Faltam:
para o ENEM

Urbanização Mundial – Geografia Enem

Opa, tudo certinho? Moras na cidade? Muito prédio, pessoas, trânsito, violência, circulação de mercadorias, entre outros? Pois é, esse é o mundo urbanizado que veremos agora como tudo começou e como está atualmente. Partiu ver urbanização para não cair nas armadilhas do Enem? Vamos nessa então!

Primeiramente, começaremos com o conceito de Urbanização, que é o crescimento das cidades, tanto em população quanto em extensão territorial. É o processo em que o espaço rural transforma-se em espaço urbano, com a consequente migração populacional do tipo campo-cidade que, quando ocorre de forma intensa e acelerada, é chamada de êxodo rural.

Mas, o que é uma cidade? É a concentração de um grande número de pessoas em uma determinada porção do espaço geográfico, onde nela se estabelecem relações sociais, econômicas e de prestação de serviços.

As cidades podem apresentar funções, podendo ser político-administrativas, turísticas, portuárias, estudantis, comerciais, entre várias outras.

Em termos territoriais, o espaço urbano é menor do que o espaço rural, já que as atividades rurais exigem uma área maior para a produção, enquanto nas áreas urbanas, o espaço pode ser concentrado e verticalizados.

Já em termos populacionais, o espaço urbano supera em muito o número de habitantes circulados por seus espaços, pois a exigência de mão de obra acaba sendo bem maior do que no campo.

Fatores que atraem as pessoas para as cidades são a tentativa de uma vida melhor do que no campo (fato que pode ser apenas uma ilusão), a maior oferta de emprego (mas sem qualificação fica bem difícil, pois os postos de trabalho que mais pagam são ocupados pelas pessoas mais qualificadas).

Já os fatores que expulsão as pessoas do campo são a mecanização do trabalho rural, poucos recursos para investir na produção, poucas condições de desenvolvimento pessoal e econômico.

Esse gráfico mostra quando a população urbana passou a ser maior que a população rural:

11

Se formos analisar o fator histórico, o maior motivador da urbanização foi a industrialização, por isso eu falo, industrialização e urbanização caminharam juntas por muito tempo, sendo que hoje, as indústrias estão fugindo dos grandes centros urbanos pelos problemas como trânsito e elevados custos de mão de obra e impostos, fora a especulação imobiliária.

A urbanização iniciou primeiro nos países mais ricos, apesar que no princípio foi desordenada, mas os governantes foram adequando as políticas públicas. Nas últimas duas décadas é que os países mais pobres iniciaram esse processo, por isso que só em 2008 a população urbana passou a ser maior que a rural.

E não temos como falar de urbanização e deixar de fora a hierarquia urbana. Esse processo passou por mudança, graças, principalmente, aos meios de comunicação, que facilitaram e ampliaram todo o sistema.

22

Como você pode perceber, o esquema clássico seguia uma linha de “dependência”, então, para chegar as informações, produtos e serviços da metrópole nacional para a vila, demorava muito. Já no esquema atual, arrisco a dizer que as vilas também estão conectadas, circulando mais facilmente as informações, produtos e serviços.

E aí, tudo compreendido? Não? Acompanha a videoaula a seguir e depois não esquece de voltar e fazer os exercícios para você captar melhor as informações, ok? Bons estudos!

Videoaula

Exercícios

1- Observe a letra da canção abaixo:

Nas grandes cidades do pequeno dia-a-dia

O medo nos leva a tudo, sobretudo a fantasia

Então erguemos muros que nos dão a garantia

De que morreremos cheios de uma vida tão vazia

Nas grandes cidades de um país tão violento

Os muros e as grades nos protegem de quase tudo

Mas o quase tudo quase sempre é quase nada

E nada nos protege de uma vida sem sentido

(Engenheiros do Hawaii – “Muros e Grades”)

Nos versos acima, há alguns apontamentos referentes a alguns problemas urbanos, dentre os quais podemos mencionar:

a) a crescente desorganização e descentralização das cidades

b) a violência familiar e o aumento de sequestros em domicílios

c) a onda de protestos que marcou o Brasil a partir de maio de 2013.

d) a violência urbana e o baixo padrão de vida sociocultural contemporâneo.

e) a banalização da cultura televisiva especialmente exibida para a população das cidades.

2- (FGV-RJ) Vivemos numa era verdadeiramente global, em que o global se manifesta horizontalmente e não por meio de sistemas de integração verticais, como o Fundo Monetário Internacional e o sistema financeiro. Muito da literatura sobre a globalização foi incapaz de ver que o global se constitui nesses densos ambientes locais.

Saskia Sassen, 13 de agosto de 2011 http://www.estadao.com.br

Assinale a alternativa que contém uma proposição coerente com os argumentos apresentados no texto:

a) As metrópoles não apenas sofrem os efeitos da globalização, mas são espaços que produzem a globalização.

b) As forças globais, tais como o FMI e os sistemas financeiros, não afetam os ambientes locais, desde que eles sejam densos.

c) Na escala global, os agentes operam horizontalmente, enquanto, na escala local, os agentes operam verticalmente.

d) A noção de escala global deixou de ter importância em geografia, já que o global só se revela por meio do local.

e) A globalização conferiu densidade a todos os ambientes locais, na medida em que suas forças atingem todos os lugares.

3- Níveis de urbanização baixos não significam pequena população urbana. A China, que tem “apenas” 40% de sua população nas cidades, é o país com a maior população urbana do planeta: cerca de 525 milhões de pessoas! As cidades da Índia, um país com menos de 30% da população no meio urbano, abrigam 330 milhões de habitantes.

MAGNOLI, D. Geografia para o Ensino Médio. São Paulo: Atual, 2008.p.403.

Com a leitura do texto, podemos perceber que o melhor conceito de urbanização é:

a) crescimento das cidades de um país em relação ao crescimento das demais cidades do mundo.

b) aumento do espaço físico das cidades.

c) crescimento da população das zonas urbanas em relação às zonas rurais.

d) aumento do número absoluto da população que vive nas cidades.

e) crescimento do número de pessoas de um país.

GABARITO

1 – D

2 – A

3 – C

Os textos e exemplos acima foram produzidos pelo professor Leandro, formado em Geografa pela Udesc. Leandro é professor de Geografia em escolas da Rede Particular de Ensino da Grande Florianópolis.