o Darwinismo restou como aceito pela ciência como a Teoria da Evolução das Espécies com maior validade:

Agora, para concluir, veja a importância de Alfred Wallace junto a Charles Darwin.

Alfred Russel Wallace – Evolucionista.

Wallace foi um naturalista inglês que chegou a conclusões muito semelhantes às de Darwin. Ao saber dos trabalhos de Darwin, Wallace enviou-lhe uma carta sobre suas ideias de seleção natural corroborando as ideias de Darwin.

Isso serviu de estímulo a Darwin, que publicou esses estudos no livro intitulado A origem das espécies.

Desafios para você responder e compartilhar

Questão 1

Até meados de 2004, cerca de 40% das variedades da bactéria Streptococcus pneumoniae, causadora de pneumonia, sinusite e até meningite, estarão resistentes aos dois antibióticos mais comuns: a penicilina e a eritromicina. O alerta é da Escola de Saúde Pública de Harvard. O desenvolvimento de germes superpoderosos é consequência do uso abusivo dos remédios.

Revista “Época” – 17/03/2003

O texto acima se aplica à teoria evolucionista original de:

a) Darwin, que diz que os indivíduos diferenciados por mutação são selecionados, prevalecendo os mais resistentes.

b) Darwin, que diz que os indivíduos são selecionados, prevalecendo os mais resistentes.

c) Darwin, que diz que as características adquiridas pelo uso são transmitidas aos seus descendentes.

d) Lamarck, que diz que os indivíduos diferenciados por mutação são selecionados, prevalecendo os mais resistentes.

e) Lamarck, que diz que as características adquiridas pelo uso são transmitidas aos seus descendentes.

Questão 2

(UEL – PR) A ADAPTAÇÃO ENTRE A FLOR E O INSETO, SEGUNDO DARWIN

Uma mudança acidental no tamanho e na forma do corpo ou na curvatura e no tamanho da probóscide (aparelho bucal), pequena demais para ser notada por nós, poderia favorecer a abelha ou outro inseto de tal maneira que um indivíduo com esta característica conseguiria seu alimento mais rapidamente. Com isso, teria maior chance de sobreviver e deixar descendentes.

Tais descendentes provavelmente herdariam essa tendência. Assim, posso compreender como uma flor e a abelha podem, lentamente, (…) modificar-se e se tornar adaptadas uma à outra, através da constante preservação de indivíduos que apresentam ligeiras modificações em sua estrutura.

aula_08_img03.jpg

(Adaptado de Charles Darwin. On the origin of species by means of natural selection. London, Murray, 1859, p. 94-5)

Após a análise do texto, assinale a alternativa INCORRETA.

a) A facilidade de obtenção de alimento é uma característica evolutiva.

b) Segundo Darwin, a utilização constante da probóscide da abelha induziu a um aumento de tamanho que foi passado para os descendentes. *correta

c) A adaptação entre flor-inseto é uma consequência lenta causada pela variedade genética (neodarwinismo) e pela seleção natural.

d) Segundo o neodarwinismo, as mudanças são frutos da mutação e da reprodução sexuada.

e) A preservação dos indivíduos é consequência das modificações de suas estruturas e não alteração das condições do ambiente.

Questão 3

(UFBA) – Para Darwin, “seleção natural” é:

a) o desenvolvimento de estruturas necessárias à adaptação ao meio e a atrofia das desnecessárias.

b) a preservação dos indivíduos com variações favoráveis à sobrevivência em determinado ambiente e a eliminação dos que apresentam variações desfavoráveis.

c) a manutenção das espécies animais e vegetais mais úteis ao ser humano e o extermínio das que lhe são inúteis.

d) o aumento do número de indivíduos mais volumosos e a diminuição dos de menor porte.

e) a destruição em massa dos organismos nos primeiros estágios de vida e a conservação dos adultos.

Questão 4

Em relação à evolução biológica:

I – A girafa teria evoluído de ancestrais de pescoço curto, o qual se desenvolveu gradativamente pelo esforço do animal para alcançar as folhas mais altas.

II – Os ancestrais da girafa apresentam pescoços de comprimentos variáveis. Após várias gerações, o grupo mostrou um aumento no número de indivíduos com o pescoço mais comprido devido à seleção natural.

III – Os indivíduos mais adaptados deixam um número maior de descendentes

em relação aos não adaptados.

IV – As características que se desenvolvem pelo uso são transmitidas de geração a geração.

Assinale:

a) Se I e II estiverem de acordo com Lamarck e III e IV, com Darwin.

b) Se I e IV estiverem de acordo com Darwin e II e III, com Lamarck.

c) Se I, II, III e IV estiverem de acordo com Darwin.

d) Se I e IV estiverem de acordo com Lamarck e II e III, com Darwin.

Questão 5

(OSEC – SP) “Seus ancestrais eram animais de 4 patas como os demais répteis. Uma a se mover deslizando pelo solo e esticando o corpo para atravessar passagens estreitas. Nessas condições, as patas deixaram de ter utilidade e passaram até a prejudicar o deslizamento. As patas, pela falta do uso, foram se atrofiando e, após um longo tempo, desapareceram por completo”.

Este texto exemplifica a teoria denominada:

a) Seleção natural.

b) Fixismo.

c) Lamarckismo.

d) Darwinismo.

 

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!