Entenda o Analfabetismo Político no resumo de filosofia Enem

Em tempos de discussões políticas acaloradas, saber um pouco sobre política é fundamental! Veja agora os fundamentos do debate político civilizado. Entenda o que é Alienação e Fanatismo

Analfabetismo político: Por mais que você queira se manter longe do “circo político”, a política influencia constantemente nossas vidas. O preço dos bens de consumo e dos serviços, o acesso à saúde e a educação e até mesmo o uso da internet pela qual você está lendo este post, são permeados por desejos políticos.

O Analfabetismo Político

E, neste momento em que o país passa por grave crise política e econômica, mais do que nunca você deve se afastar do conceito de “analfabeto político”. Vamos entender um pouco mais?!

1
Mafalda e a “temida” política

O analfabetismo político e suas conseqüências

  • O post é sobre analfabetismo político, porém, é importante frisar que o analfabetismo possui várias faces, tais como:
  • 1analfabeto funcional: sabe ler e escrever não conseguem interpretar e realizar as operações matemáticas;
  • 2analfabeto digital: é aquele que sabe ler, escrever, consegue interpretar, porém não tem afinidade, domínio  da tecnologia
  • 3analfabeto político: aqueles que não se interessam como deveriam, não pesquisam, não se informam e não participam como se espera da política.

É muito comum associarmos a palavra analfabeta a alguém que não saiba ler nem escrever, porém, como vimos acima, ser analfabeto vai, além disso.

Para Bertold Brecht (1898-1956) dramaturgo, romancista e poeta alemão, que pôs sua obra toda à esclarecer as questões sociais, sobretudo as questões políticas,  o pior dos analfabetos “é o analfabeto político”.

Vamos acompanhar seus argumentos lendo o seu poema O Analfabeto Político:

  • “O pior analfabeto é o analfabeto político.
  • Ele não ouve, não fala e não participa dos acontecimentos políticos.
  • Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
  • O analfabeto político é tão burro, que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia política.
  • Não sabe o imbecil, que da ignorância política nascem a prostituta, o menor abandonado, o assaltante e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e bajulador das empresas nacionais e multinacionais.” (Bertold Brecht)

O poema é bastante atual, não é mesmo?

A política que cai no Enem

Veja com a professora Heloísa, do canal do Curso Enem Gratuito, como estão organizadas e como se relacionam a Política, o Poder, e o Estado.

As dicas da professora Heloísa:

  1. A Ciência Política estuda muito mais do que os partidos políticos. Esta ciência estuda as relações de poder na sociedade, ou seja, as forças que estão em jogo na relação entre o povo e o governo.
  2. A Ciência Política nos ajuda a entender como funcionam o governo, as leis, os partidos e tudo aquilo que influencia ou regulamenta a nossa vida em sociedade.
  3. Saiba mais sobre esse assunto na aula acima, com a professora Heloisa. 🙂

 

A Política está no dia a dia

Quando não nos interessamos nem o mínimo necessário por política e tudo que diz respeito a ela, corremos o risco de não saber o que nos cabe cobrar, de quem devemos e o que é de fato responsabilidade dos nossos representantes.

3

A política não acontece apenas nos meses que antecedem as eleições e tão pouco se resume ao dia da votação. Aristóteles afirma que “somos seres políticos por natureza” e a política é feita todos os dias, por todos os cidadãos e não apenas por aqueles que foram ESCOLHIDOS para nos representar.

Alguns filósofos que se dedicaram a entender a relação do homem com a política:

4
Platão e a participação política

A discussão Política no Brasil

Confira agora no resumo com o professor Alan Ghedini, do canal do Curso Enem Gratuito, como você pode acompanhar e se posicionar no debate político contemporâneo no país.

As dicas do professor Alan

  1. Nós temos uma democracia que no plano internacional é classificada como uma democracia imperfeita. Quer dizer, é uma democracia com certas fragilidades quando comparada à outras democracias do mundo e de acordo com regras internacionais. Agora, por exemplo, quando nós falamos de política hoje, é importante considerar alguns termos importantes, sendo o primeiro deles a própria palavra POLÍTICA.
  2. Política é um ato da pólis, ou seja, você discutir, fiscalizar, se importar com sua pólis, é você ser político. Então político não é alguém que está agora no Congresso Nacional, e sim qualquer indivíduo que exerce sua cidadania 😀 Na ótica da democracia, só é útil o cidadão que praticando sua cidadania exerce a política (preocupação útil) com a pólis. São conceitos civilizacionais muito antigos.
  3. Agora falando de politização. Esse é o ato de você ser politizado. Para você poder se preocupar/entender sua pólis adequadamente, você precisa ter algo chamado cultura política. Como é que se adquire cultura política?
  4. Quando você vai meter a cara de fato em situações políticas, discutindo e buscando argumentos válidos e consistentes, para que você tenha um substrato informacional que te permita ter um fazer político saudável 😉 É necessário que você leia! E não estamos falando do Whatsapp da família, beleza? Você tem que construir uma capacidade crítica!
  5. E aí nós entramos no conceito de polarização. Aqui nós entramos em um grande problema. O polar é muito complicado porque nele não há diálogo. Se você está em extrema direita ou extrema esquerda, eventualmente pode ser que o diálogo não ocorra. É eu achar que você é mal, que você é errado, é eu colocar juízo de valor moral em cima disso.
  6. E o mal, como nós sabemos, é algo que precisa ser destruído. Então quer dizer, o risco de uma sociedade antagonística é o enfrentamento direto.
  7. E o que que é o fanatismo? O fanatismo é o pior que pode acontecer. O fanático é todo aquele que entra em uma discussão em posição de superioridade moral. Você não parte da mínima premissa que você possa sim estar errado, que o seu ponto de vista pode não ser o mais adequado.
  8. O fanático é aquele que quer mudar a todos mas jamais está disposto a mudar a si. Quando você age de modo fanático, você perde sua capacidade crítica para fazer uma política saudável.
  9. O que é Alienação? – Alienação vem de alien… opa, então você é um alien se é alienado? Sim, você é um alien no seu próprio mundo. Você não se informa, não tem conhecimento sobre o que está acontecendo no mundo (incluindo processos políticos e sociais do seu país).

 

Pensadores geniais e suas frases clássicas

“Sempre fui politizado, pois só podemos mudar a realidade quando somos instruídos por ela”5Bertold Brecht e a participação política

 

“Seja a mudança que quer ver no mundo!”6Gandhi e a participação política

 

O que significa ser um indiferente político?

A indiferença política significa não se interessar, nem o mínimo necessário por algo que nos afeta diretamente como os aumentos na tarifa de luz, de ônibus, do combustível, dos impostos, da alimentação, exemplos que são resultados diretos das decisões políticas.

Participar ativamente das decisões políticas não significa estar filiado a um partido ou defender uma ideologia, significa sim estar preocupado com o desenvolvimento da sociedade como um todo, é usar do nosso senso comunitário, onde o que é meu ou o que é seu cede espaço ao que é nosso! De fato a união faz a força!

7Pequenas atitudes que fazem a diferença!

A política em si não deve ser vista, nem temida como se fosse um “bicho de sete cabeças”, ela não vai devorar você!2Você é que domina o tal “Bicho de sete cabeças”

Exercícios sobre o Analfabetismo Político

Questão 1: “O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato dependem de decisões políticas.”

Bertold Brecht

A partir da leitura do trecho acima, marque a opção que reflete o estado desse homem não politizado.

a) Desolação e descrença.

b) Alienação e indiferença.

c) Insatisfação e acomodação.

d) Preocupação e ingenuidade.

e) Desamparo e incompreensão

 

Questão 2: A dimensão política do ser humano se constrói, constitui-se e alarga-se num longo processo de aprendizado, desde os pequenos espaços sociais até os mais complexos contextos. Sabendo-se que esse caminhar possibilita o grande desafio para o efetivo exercício da cidadania. Assinale a alternativa que ratifica esta assertiva.

a) Compreender que a cidadania se conquista politicamente da forma plena, mesmo numa sociedade dividida em classes.

b) Saber que existe uma política democrática que viabiliza mudanças econômicas, políticas, educacionais e acreditar nelas.

c) Reconhecer o aparato estatal e a tradição política conservadora do país e, ainda assim ter expectativa de que aconteçam mudanças qualitativas na sociedade.

d) Ter conhecimento legal e ser cônscio de que na sociedade democrática é assegurado o direito de todos à liberdade de pensamento, à manifestação de opinião, à associação, ao credo, de modo que a luta por esses direitos seja uma conseqüência da consciência de sua garantia.

e) Ser indiferente às questões políticas que perpassam e estão inseridas em todos os âmbitos de desenvolvimento da sociedade, admitindo que só a política partidária influencia as ações politizadas.

 

Gabarito:

Questão 1: B

Questão 2: D

Curso Enem Gratuito

Quer aumentar suas chances no próximo Exame Nacional do Ensino Médio e mandar bem nas Notas de Corte do Enem? Estude com as apostilas e aulas gratuitas do Curso Enem Online. Todas as matérias do Exame e ainda as Dicas de Redação. Acesse aqui o Curso Enem Gratuito Online.

curso enem gratuito blue fino

Paula Filosofia
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Paula Pille para o Blog  do  Enem. Paula Pille  é  formada  em  Filosofia  pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Filosofia em escolas da  Grande  Florianópolis  desde  2004.  Facebook: https://www.facebook.com/paula.pille.1.