Terapia Ocupacional – Tudo sobre curso, carreira e mercado de trabalho

Você já pensou em cursar Terapia Ocupacional? Não conhece direito a carreira e gostaria de saber mais? Leia esse post e descubra tudo sobre a profissão!

Informação é uma ferramenta poderosa para quem está tentando escolher uma profissão. Saber se o curso tem mais matérias de exatas ou humanas, práticas ou teóricas, se o mercado de trabalho está aquecido para determinada profissão, quanto é o salário inicial, entre outros fatores pode ajudar o estudante a encontrar uma carreira com a qual se identifica e que o ajudará a alcançar os objetivos que tem na vida.

A Terapia Ocupacional estuda e pratica atividades de trabalho e lazer voltadas para o tratamento de distúrbios físicos e mentais e de desajustes sociais e emocionais. O papel do terapeuta ocupacional é utilizar diversas tecnologias para auxiliar indivíduos com dificuldades de se integrar à vida social (devido a problemas físicos, mentais ou emocionais) a conquistarem sua autonomia. Esse profissional elabora planos de reabilitação e adaptação social, buscando desenvolver a autoconfiança de seu paciente e fornecendo orientação quanto a seus direitos como cidadão.

O profissional formado em Terapia Ocupacional pode trabalhar com todas as faixas etárias, desde recém-nascidos até idosos, visando sempre a prevenção e a recuperação de disfunções. Faz parte do trabalho desse profissional também criar e realizar avaliações de atividades físicas, tanto individuais quanto em grupos. Os principais locais de trabalho de um terapeuta ocupacional são clínicas, asilos, hospitais, instituições geriátricas, psiquiátricas e penais, centros de saúde, de convivência e de reabilitação, creches e empresas. Além disso, o profissional está habilitado a prestar atendimento aos pacientes em domicílio.

MERCADO DE TRABALHO

Segundo foi publicado no Guia do Estudante, o número de profissionais formados em Terapia Ocupacional que exercem a profissão está abaixo das necessidades do país. Todas as regiões tem uma grande demanda por esse profissional, embora a região Sudeste, principalmente na cidade de São Paulo, ofereça o maior número de vagas.

“Os serviços da rede pública são os que mais empregam terapeutas profissionais. No entanto, o setor privado também representa um importante mercado”, diz Rosé Colom Toldrá, coordenadora da Comissão Coordenadora do curso de Terapia Ocupacional da USP, ouvida pelo Guia do Estudante. Destaque para as vagas nos centros de atenção básica de saúde, atenção psicossocial e serviços de reabilitação. As áreas da educação, do desenvolvimento social e da cultura, bem como a atuação na gestão de serviços e na docência em universidades, são outros mercados em expansão.

SALÁRIO INICIAL: R$ 2.050,00 por 30 horas semanais – Fonte: Federação Nacional dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais

O CURSO

O curso de graduação em Terapia Ocupacional tem duração de quatro anos e seu currículo mescla disciplinas da área da Saúde, como anatomia, fisiologia e biologia, e das Ciências Humanas e Sociais. As aulas mais práticas, normalmente presentes na rotina do aluno a partir do segundo ano, são voltadas para a Terapia Ocupacional nas áreas de psiquiatria e deficiência mental e física. Algumas faculdades dão ênfase ao processo terapêutico por meio da expressão artística. O estágio no último ano de graduação é obrigatório para a formação e pode ser feito em comunidades, hospitais, centros de saúde, asilos e centros de reabilitação.

Dica 2 – Já escolheu a sua profissão? Veja aqui as 10 melhores e as 10 piores profissões para conseguir emprego e ter um bom salário: https://blogdoenem.com.br/profissao-lista-das-10-piores/

E DEPOIS DA FACULDADE?

O Guia do Estudante preparou uma lista com as opções de caminhos que o estudante de Terapia Ocupacional pode seguir depois de formado. Confira a lista abaixo e veja se algum desses caminhos combina com os objetivos de vida que você tem:

Docência e pesquisa

Ministrar aula e orientar projetos de pesquisa.

Educação

Acompanhar o desenvolvimento de crianças com problemas psicomotores ou de aprendizagem. Promover a inclusão de crianças com deficiência nas escolas de ensino regular.

Gerontologia

Atuar na reabilitação e na reintegração social de idosos.

Psiquiatria e saúde mental

Tratar de portadores de distúrbios psíquicos, com o objetivo de promover a inclusão social e ocupacional.

Reabilitação funcional e profissional

Promover o restabelecimento de vítimas de acidentes ou de doenças do trabalho e prestar assistência a portadores de deficiência física. Promover também a saúde do trabalhador por meio de ações de prevenção das doenças ocupacionais.

Reintegração social

Ajudar na reintegração de viciados em drogas, menores infratores e carentes à sociedade.

ONDE ESTUDAR? (CURSOS CLASSIFICADOS COMO 5 ESTRELAS PELO GUIA DO ESTUDANTE)

– Universidade de Fortaleza (Unifor-CE) – Fortaleza, CE

– Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte, MG

– Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – Recife, PE

– Universidade de São Paulo (USP) – Ribeirão Preto, SP

– Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – São Carlos, SP

– Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo, SP

Fonte: Guia do Estudante